8 dicas para organizar o orçamento do casamento

por Mariana Congo | 27/05/2019

Orçamento de casamento: como montar o seu!

Para muitas pessoas, casamento é um objetivo grandioso, que representa amor, felicidade e… contas. Mas há uma forma de realizar a cerimônia com todo o requinte sem se endividar: basta ter um bom orçamento de casamento.

O segredo da tranquilidade é um bom planejamento financeiro. Neste post, mostramos um passo a passo para organizar o seu casamento sem estresse.

Você vai saber quais são os serviços mais caros e como planejá-los com antecedência, para que tudo saia como você deseja. Acompanhe!

Como fazer um orçamento de casamento: passo a passo

Como mencionamos, o planejamento financeiro é o ponto inicial de todo orçamento. Nele, você vai estabelecer o que você deseja em sua cerimônia de casamento.

A partir daí ficará mais fácil saber quanto tudo vai a partir dos seguintes passos.

Passo 1: defina o tamanho da celebração

O primeiro passo do casamento é definir o formato, a quantidade de pessoas e o quanto se pode gastar com esse sonho, para evitar que ele se torne um pesadelo. Antes de qualquer planejamento os noivos precisam definir o tamanho do sonho dos dois e ver se esse cabe no orçamento.

Passo 2: faça uma pesquisa detalhada

A base para um bom preço e serviço é a pesquisa. Geralmente, é indicado que orce com 3 ou mais fornecedores para comparar serviços e valores. Um orçamento detalhado e organizado é capaz de garantir controle sobre todos os gastos envolvidos.

Passo 3: saiba quais são os serviços mais caros e planeje-se!

Alguns serviços são mais custosos no casamento e precisam ser fechados com antecedência para que tenham um maior tempo para pagar – parcelando mais o serviço e sentindo menos o custo ao mês. Listamos os 5 mais caros, segundo pesquisa com espaços e assessoras. São eles:

  • Aluguel do Espaço
  • Buffet
  • Decoração
  • Vestido de noiva
  • Foto e Vídeo

Passo 4: aplique o RSVP para ter noção real dos convidados confirmados

Fazer um site de casamento traz muitas vantagens, como acompanhamento dos preparativos pelos convidados, lista de presentes virtuais, em que os noivos ganham os presentes em dinheiro ao invés de presentes físicos e podem comprar o que realmente precisam – ou pagar uma parte do casamento, e o serviço de RSVP, que traz a noção de quantas pessoas confirmaram presença no seu casamento, evitando desperdícios.

“Fazer um site de casamento hoje é essencial para os casais. Os serviços disponíveis de RSVP gratuito ajudam, e muito, a terem uma média de pessoas confirmadas sem ter que gastar mais dinheiro com esse serviço.”, afirma Luis Machado, CEO do iCasei.

Passo 5: divida os valores entre o casal

Se os custos do casamento forem divididos entre os noivos, as parcelas e serviços ficarão mais fáceis de serem pagos. Por isso, é importante que o casal converse antes de marcar qualquer coisa e veja quanto cada um pode colaborar no “projeto casamento”.

Passo 6: casa Nova ou lua-de-mel?

Muitos casais passam pelo dilema, dinheiro para a casa nova ou para a festa de casamento? O ideal, segundo as especialistas consultadas, seria fazer dois projetos, um para o matrimônio e outro para a compra do imóvel, e apenas iniciar um, quando o outro estivesse terminado, evitando assim, o acúmulo de dívidas.

Uma boa saída, também, é montar as cotas de lua de mel no site de casamento do casal e pedir para os padrinhos, amigos e familiares darem “uma forcinha” na lua de mel. Assim, o casal poderá fazer passeios e translados com o dinheiro arrecadado.

Passo 7: programe a viagem de lua-de-mel com antecedência

O sonho da lua de mel, ainda mais com a alta do dólar, pode virar um pesadelo se não for planejado financeiramente. É possível viajar para o exterior, mas com planejamento prévio. “Para os casais que já estão com a viagem adquirida, porém sem passeios ou tickets de shows reservados, sugerimos que o façam aqui no Brasil, juntamente com a agência em que compraram a viagem, uma vez que o valor a ser pago será travado em reais com base no câmbio do dólar do dia do pagamento. Com isto, eles não ficarão à mercê do câmbio do dólar do dia do fechamento da fatura do cartão; ademais há a possibilidade do parcelamento, não há cobrança de IOF; sem falar na garantia de assento para assistir a um show ou a certeza de realizar o passeio almejado”, pontua Alessandra Verna Jabour, diretora da agência de viagens TM Travel.

Passo 8: evite financiamentos e dívidas 

Contrair dívidas para fazer um casamento mais caro e luxuoso do que se pode pagar não é algo indicado e pode gerar crises entre o casal, e nas finanças dos mesmos também! Se você tem que pegar um empréstimo para pagar seu sonho, é porque ele não cabe no seu orçamento. O que vale à pena é readequar o sonho à realidade financeira, remarcar a data ou arrumar outras fontes de renda.

(Você quer mais dicas de economia para ajudar no orçamento do casamento? Não deixe de ler nosso Guia Definitivo de Como Economizar Dinheiro)

(Esse é um conteúdo compartilhado da Revista iCasei, originalmente publicado em maio de 2015)

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Avaliar o post