X
Magnetis Week

a black friday da

Magnetis Logo
Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

Entenda por que e como calcular o índice de absenteísmo na empresa

Você percebe que seus colaboradores se atrasam e faltam com frequência, mas acha que isso é apenas falta de responsabilidade deles? Cuidado, talvez seja hora de prestar mais atenção ao índice de absenteísmo da sua empresa e verificar o quanto o problema está impactando os resultados da organização.

Se o absenteísmo for alto, pode indicar falta motivação e más condições de trabalho. Também pode ser um alerta para aprimorar a oferta de benefícios para abranger itens escopo de trabalho, como planejamento financeiro ou atendimento psicológico.

Quer entender o que é índice de absenteísmo e o que fazer para reduzir o indicador? Leia neste post!

O que é o índice de absenteísmo?

O índice de absenteísmo analisa de forma quantitativa e qualitativa as faltas, atrasos e saídas antecipadas dos colaboradores de uma companhia, sejam elas justificadas ou não.

O conceito é bem diferente do turnover, que indica a frequência de saída dos trabalhadores em uma empresa. A rotatividade provocada por esse fenômeno acarreta custos com desligamento e contratação de novos colaboradores.

Contudo, as raízes de ambos os problemas e soluções são similares. O índice de absenteísmo é apenas uma etapa anterior ao turnover. Ou seja, pode aumentar a rotatividade dos colaboradores de uma companhia caso não seja solucionado a tempo.

Quais são os principais motivos para as faltas ao trabalho?

Para calcular e analisar o índice de absentismo é necessário saber quais são as maiores causas de faltas e atrasos. Caso sejam pontuais e ligadas a apenas alguns colaboradores, não há com o que se preocupar. Uma conversa a fim de resolver uma eventual inadequação já se faz eficaz.

Agora, caso as ausências sejam frequentes e generalizadas, é necessário ficar atento e investigar alguns motivos que nem sempre estão visíveis. Veja abaixo os principais!

Problemas de saúde

Os problemas de saúde devem ser observados com atenção, pois são o principal motivo de absenteísmo. Caso seja estresse ou burnout, por exemplo, é o caso de avaliar se isso é impulsionado pelo ambiente profissional.

Geralmente esses transtornos são causados por sobrecarga de trabalho e pressão excessiva da gestão. Uma forma de reduzir as faltas por questões de saúde é oferecer prevenção, como um programa de qualidade de vida, terapia ou ginástica laboral.

Estresse financeiro

Outro problema que desanima as pessoas e leva a ausências no trabalhado é o estresse financeiro. Para se ter uma ideia do tamanho do problema, um levantamento da Willis Towers Watson, apontou que um colaborador endividado falta em média 3,5 dias de serviço para resolver problemas relacionados às finanças.

Esse problema também resulta em queda de produtividade e pode afetar até a saúde mental do colaborador, causando depressão e afastamento do trabalho.

Desmotivação

Os colaboradores podem atrasar ou faltar com mais frequência porque estão desmotivados. Esse problema também denota um clima ruim na organização.

A empresa talvez não promova seus integrantes, é injusta ou pouco transparente nas promoções. Nesse sentido, o que pode auxiliar é a adoção de feedbacks, um plano de carreira bem definido e a redução de conflito com gestores.

Banner podcast Papo de Firma

Por que é importante olhar para o absentismo?

Caso esse índice seja considerado alto e se estenda a uma grande parte da equipe, sinaliza que algo não vai bem na gestão da empresa. O problema precisa ser sanado o quanto antes porque tem impacto em toda a equipe e afeta até mesmo os clientes.

Descumprimento de prazo, faltas ou atrasos frequentes também fazem com que o restante da equipe fique sobrecarregada e insatisfeita. Isso leva a uma queda na qualidade do trabalho e, como consequência, tem impacto na produtividade e na entrega feita aos clientes.

Portanto, tanto o absentismo quanto o turnover devem estar no radar do RH estratégico. É a equipe de Recursos Humanos que deve ser a responsável por perceber o problema e agir rápido para reduzir o índice, com incentivos e treinamentos.

Como calcular o absenteísmo?

Está em dúvida sobre como calcular absentismo? É mais simples do que parece. Primeiro é necessário ter um sistema de controle automatizado das faltas dos colaboradores, como o ponto eletrônico.

É importante inserir as faltas, saídas antecipadas e atrasos — incluindo as justificativas, de preferência. Afinal, é esse indicador que apontará se o problema está relacionado ou não à empresa.

Quanto menor o número, menos nocivo é o problema para a companhia. Veja abaixo o passo a passo do cálculo:

  • multiplique o número de colaboradores pela jornada de trabalho;
  • some os atrasos e faltas de todos os colaboradores;
  • divida os dias e horas perdidos pela jornada de trabalho e multiplique por 100.

Um índice considerado aceitável muda conforme a empresa. Mas o número deve ficar entre 1,5% e 3%, em média.

Se a sua empresa não possui um programa automatizado, conversas frequentes com os líderes de cada departamento pode ser uma alternativa.

Quais são as dicas para melhorar o índice de absenteísmo?

É possível tomar algumas medidas eficazes para reduzir o índice de absenteísmo na equipe. Veja abaixo as principais!

Avalie a cultura da empresa

A empresa é muito rígida e burocrática em seus processos? Costuma exigir horas extras e é agressiva ao cobrar resultados? Talvez valha a pena rever esses valores e começar a oferecer um ambiente mais saudável e uma jornada de trabalho flexível. Que tal considerar a possibilidade de home office, por exemplo?

Outras razões que levam ao absenteísmo são falta de equilíbrio entre carreira e vida pessoal. Por isso, garantir que seus colaboradores tenham tempo de qualidade para os dois é fundamental.

Aprimore o clima organizacional

Não deixe de avaliar o clima da companhia de tempos em tempos. Dessa forma é possível resolver eventuais conflitos e distribuir tarefas de modo mais justo.

Criar um plano de carreira, dar feedbacks constantes sobre possíveis promoções e reconhecer esforços é uma forma eficaz de motivar os colaboradores. Fornecer local e ferramentas adequadas também colabora para o bem-estar de cada integrante da equipe.

Repense a oferta de benefícios

Outro jeito de valorizar o capital humano é ofertar benefícios corporativos, como vale-alimentação, plano de saúde e previdência privada.

Assim, o colaborador cria um laço maior com a empresa e se sente incentivado a realizar suas tarefas. Aqui, é possível verificar o retorno de cada ação calculando o ROI de benefícios.

Agora que você sabe como calcular absentismo, entende que tem uma poderosa ferramenta em mãos para identificar problemas na gestão. Para saber mais informações sobre gestão de pessoas, acesse nosso podcast Papo de Firma no Spotify!

Julia Ayres

Julia é jornalista por formação, mas apaixonada por marketing digital, performance e educação financeira. Atualmente, lidera as estratégias de marketing para a área de empresas da Magnetis

leia mais desse autor