Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

Afinal, vale a pena investir em ações da Vale (VALE3, VALE5)? Entenda

como investir na bolsa de valores

As ações da Vale estão entre as mais tradicionais do mercado. Não é à toa que, frequentemente, elas estão entre as primeiras alternativas de quem começa a investir em ações.

No entanto, os rompimentos das barragens em Mariana (2015) e Brumadinho (2019) levantam questões sobre os riscos de investir na companhia.

Por conta disso, neste post vamos entender se vale a pena investir nas ações da mineradora. Mas antes, vamos recapitular sua história e as principais informações sobre a empresa. Continue a leitura e saiba se vale a pena aplicar seu dinheiro nessa companhia.

Quem é a mineradora Vale?

Antigamente chamada Vale do Rio Doce, a mineradora nasceu como empresa estatal.Hoje uma empresa privada, ela foi fundada em 1942 em Itabira, Minas Gerais, pelo então presidente Getúlio Vargas.

A Vale é uma das maiores mineradoras do mundo. Seu produto principal é o minério de ferro, matéria-prima para as indústrias de vários países. No entanto, ela também comercializa outros produtos, como:

  • carvão;
  • fertilizantes;
  • nível;
  • pelotas;
  • cobalto;
  • potássio;
  • cobre;
  • manganês;
  • rocha fosfática;
  • níquel.

Além disso, o valor de mercado da Vale é tão alto que suas ações são comercializadas em bolsas de valores do exterior.

Vale a pena investir em ações da companhia?

Quando você investe nas ações de qualquer empresa, na verdade está comprando uma pequena parte dela.

Apesar de isso não dar o direito de participar das decisões da companhia, você recebe dividendos de acordo com o seu investimento. Isso significa ter uma pequena participação no lucro.

O contrário também é válido: caso a empresa dê prejuízo, o preço das ações cai e isso pode prejudicar o seu bolso.

Agora, fica a pergunta: se as ações são algo que está tão fora do seu controle, por que então aplicar seu dinheiro nesse tipo de investimento?

A resposta é que as ações, apesar de seu rendimento imprevisível, podem ter retorno bem maior quando comparadas às aplicações tradicionais de renda fixa.

No caso da Vale, ela é uma das maiores empresas da bolsa de valores. Isso significa que ela é uma companhia forte e que tem alta capacidade de gerar lucro. E esses dois fatores afetam diretamente o preço das ações.

Porém, existem algumas ressalvas na hora de investir nas ações da companhia. Ela comercializa commodities, que podem sofrer com a oscilação do mercado, influenciando diretamente os preços da empresa. Isso significa que, caso a cotação do minério de ferro esteja em queda, a companhia seguirá o mesmo caminho.

As mudanças de câmbio também incidem sobre o valor da organização. Como grande parte da dívida da mineradora é cotada em dólar, mudanças no preço da moeda podem gerar mais gastos do que receitas.

No entanto, as recentes tragédias ambientais de Mariana e Brumadinho expuseram os riscos operacionais da mineradora. Isso acabou afastando muitas pessoas que estavam preocupadas com a causa ambiental.

Por conta disso, os resultados da Vale no quarto trimestre de 2019 sofreram um impacto de R$ 4,6 bilhões.

Como está a rentabilidade das ações da Vale?

A Vale está listada na bolsa de valores desde 1967 e hoje tem o segundo maior peso no Índice Bovespa, atrás apenas da Petrobras.

Os códigos de negociação das ações da Vale na bolsa são:

  • VALE3 — código das ações ordinárias;
  • VALE5 — código das ações preferenciais.

O desempenho dos papéis da empresa é mostrado no gráfico abaixo. Note que as ações caíram bastante na época dos incidentes, mas se recuperaram depois:

Ações da Vale e Ibovespa
Fonte: B3 (clique na imagem para ampliar)

A linha azul representa o desempenho das ações ordinárias da Vale (VALE3) no últimos cinco anos. Já a linha laranja representa a variação do Ibovespa no mesmo período. Ambos tiveram retorno acumulado de 82% entre 2013 e outubro de 2019.

Note que o resultado acumulado de ambos é muito próximo, justamente por causa do peso da Vale nesse índice.

Mas perceba também que a volatilidade do Ibovespa foi um pouco menor em todo o período. Em teoria, isso quer dizer que ele é uma aplicação menos arriscada.

Em setembro de 2019, cada papel era vendido por R$ 48,10. Com a crise causada pela pandemia do novo coronavírus, em março de 2020, o preço despencou para R$ 34,10. Porém, a empresa passou por uma recuperação e, em setembro de 2020, alcançou o patamar dos R$ 62,60.

Isso demonstra que a companhia está em processo de retomada de crescimento.

FGTS investido nas ações da Vale

Entre 2000 e 2002, o governo criou um programa para vender ações de empresas estatais para as pessoas.

Esse programa permitia que os trabalhadores investissem até 50% de seu FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço), em ações da Vale ou da Petrobras.

Esse tipo de investimento era feito em fundos mútuos de privatização, oferecidos por grandes bancos. Essas aplicações existem até hoje, mas estão fechadas para novas aplicações. São estes:

Fundos mono-ação da Vale: veja o rendimento

Há um tipo de fundo de investimento que é dedicado a investir exclusivamente em ações de determinada empresa. Ele é chamado de fundo mono-ação.

No caso da Vale, além da possibilidade de investir o FGTS, alguns bancos também oferecem aplicações em fundos compostos apenas pelas ações da mineradora. Veja a rentabilidade dos fundos mono-ação da Vale.

Fundo Itaú Ações Vale

Fundo Ações da Vale Itaú
(Fonte: Comparador de Fundos Magnetis)

Fundo Caixa Ações Vale do Rio Doce

Fundo de ações da Vale Caixa Econômica Federal
(Fonte: Comparador de Fundos Magnetis)

Fundo Santander FI Vale 4 Ações

Fundo de ações da Vale Santander
(Fonte: Comparador de Fundos Magnetis)

O que considerar antes de investir nas ações da Vale?

Antes de investir nas ações da Vale, é importante considerar fatores como o desempenho da empresa, a demanda mundial de minério, entre outros. A seguir, saiba o que você deve ponderar antes de aplicar seu dinheiro na mineradora.

Desempenho da empresa

A Vale é uma grande empresa, com ações listadas em quatro bolsas de valores pelo mundo: Brasil, Nova York, Madrid e Paris. Suas atividades comerciais são realizadas em 38 países, com atividades de extração mineral em 21 deles. Ela também está presente em 14 estados brasileiros e nos cinco continentes.

Além da extração e da comercialização de minérios, a Vale realiza operações com empresas de logística, terminais marítimos, ferrovias, portos, entre outros. Ela também está presente no setor siderúrgico e de energia elétrica.

Contudo, o minério de ferro corresponde a 75% da receita da empresa. Inclusive, por ser uma commodity, seu preço é único e dado em dólar. É importante saber também que a China responde por 41% dessa receita. A Europa ocupa o segundo lugar, com 16%.

Assim, o bom desempenho da empresa depende basicamente de três fatores:

  • crescimento da economia chinesa;
  • preço do minério de ferro;
  • cotação do dólar.

Vale ainda destacar que os dois primeiros fatores estão intimamente relacionados.

Demanda mundial de minério de ferro

Para quem busca exposição ao dólar e ao mercado de commodities, investir nas ações da Vale pode ser uma boa alternativa.

A demanda mundial pelo metal impacta diretamente a Vale, já que ela é líder no setor de produção de minério de ferro. Porém, como essa commodity sofre com a oscilação do mercado, é necessário pesquisar bastante para saber qual é o momento ideal de investir.

Acompanhar as mudanças no cenário das negociações do minério é fundamental para saber qual é o melhor momento de comprar e vender papéis da empresa.

Desempenho da economia chinesa

A força da China é imensa. Tanto é que o fato de a economia do país estar aquecida ou não influencia diretamente o preço do minério de ferro.

A China é o país que mais consome os produtos da Vale, portanto, a queda na demanda pode significar um impacto gigantesco na mineradora. Mesmo que haja redução de custos e o ritmo de produção se mantenha, muitos produtos podem ficar parados no estoque, sem compradores.

Expansões de crédito do governo chinês em setores de infraestrutura, por exemplo, são benéficos para a Vale. Assim, ela pode se manter aquecida no mercado por mais tempo.

Possibilidade de novas tragédias

Além dessas questões, a possibilidade de novas tragédias ambientais pode causar prejuízos bilionários à empresa,além de danos ao meio ambiente.

Os rompimentos das barragens em Mariana e Brumadinho deixaram efeitos irreversíveis, afetando a vida de centenas de pessoas. Aquilo contribuiu para uma perda de aproximadamente R$ 7,4 bilhões em 2019, com queda de 125,5% em comparação com 2018.

As atividades da mineradora normalmente já envolvem muitos riscos, mas sem a devida fiscalização, novas tragédias podem acontecer futuramente. Esse é um dos fatores mais importantes a serem considerados antes de investir nas ações da Vale.

análise de investimentos

Multas e indenizações pagas devido às tragédias 

Como vimos, as tragédias de Brumadinho e Mariana trouxeram prejuízos irreparáveis em diversos cenários. As multas e indenizações chegaram ao valor de R$ 24,1 bilhões, que deverão ser quitados até 2023.

Muitas operações foram paralisadas por ordens da Agência Nacional de Mineração (ANM) ou pela Justiça Federal. Essa diminuição na produção resultou em mais dívidas e prejuízos para a mineradora.

Contudo, mesmo com as várias multas e indenizações, a Vale passa por uma recuperação em 2020. Sendo uma exportadora com receita em dólar, a empresa se beneficia de momentos em que o real está desvalorizado em relação à moeda norte-americana.

Para quem o investimento é indicado?

Quem aplica em ações deve evitar comprar papéis de uma única empresa. Isso é verdade para as ações da Vale e para todas as outras, visando diminuir o risco de sofrer prejuízo.

O ideal é montar uma carteira diversificada, seja por meio do investimento direto em ações, seja por meio de fundos de investimento. Logo, a estratégia é indicada para quem busca aplicar dinheiro em renda variável e pretende acompanhar as oscilações diárias do mercado financeiro.

Uma terceira possibilidade são os ETFs, fundos mais baratos que adotam uma mecânica diferente das aplicações tradicionais. Nesse caso, com uma única cota você consegue investir em uma carteira com dezenas de ações, reduzindo riscos e melhorando a eficiência da sua carteira.

Como comprar ações da Vale?

Para comprar ações da Vale, você deverá seguir alguns passos básicos, indicados a qualquer pessoa que deseja começar a investir.

Abrir uma conta em uma corretora 

O primeiro passo para investir em ações da Vale é abrir uma conta em uma corretora de valores. Você pode fazer uma pesquisa para descobrir quais corretoras têm as melhores taxas. Escolha aquela que oferece os preços mais vantajosos de acordo com as suas reservas financeiras.

É papel da corretora garantir que as negociações sigam as regras impostas pelos órgãos que fiscalizam o mercado de capitais. Assim, optar por uma empresa de confiança, que apresente objetivos claros, é sempre a melhor opção.

Comprar ações pelo home broker 

Após abrir uma conta, é hora de operar dentro do home broker, uma plataforma de negociação de investimentos. É nesse sistema que você terá acesso às ordens de compra e venda das ações da Vale.

A compra e a venda de ativos é realizada por meio de sistemas digitais. Por isso, você precisará de acesso à internet e um computador para acompanhar as operações da bolsa.

Qualquer pessoa pode acessar o home broker, desde que tenha conta em uma corretora. A princípio, pode parecer complicado, mas o procedimento é simples e intuitivo.

Comprar fundos de ações 

Depois disso, você pode comprar os fundos ou as ações da Vale de forma direta. Pela corretora também é possível comprar ETFs, se essa for a sua escolha.

Os fundos de ações são recomendados para quem procura investimentos de longo prazo. Os riscos são maiores, mas a rentabilidade também é mais elevada. Tudo dependerá dos seus objetivos e do seu perfil.

Normalmente, ao comprar fundos de ações, você delega a gestão a um profissional especializado que fará a administração do investimento. Com isso, suas chances de sucesso aumentam consideravelmente.

Afinal, contar com ajuda profissional é uma opção vantajosa, principalmente para quem ainda está inseguro com o mercado de ações.

Por fim, vale ressaltar que as ações da Vale podem trazer proventos, mas também prejuízos. Assim como qualquer organização grande, está sujeita a mudanças na bolsa de valores.

Mesmo com o histórico de tragédias, a empresa apresentou resultados positivos em 2020, e continua arcando com as multas provenientes dos rompimentos das barragens.

Portanto, antes de pensar em investir na empresa, faça uma análise aprofundada e, se possível, peça ajuda a especialistas na área. Comprar ações da Vale pode ser algo vantajoso, mas é importante tomar certos cuidados antes de aplicar o seu dinheiro.

Se você ainda está em dúvida sobre as ações da Vale, mas quer investir na bolsa, que tal experimentar uma ajuda especializada? Baixe grátis o nosso Guia Completo sobre Consultoria de Investimentos e saiba como encontrar os melhores investimentos para você!

Malena Oliveira

Especialista em Finanças Pessoais e membro do Grupo Consultivo de Educação Financeira da Anbima.

leia mais desse autor