Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

Afinal, vale a pena investir em ações da Vale? Entenda

As ações da Vale estão entre as mais tradicionais do mercado. Não é à toa que, frequentemente, elas são umas das primeiras alternativas de quem começa a investir em ações.

No entanto, os rompimentos das barragens em Mariana (2015) e Brumadinho (2019) levantam questões sobre os riscos de investir na companhia.

Neste post, vamos entender mais a fundo se vale a pena investir nas ações da mineradora. Mas antes, vamos recapitular sua história e as principais informações sobre a empresa. Continue conosco!

Quem é a mineradora Vale?

Antigamente chamada Vale do Rio Doce, a mineradora nasceu como empresa estatal.

Hoje uma empresa privada, ela foi fundada em 1942 em Itabira, Minas Gerais, pelo então presidente Getúlio Vargas.

A Vale é atualmente uma das maiores mineradoras do mundo. Seu produto principal é o minério de ferro, matéria-prima para as indústrias de vários países.

Vale a pena investir em ações da companhia?

Quando você investe nas ações de qualquer empresa, na verdade está comprando uma pequena parte dela.

Apesar de isso não te dar o direito de participar das decisões da companhia, você recebe dividendos de acordo com o seu investimento. Assim, você tem uma pequena participação no lucro dessa empresa.

O contrário também é valido: caso a empresa dê prejuízo, o preço de suas ações cai e isso pode prejudicar o seu bolso.

Agora, fica a pergunta: se investir em ações é algo que está tão fora do seu controle, por que então aplicar seu dinheiro nesse tipo de investimento?

A resposta é que as ações, apesar de seu rendimento imprevisível, podem ter retorno bem maior quando comparadas às aplicações tradicionais de renda fixa.

No caso da Vale, ela é uma das maiores empresas da bolsa de valores. Isso significa que ela é uma companhia forte e que tem alta capacidade de gerar lucro, dois fatores que se refletem diretamente no preço de suas ações.

No entanto, as tragédias ambientais de Mariana e Brumadinho expuseram os riscos operacionais da mineradora e, consequentemente, afastaram investidores preocupados com a causa ambiental.

Como está a rentabilidade das ações da Vale?

A Vale está listada na bolsa de valores desde 1967. Atualmente, ela tem o segundo maior peso no Índice Bovespa, atrás apenas da Petrobrás.

Os códigos de negociação das ações da Vale na bolsa são:

  • VALE3: código das ações ordinárias da mineradora;
  • VALE5: código das ações preferenciais da companhia.

O desempenho dos papéis da empresa é mostrado no gráfico abaixo. Note que as ações caíram bastante na época dos incidentes, mas se recuperaram depois:

Ações da Vale e Ibovespa
Fonte: B3 (clique na imagem para ampliar)

A linha azul representa o desempenho das ações ordinárias da Vale (VALE3) no últimos cinco anos.

Já a linha laranja representa a variação do Ibovespa no mesmo período. Ambos tiveram retorno acumulado de 82% entre 2013 e outubro de 2019.

Note que o resultado acumulado de ambos é muito próximo, justamente por causa do peso da Vale nesse índice.

Mas perceba também que a volatilidade do Ibovespa foi um pouco menor em todo o período. Em teoria, isso quer dizer que ele é uma aplicação menos arriscada.

FGTS investido nas ações da Vale

Entre 2000 e 2002, o governo criou um programa para vender ações de empresas estatais para as pessoas.

Esse programa permitia que os trabalhadores investissem até 50% de seu FGTS, o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, em ações da Vale ou da Petrobrás.

Esses tipo de investimento era feito em fundos mútuos de privatização, oferecidos por grandes bancos. Essas aplicações existem até hoje, mas estão fechadas para novas aplicações. Eles são:

Fundos mono-ação da Vale: veja o rendimento

Há um tipo de fundo de investimento que é dedicado a investir exclusivamente em ações de uma determinada empresa. Ele é chamado de fundo mono-ação.

No caso da Vale, além da possibilidade de investir o FGTS, alguns bancos também oferecem aplicações em fundos compostos apenas pelas ações da mineradora. Veja a rentabilidade dos fundos mono-ação da Vale:

Fundo Itaú Ações Vale

Fundo Ações da Vale Itaú
(Fonte: Comparador de Fundos Magnetis)

Fundo Caixa Ações Vale do Rio Doce

Fundo de ações da Vale Caixa Econômica Federal
(Fonte: Comparador de Fundos Magnetis)

Fundo Santander FI Vale 4 Ações

Fundo de ações da Vale Santander
(Fonte: Comparador de Fundos Magnetis)

O que considerar antes de investir nas ações da Vale?

A Vale é uma grande empresa, com ações listadas em quatro bolsas de valores pelo mundo: Brasil, Nova York, Madrid e Paris.

O minério de ferro responde por 75% da receita da empresa. Como ele é uma commodity, seu preço é único e dado em dólar.

É importante saber também que a China responde por 41% dessa receita. A Europa ocupa o segundo lugar, com 16%.

Assim, os resultados da empresa dependem basicamente de três fatores:

  • crescimento da economia chinesa;
  • preço do minério de ferro;
  • cotação do dólar.

Aqui, vale ainda destacar que os dois primeiros fatores estão intimamente relacionados.

A força da China é tão grande que o fato de a economia do país estar aquecida ou não influencia diretamente o preço do minério de ferro.

Por fim, sendo uma exportadora com receita em dólar, a empresa se beneficia de momentos em que o real está desvalorizado em relação à moeda norte-americana.

Além dessas questões, a possibilidade de novas tragédias ambientais ainda pode causar prejuízos bilionários à empresa, além de danos irreversíveis ao meio-ambiente.

Por isso, se você se interessa por investir na empresa, vale a pena prestar atenção nesses fatores.

Para quem o investimento é indicado?

Quem aplica em ações deve sempre evitar comprar papéis de uma única empresa. Isso é verdade para as ações da Vale e para todas as outras, porque eleva muito o risco de prejuízo.

O ideal é montar uma carteira diversificada, seja por meio do investimento direto em ações, seja por meio de fundos de investimento.

Uma terceira possibilidade são os ETFs, fundos mais baratos que adotam uma mecânica diferente das aplicações tradicionais.

Nesse caso, com uma única cota você consegue investir em uma carteira com dezenas de ações, reduzindo riscos e melhorando a eficiência da sua carteira.

Como comprar ações da Vale?

O primeiro passo para investir em ações da Vale é abrir uma conta em uma corretora de valores, seja qual for a modalidade de sua escolha.

Depois disso, você pode comprar os fundos ou as ações de forma direta. Pela corretora também é possível comprar ETFs, se essa for a sua escolha.

E se você ainda está em dúvida sobre as ações da Vale, mas quer investir na bolsa, que tal experimentar ajuda especializada? Baixe grátis o nosso Guia Completo sobre Consultoria de Investimentos e saiba como encontrar os melhores investimentos para você!

Malena Oliveira

Especialista em Finanças Pessoais e membro do Grupo Consultivo de Educação Financeira da Anbima.

leia mais desse autor