Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

Ações da Fleury: saiba mais sobre esse investimento

Crises que provocam grande desvalorização de ações na bolsa são um bom momento para selecionar papéis para aplicar em longo prazo. É o caso da pandemia do coronavírus. Neste cenário, as ações da Fleury, empresa de medicina diagnóstica, podem ser uma alternativa de investimento.

Contudo, não é o momento de fazer preço médio, ou seja, apenas comprar ações que se desvalorizaram mais, esperando que se recuperem. É preciso se ater aos fundamentos da empresa — quais motivos a levarão a atravessar esse período difícil.

Quer conhecer mais sobre as ações da Fleury? Leia mais neste post!

O que são as ações da Fleury?

As ações Fleury são os papéis emitidos por essa empresa brasileira de saúde e medicina. São negociados diariamente na bolsa de valores, por meio do código FLRY3.

Tais ações representam a menor fração do capital social da companhia e são distribuídas no mercado financeiro. Quem investe no papel se torna sócio da empresa, com fatia proporcional ao número de ações adquiridas.

A abertura do capital social de uma empresa na bolsa geralmente ocorre em um momento de expansão da companhia. A Fleury abriu capital na B3 em 2009. Atualmente, emite apenas ações ordinárias, que dão direito a voto nas assembleias da companhia. Suas ações são pulverizadas entre milhares de sócios.

Qual é o histórico da empresa?

A marca Fleury Medicina e Saúde foi criada há mais de 90 anos. Em 2001, a empresa iniciou um período de compra de 27 marcas, e se tornou um grupo. Entre as marcas que tem no portfólio estão os laboratórios a+ Medicina Diagnóstica e o Grupo Papaiz, que realiza exames odontológicos.

Atualmente, a Fleury tem cerca de 9 mil colaboradores, sendo 2 mil médicos. O grupo atua em nove estados do país, entre eles São Paulo e Rio de Janeiro.

A empresa presta serviços médicos e de medicina diagnóstica, como a realização de exames para dezenas de áreas médicas. Também oferece consultoria e assessoria para empresas sobre promoção de saúde, realizando cursos e palestras.

As cerca de 300 unidades de atendimento no país e os seus laboratórios representam a maior parte da receita da empresa. Uma menor parte dela corresponde a operações em hospitais.

Qual é a atual situação das ações da Fleury?

As ações da Fleury estavam cotadas a cerca de R$ 30 no início de março de 2020. Desde o começo do ano, o preço dos papéis vinha relativamente estável.

Com o início do isolamento social para combater o novo coronavírus no país, em apenas 15 dias o preço do papel derreteu. A ação passou então a ser cotada a R$ 20.

Durante cerca de um mês o valor da ação chegou a se recuperar, e o papel passou então a ser vendido por R$ 24. Contudo, desde o dia 20 de abril voltou a cair, e chegou à cotação mínima do ano no dia 12 de maio — valor de R$ 20.

No ano, o preço do papel caiu 30%, e apenas em maio desvalorizou 12%. Apesar das variações, os papéis da Fleury são considerados pouco sensíveis às oscilações do principal índice da bolsa, o Ibovespa. Isso porque o consumo de serviços de saúde é anticíclico — ou seja, é resiliente a crises.

Vale a pena investir nas ações da Fleury?

Antes da crise provocada pelo novo coronavírus, a Fleury vinha em um processo de expansão de sua rede, buscando ampliar a sua fatia no mercado. Como consequência, suas margens de lucro estavam mais pressionadas.

Por outro lado, a empresa vinha conseguindo equilibrar o aumento de custo dos serviços com ganhos de eficiência operacional.

Antes de tomar a decisão de aplicar na empresa, quem pretende investir em ações deve fazer uma análise sobre a empresa. É preciso se certificar de que ela tem uma boa saúde financeira e que os papéis estão sendo recomendados por analistas e por corretoras. Também é importante ter certeza que não precisará do dinheiro em curto prazo, pois poderá amargar prejuízos.

Qual é o perfil ideal para investir nas ações da Fleury?

Os papéis da Fleury estão sujeitos a altos e baixos como qualquer outra ação na bolsa. Por conta disso, a compra direta de ações é indicada para quem tem o perfil mais arrojado.

Para as pessoas com perfil moderado é mais recomendado aplicar em fundos de ações, que têm gestão profissional. Se não sabe qual é o seu perfil, é importante consultar especialistas antes de aplicar dinheiro na bolsa.

Quais são as projeções para o futuro das ações Fleury?

Planos de saúde estão entre as prioridades de aquisição das famílias brasileiras. Isso por conta da segurança e da qualidade que oferecem em comparação a um sistema público sobrecarregado.

Contudo, mesmo sendo uma empresa de saúde, a Fleury também é impactada pela crise do coronavírus. Ela recentemente prorrogou o pagamento de dividendos que deveriam ter sido quitados em fevereiro, o que tem impacto sobre o rendimento da aplicação. Agora eles serão pagos em dezembro.

O grupo também reforçou seu caixa para enfrentar a crise. Além disso, investiu cerca de R$ 6 milhões em telemedicina, que vem crescendo exponencialmente durante a pandemia.

Apesar dos desafios, na visão dos analistas, a Fleury é uma empresa consolidada que investe em novos serviços promissores.

Como comprar ações Fleury?

Quem quiser adquirir papel basta abrir conta em uma corretora. Depois, é só transferir dinheiro de sua conta no banco para a da corretora, via TED, para começar a aplicar.

A maioria das corretoras cobra uma taxa de corretagem por operação de compra e venda. Além disso, a B3 cobra 0,030% de taxa de custódia por operação.

análise de investimentos

Quais são os riscos das ações Fleury?

Geralmente, é difícil saber qual é o ponto de entrada e o de saída para a aplicação em um papel. A exceção são períodos de queda brusca e intensa, como o atual. É nesse momento em que é indicado comprar papéis pensando em um horizonte de longo prazo.

Mesmo assim, o papel não está a salvo de oscilações. O atual cenário é de muita incerteza. Ainda é difícil prever, por exemplo, quanto tempo será necessário para combater a disseminação do novo coronavírus.

Tem interesse em aplicar dinheiro em ações da Fleury, mas precisa de ajuda para saber se o investimento é adequado ao seu perfil de risco? Responda a este questionárioe esclareça suas dúvidas!

Luiza Caricati

Luíza Caricati é produtora de conteúdo da Magnetis. Jornalista, tem experiência na área de investimentos, educação e negócios, e lidera nossa estratégia multimídia, traduzindo conteúdos complexos em comunicações didáticas para diversos formatos.

leia mais desse autor