Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

Entenda agora a diferença entre ações Ordinárias e ações Preferenciais Nominais

Quem pretende investir em ações deve conhecer a diferença entre ações ON e ações PN, termos comumente usados no mercado de finanças. As ações ordinárias (ON) e preferenciais nominais (PN) trazem algumas distinções entre si, incluindo os benefícios e direitos que oferecem aos detentores dessas ações.

Para tirar suas dúvidas sobre as ações ON e ações PN, trouxemos as características essenciais de cada uma. Procuramos também demonstrar qual pode ser mais vantajosa para o seu perfil. Confira!

Qual é a diferença entre ações ON e PN?

Mas, então, o que são ações ON e ações PN? Os termos são abreviações para Ações Ordinárias (ON) e Ações Preferenciais Nominativas (PN). Para saber diferenciá-las, é preciso identificar qual número aparece ao lado do código.

Nas ações ordinárias, você sempre encontrará o número 3 ao final — se quiser adquirir ações da AMBEV, por exemplo, o código apresentado será ABEV3.

É possível identificar as ações preferenciais pelo número 4. Portanto, para comprar uma ação preferencial da Petrobras, basta observar o código: PETR4. Bem simples, não é mesmo?

Porém, não existe somente uma diferença entre elas: algumas características são essenciais para compreender as similaridades e divergências entre ações ON e ações PN.

O próprio nome traz informações importantes. Quem opta por ações preferenciais nominativas ganha preferência no momento de receber dividendos. Já quem opta pelas ações ordinárias pode tomar decisões. Isto é, tem participação nos votos das assembleias de acionistas.

A seguir, veja quais são as principais características das ações ON e ações PN.

Ações ordinárias

As ações ordinárias são as que representam poder de decisão em assembleia. Os detentores de ações ordinárias normalmente têm direito a um voto por ação e recebem os dividendos a critério da administração da empresa. O direito ao voto está diretamente relacionado ao percentual de participação.

Quem investe nesse tipo de ação recebe o pagamento de dividendos após os acionistas preferenciais. Embora o risco da ação ON seja maior, quem investe nessa categoria pode obter recompensas vantajosas. Se uma empresa apresenta grande percentual de lucro, os acionistas preferenciais e os credores recebem valores fixos. Contudo, os que optaram por ações ordinárias podem dividir uma grande parte dos lucros.

O mesmo acontece quando empresas pequenas, como as startups, são vendidas para grandes corporações. Geralmente, quem investe em ações ordinárias lucra mais do que aqueles que investem em ações PN.

Veja alguns exemplos de ações ordinárias e suas respectivas empresas:

  • BBDC3: Banco Bradesco;
  • PETR3: Petrobras;
  • CVCB3: CVC Brasil;
  • MGLU3: Magazine Luiza;
  • USIM3: USIMINAS;
  • ABEV3: AMBEV;
  • VALE3: VALE.

Portanto, para reconhecer uma ação ordinária, basta procurar pelo número 3 ao final do código.

Ações preferenciais

Agora que você já conhece as ações ON, é hora de saber um pouco mais sobre as ações preferenciais nominais (PN). Quem compra esse tipo de ação tem preferência para receber os dividendos da empresa, ao contrário de quem opta pelas ações ON. Essa é a maior vantagem desse tipo de negociação.

Quem negocia com ações preferenciais não tem nenhum poder de influência na Assembleia Geral. Porém, em casos de liquidação ou falência, as PN são pagas segundo seu valor nominal somente após o pagamento aos obrigacionistas em circulação.

Logo, os acionistas preferenciais recebem o pagamento antes dos acionistas ordinários. Mas, ainda assim, existe o risco de ficar atrás dos credores. Devido a esse risco, uma opção viável é se concentrar em ações preferenciais em empresas com fortes classificações de crédito. Elas certamente vão apresentar menores chances de inadimplência.

Por outro lado, as ações ordinárias têm prioridade mais baixa para os ativos da empresa. Elas recebem apenas dividendos a critério da administração da corporação.

Recentemente, houve mudanças no mercado de capitais. Após uma reformulação, as empresas não podem mais emitir uma quantidade maior de ações PN. A partir da promulgação da Lei das Sociedades Anônimas, só pode ser emitida uma ação preferencial para cada ação ordinária. O acionista minoritário que detém ações ON pode receber, no mínimo, 80% do valor pago por ação aos acionistas majoritários. Esse mecanismo é nomeado de tag along.

Vale ressaltar que as ações PN são exigíveis. Isto é, a empresa pode comprá-las de volta dos acionistas quando desejar, sem motivo aparente.

Veja alguns exemplos de empresas com ações preferenciais e seus códigos correspondentes:

  • PETR4: Petrobras;
  • BBDC4: Banco Bradesco;
  • AZUL4: AZUL SA;
  • VALE4: VALE;
  • ITUB4: Banco Itaú.

Para identificar as ações preferenciais, é só procurar pelo número 4 ao final da sigla.

Como escolher em qual ação investir?

Tomar essa decisão nem sempre é uma tarefa simples. Para saber em qual ação investir, é necessário entender o seu perfil de investidor. Você gosta de arriscar ou prefere investir com cautela? Deseja adquirir renda de forma passiva ou ativa?

Independentemente de qual será a sua decisão, é importante analisar se ações ON e ações PN podem ser alternativas viáveis.

Geralmente, quem busca apenas o lucro, sem se preocupar em ter influência nos planos da empresa, opta pelas ações preferenciais. Por outro lado, as ações ordinárias são mais apropriadas para quem é experiente e deseja exercer direito de voto em assembleia.

Para saber se você fez a escolha certa, uma dica é prestar atenção na liquidez e nos dividendos. As ações PN podem oferecer um fluxo de dividendos mais fixo do que as ações ON.

O mercado brasileiro, inclusive, apresenta um volume maior de ações preferenciais. Isso torna a liquidez mais atraente para os iniciantes. As ações ON são indicadas, principalmente, para quem não tem pressa de receber os lucros.

Em resumo: diferenciar as principais características das ações ON e ações PN é o primeiro passo para entender em qual delas você pode investir. Saber como funcionam esses papéis no mercado financeiro pode ajudar — e muito! — a tomar uma decisão mais acertada.

Agora você já sabe o que são e qual é a diferença entre ações ON e ações PN, bem como suas principais características. Então que tal se aprofundar mais no assunto? Para aumentar sua compreensão a respeito do mercado de ações, baixe gratuitamente o nosso Guia Completo sobre Consultoria de Investimentos!