Você sabe como alcançar seus objetivos financeiros? Veja aqui o passo a passo!

por Mariana Congo | 13/03/2019

Você sabe como alcançar seus objetivos financeiros? Veja aqui o passo a passo!

Quando falamos em patrimônio acumulado, saber como alcançar objetivos financeiros é um fator essencial para quem quer ter estabilidade. Além de melhorar a qualidade de vida, seu planejamento financeiro pode evoluir bastante.

Você já parou para pensar em como as pessoas não conseguem realizar determinados propósitos, justamente por não estabelecerem o que, de fato, querem conquistar?

O romancista Lewis Carroll, autor do livro Alice no País das Maravilhas, estava certo ao dizer que se você não sabe para onde ir, qualquer caminho serve: quando não há objetivos bem definidos e uma boa organização traçada, são grandes as chances de não conseguir tirar os desejos do papel, principalmente se estamos falando do mundo financeiro.

Com a falta de prioridades, fica muito mais fácil gastar por impulso. O indivíduo geralmente não alcança o que tem em mente para a própria vida. Nesse aspecto, preparamos algumas dicas para evitar esse cenário.

Afinal, se você quer definir objetivos financeiros, precisa começar poupar o quanto antes!

Reflita sobre como alcançar seus objetivos financeiros

Um passo fundamental para traçar os objetivos financeiros é refletir sobre o que se quer conquistar. Em um primeiro momento, essa parece ser uma tarefa fácil, concorda? É comum as pessoas terem muitos desejos e necessidades.

Entretanto, na hora de definir objetivos financeiros, pouco vai adiantar querer abraçar o mundo.

É necessário separar o que é prioridade do que é dispensável, e essa avaliação pode depender muito do seu perfil. Nesse aspecto, faça um exercício: trace o que você realmente deseja conquistar, avaliando as consequências de cada ponto.

Planejar seus objetivos financeiros também requer cuidado. Um exemplo muito comum é alguém que pensa somente em adquirir um automóvel, por exemplo. Juntando dinheiro para isso, acaba se esquecendo de planejar os custos extras, como manutenção, seguro, combustível, documentação e estacionamento.

 Quando se trata de finanças pessoais, principalmente ao guardar dinheiro, essas e outras questões precisam ser levadas em consideração com muita cautela. 

Lembre-se também de definir objetivos financeiros que tenham importância para a sua vida e não apenas para demonstrar algum status social.

Saiba que o dinheiro é um meio para conquistas e não um fim em si mesmo. Dessa forma, você pode utilizá-lo para seu próprio bem-estar, conquistando tudo que deseja.

Defina objetivos financeiros de curto, médio e longo prazo

Depois de estabelecer os objetivos financeiros prioritários para você, é hora de separá-los por quanto tempo você espera cumpri-los, ou seja, em curto, médio e longo prazo. Dessa forma você passa a enxergar seus propósitos de modo mais organizado.

Outra prática interessante é montar um roteiro de ação para a sua jornada de investimento. O mercado financeiro oferece ativos com diversas características, como rentabilidade, prazo de resgate, valor mínimo para aplicação e tributação. Você pode escolher suas aplicações de acordo com os prazos dos seus objetivos.

Para você ter uma ideia, após formar uma reserva de emergência, algumas pessoas dividem a quantia disponível para investimentos, justamente, em ativos de curto, médio e longo prazo. Com isso, é possível concretizar todos os propósitos traçados de uma só vez.

Trace metas antes de iniciar qualquer plano

É importante estabelecer metas correspondentes. Isto é, que condizem com um determinado período de tempo planejado. Se, por um lado, o objetivo é qualitativo, por outro, a meta é quantitativa.

Desse jeito, não basta apenas saber o que se quer alcançar. É preciso também definir quando e em que medida será a conquista. Por vezes, se um objetivo é muito grande para a sua realidade atual, é recomendável dividi-lo em metas menores.

Uma das principais vantagens de uma organização em etapas é a motivação. Uma meta desafiadora e longa demais pode te levar ao desânimo e, por consequência, a abandonar o seu propósito. Porém, se você se organizar em passos menores, os avanços são mais rápidos e constantes.

Seja realista em relação aos objetivos

Você já deve ter ouvido que não se deve dar o passo maior do que a perna, não é mesmo? Tal conselho pode ser muito útil quando você for definir seus objetivos financeiros.

Na hora de planejar, muita gente pensa em metas ousadas, que só poderiam ser alcançadas com um esforço além da conta e com a ajuda de fatores externos, nem sempre controláveis.

Nesse caso, as chances do objetivo não ser atingido são maiores. Por exemplo, se o alcance das metas depende de um aumento de salário, o grau de incerteza passa a crescer. Afinal, normalmente não há como ter certeza se um aumento vai chegar logo ou não.

Para evitar isso, busque ser bastante realista na definição dos seus objetivos financeiros. Avalie os seus gastos fixos, variáveis e extras, contando sua experiência em alguns meses. Com isso, você terá uma noção de como funciona o seu orçamento doméstico.

Além disso, verifique se tem dívidas de médio e longo prazo, como financiamento ou prestações de lojas. Se sim, também leve em conta esses custos para que você consiga poupar todos os meses.

Acompanhe o resultado das estratégias traçadas

Agora que você já sabe o que precisa fazer para definir objetivos financeiros, tenha em mente que a criação desses propósitos é muito vantajosa para que você possa acumular um bom patrimônio e transformar sonhos em objetivos.

Lembre-se que de tempos em tempos você precisa monitorar o processo de conquista dos seus objetivos, para saber se está no rumo certo ou se precisa mudar alguma coisa.

Ao adquirir esse hábito, você mantém a ideia de cumprir as metas de curto, médio e longo prazo sempre viva. Isso impedirá que os objetivos financeiros acabem se perdendo em meio à rotina.

Além disso, tente buscar estratégias simples que possam te levar da situação em que está hoje para onde você quer chegar. Você pode economizar no dia a dia, fazer uma renda extra, criar um fundo de emergência e, inclusive, investir seu dinheiro.

Gostou das nossas dicas de como alcançar seus objetivos financeiros? Se você quer saber mais sobre como um investimento pode te ajudar a chegar lá, confira nosso guia completo sobre tipos de investimento.

Mariana Congo, da Magnetis

Mariana Congo é Gerente de Comunicação da Magnetis e jornalista especializada em finanças pessoais.

Avaliar o post