O que é Altcoin? Vale a pena investir?

por Luiza Caricati | 14/06/2019

O que é Altcoin? Vale a pena investir?

As criptomoedas tem mudado uma parcela do cenário do mercado financeiro, se mostrando, cada vez mais, uma forma interessante de investimento. Mas você sabia que essa evolução das moedas digitais pode ser relacionada à Altcoin?

Neste artigo, vamos te mostrar por que esse tipo de moeda digital foi tão importante para o mundo das criptomoedas. Você vai aprender o que é, quem criou as Altcoins e se vale a pena investir nelas. Vamos lá?

O que é Altcoin?

O Bitcoin é a criptomoeda mais conhecida e mais valiosa no mundo. Mas é claro que não é a única. Se você acompanha nosso blog, já leu mais sobre algumas outras criptomoedas que desmembramos.

Como o próprio nome diz, as Altcoins são moedas alternativas ao Bitcoin. Isto é, todas as outras criptomoedas – que não o Bitcoin – podem ser consideradas Altcoins.

A primeira Altcoin nasceu em 2011, o Namecoin, como uma bifurcação do código-fonte do Bitcoin. Depois disso, outras Altcoins começaram a surgir, sempre pela inspiração e objetivo de inovar características e recursos.

Quem criou as criptomoedas?

Os primeiros registros que se tem notícia sobre a ideia de uma criptomoeda são de 1998. Em uma lista de discussão na internet, chamada de “cypherpunks” um membro, Wei Dai, sugeriu a criação de uma nova moeda, que não precisasse do controle de um órgão central.

Em troca, essa nova forma de dinheiro precisaria de um sistema de controle criptografado, para que pudesse validar suas transações. A partir dessa publicação, surgiu o termo “Bit Gold”, que consistia em um sistema digital e anônimo de pagamento.

Para isso funcionar, exigia que usuários na internet participassem desse sistema, resolvendo cálculos complicados para garantir a criptografia. Foi assim que, em 2009, nasceu a primeira moeda descentralizada, o Bitcoin, criado por Satoshi Nakamoto.

O Bitcoin utiliza códigos difíceis, quase impossíveis de serem falsificados. Esse sistema codifica as informações e apenas o emissor e receptor conseguem, de fato, decifrá-las.

As diferenças das Altcoins para o Bitcoin?

O Bitcoin foi a primeira criptomoeda que permitiu realizar transações financeiras online entre pares de pessoas, sem a presença de intermediários, como um governo ou órgão regulatório.

As Altcoins mais populares usam os mesmos blocos fundamentais de construção do Bitcoin. Porém, algumas delas têm regras diferentes de política monetária embutidas, a fim de encorajar usos e tratamentos distintos.

Isto é, algumas políticas, como gastos mínimos e juros positivos ou negativos sobre moedas armazenadas, podem encorajar ou desencorajar uma compra.

Além disso, políticas para mineração de moedas podem funcionar de maneira diferente do Bitcoin e também diferentes entre si, assim como o número de moedas pagas por novo bloco extraído.

Entre as Altcoins mais conhecidas está o Litecoin, criado por Charlie Lee. Ela utiliza como base o protocolo Bitcoin, mas tem diferenças em seu algoritmo. Atualmente, segundo o site CoinMarketCap, a cotação do Litecoin está em torno de R$460,00.

Como funciona a mineração de uma Altcoin?

Todas as moedas precisam passar por um processo de registro, verificação e validação. Normalmente, são os governos e bancos que realizam essa tarefa, controlando e dificultando a falsificação e crimes monetários. 

No caso das moedas digitais, a mineração surge como forma de registrar as transações em um livro público. Dessa forma, a mineração nada mais é que o processo de fazer um balanço de todos os pagamentos e recebimentos, contendo o saldo atualizado de moedas em cada carteira virtual.

Com essas informações, é possível confirmar a validade de cada transação. Mas é importante ressaltar que todo esse processo é único de cada moeda digital, uma vez que cada uma tem suas características próprias.

Quais são as tendências no mercado de criptomoedas?

As Altcoins têm conquistado cada vez mais espaço no mercado financeiro. Hoje, elas são utilizadas como uma alternativa para investir dinheiro, assim como para adquirir produtos e serviços.

Um dos principais benefícios das moedas virtuais é a possibilidade de transferir valores para qualquer pessoa no mundo, sem precisar pagar taxas bancárias.

Como as Altcoins são descentralizadas, elas não precisam de controle de uma instituição financeira. Todas as informações são armazenadas em um registro público, em que os próprios usuários controlam a validade dessas transações.

Muitas empresas já utilizam as criptomoedas como forma de pagamento. Por exemplo, já é possível comprar produtos da Dell com Bitcoin e outras Altcoins.

Geralmente quem investe em Altcoins acredita que está investindo no futuro, em um sistema que deve quebrar paradigmas nos próximos anos e tem a capacidade de tornar-se algo altamente lucrativo.

A Altcoin já é uma realidade no mercado financeiro. Se você tem uma reserva de emergência e tem interesse em investir em ativos mais arriscados, as criptomoedas podem ser uma ótima opção.

Mas não se esqueça que nem todo investimento é ideal para todas as pessoas. É importante que você saiba o seu perfil investidor e alinhe seus objetivos na hora de escolher os ativos que vai investir.

Se você quer saber mais sobre investimentos em moedas digitais, veja nosso post sobre tudo do mundo das criptomoedas!

O que é Altcoin? Vale a pena investir?
5 (100%) 3 vote[s]