Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

Anbid: entenda por que ela foi tão importante para o mercado

A Associação Nacional dos Bancos de Investimento (Anbid) exerceu um importante papel no mercado financeiro. Ainda assim, poucos conhecem suas funções e seu modelo de atuação, principalmente depois que ela deixou de existir. 

Sempre reforçamos a necessidade de aprofundar conhecimentos e entender melhor sobre tudo o que afeta o mundo dos investimentos. E é por isso que produzimos este post. 

A seguir, você pode conferir um pouco da história da Anbid e compreender sua importância na regulamentação do setor financeiro. Já adiantamos que é algo positivo para as instituições financeiras, para os profissionais da área e, claro, para quem investe. Boa leitura!

O que foi a Anbid? 

A Anbid foi uma entidade criada com o objetivo de capacitar os profissionais que atuavam no mercado de capitais. Outro propósito era reforçar a atuação das instituições financeiras no processo de desenvolvimento econômico do país. 

Trata-se, portanto, de uma entidade de classe. Muito mais do que representar os interesses de seus associados, ela regulamentada as atividades desempenhadas por eles. Em muitos casos, trazia regras até mais rígidas do que as da legislação em vigor. 

Como ela surgiu? 

A Anbid surgiu em 1967, pouco tempo depois de o mercado de capitais ser regulamentado no Brasil. Com sede no Rio de Janeiro, seu foco era basicamente representar e articular os Bancos de Investimento em atividade. 

Em 1990, a associação muda seus rumos e começa a representar todas as atividades relacionadas às diversas instituições financeiras. 

Dessa forma, passa a ser considerada a principal provedora de informações desse mercado. Foi ainda a responsável pela criação do primeiro sistema de apuração de rentabilidade diária de fundos. 

Qual era a atuação dessa associação? 

Como vimos, a Anbid surgiu com um propósito claro de regulamentar e organizar a atuação de empresas e profissionais que trabalhavam e vendiam investimentos. Mas, afinal, como ela atuava? 

Uma de suas principais atribuições era a de capacitar e emitir certificações aos profissionais da área. Isso era feito por meio de um Programa de Certificação Continuada (CPA). Existiam duas categorias:

  • CPA-10 — destinado a quem vendia produtos de investimentos, como colaboradores de agências bancárias e cooperativas de crédito que tinham contato direto com os clientes;
  • CPA-20 — destinado aos profissionais que trabalhavam com pessoas mais experientes em investimentos. 

Além disso, a Anbid exerceu a função de regulação do mercado de capitais. Ela foi a grande responsável por criar diretrizes e normas que garantiam o seu correto funcionamento, trazendo mais segurança a todos que investiam. 

Exatamente por ser uma representante das instituições e estar inserida nesse cenário, a associação tinha a experiência e o conhecimento necessários para exercer tal papel. 

Aliás, ainda que certas condutas e boas práticas não estivessem previstas em lei, as instituições signatárias eram obrigadas a cumpri-las. 

Por que ela foi tão importante? 

Após conhecer um pouco da história e atuação da Anbid, não é difícil compreender sua importância. Ela exercia um papel fundamental para todos que atuavam no mercado financeiro e, também, para quem investia nesse setor. 

Seu objetivo era tornar o funcionamento das operações mais claro e ético. Com isso, ela representou um avanço muito grande para a área e até hoje tem sua contribuição lembrada e reconhecida. 

Graças à existência dos Conselhos de Regulação e Melhores Práticas, as regras elaboradas eram imparciais. Dessa forma, a regulamentação era precisa e livre de interferências, garantindo uma abordagem dentro do ideal. 

Mas isso não é tudo! Veja mais algumas contribuições que essa importante associação trouxe enquanto atuava:

  • fortaleceu a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) como órgão regulador do mercado de capitais;
  • incentivou a implementação de melhores práticas entre os associados;
  • garantiu o respeito aos direitos de quem investe;
  • aprimorou a infraestrutura de serviços e as práticas operacionais do mercado de capitais;
  • contribuiu para a ampliação do conhecimento de quem investia;
  • ofereceu informações relevantes sobre o mercado de capitais. 

Quando a Anbid deixou de existir? 

Desde outubro de 2009, a Anbid não existe mais. Sua extinção é fruto de uma evolução natural do mercado e das próprias entidades que ela representava. 

Na verdade, é preciso destacar que o fim da Anbid é marcado pela sua fusão com a Associação Nacional das Instituições do Mercado Financeiro (Andima)

O resultado dessa união foi a criação da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima). Essa associação tem os mesmos objetivos e reúne diferentes empresas do setor, como:

  • bancos, incluindo os de investimentos;
  • gestoras de investimentos;
  • corretoras de valores;
  • distribuidoras de valores imobiliários;
  • administradoras. 

O modelo de organização e de atuação dessa instituição está pautado em quatro pilares: representar, autorregular, informar e educar

Para isso, ela conta com princípios, com destaque para os deveres de probidade, boa-fé e cumprimento de leis, normas, costumes e regimentos. Além disso, criou a classificação de fundos Anbima

Segundo suas diretrizes, as empresas signatárias devem ser transparentes em suas ações, sem deixar de lado o sigilo de informações confidenciais de seus clientes. Além disso, devem se esforçar para cumprir com os desejos de seus clientes e, claro, comprometer-se a desenvolver os mercados financeiro e de capitais. 

Sem dúvidas, essa fusão trouxe impactos para o mundo dos investimentos. Ainda que a Anbid tenha deixado de existir, a Anbima vem exercendo seu papel de forma eficiente. Ela trabalha em prol do avanço do setor no Brasil e cria índices financeiros. Por exemplo, o IMA-B, que facilita a tomada de decisão de quem investe. 

Atualmente, é uma das maiores e mais relevantes entidades financeiras do país e reúne cerca de 340 associados. Daí a importância de ser conhecida e estudada por todos que desejam investir de forma segura e planejada. 

A Anbid foi uma instituição pioneira e que exerceu um papel muito importante no desenvolvimento e na regulação do mercado de capitais no Brasil. Sua extinção deu origem a outra entidade, de igual importância e representatividade. Este artigo quis mostrar um pouco da história por trás dessas associações, porque é preciso visualizar a evolução do setor para entender o contexto atual. Aliás, para continuar seu aprendizado, não deixe de se inscrever em nosso curso gratuito de investimento!

Mariana Congo

Mari Congo tem paixão por explicar coisas difíceis de forma fácil. É jornalista, educadora financeira, especialista em finanças pessoais e investimentos e gerente de comunicação na Magnetis.

leia mais desse autor