Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

Afinal, o que é balança comercial? Tire suas dúvidas!

Se você acompanha, mesmo que superficialmente, as notícias relacionadas à economia, já deve ter ouvido falar do termo balança comercial. Porém, já sabe bem o que ele representa e as questões que o envolvem?

Entender a balança comercial é essencial para ficar por dentro da situação econômica do país. Inclusive, ela influencia seus investimentos financeirose pode ser mais bem explorada.

Neste artigo, vamos explicar o que é a balança comercial, como funciona e de que maneira é influenciada. Também vamos mostrar como as pessoas que investem podem embasar melhor suas decisões na bolsa de valores. Quer ficar por dentro do assunto? Então vamos lá!

como investir na bolsa de valores

O que é e como funciona a balança comercial?

Balança comercial é o termo usado para a diferença entre as importações e as exportações que ocorrem em determinado período. Ou seja, ela engloba todas as transações que o país realiza externamente. Isso vale para a compra ou a venda de bens, produtos e serviços.

Em resumo, o resultado da balança comercial mostra qual foi o resultado líquido de todas as movimentações de exportação e importação. Então, para saber qual foi o valor, basta usar a seguinte fórmula:

Balança comercial = total de exportações – total de importações

Vale ressaltar que não é a quantidade de transações que importa para a conta. O cálculo deve ser realizado levando em consideração os valores de tudo que entrou e saiu nas relações comerciais com outros países.

Quais são as classificações?

A balança comercial nos ajuda a entender os reflexos da economia do país no cenário atual. A seguir, vamos explicar melhor as duas classificações e como elas se relacionam com as questões econômicas.

Superávit comercial

Se as importações são menores que as exportações, a balança apresenta um saldo positivo. O seja, entrou mais dinheiro com as vendas do que saiu com as compras. É o que chamamos de superávit comercial.

Déficit comercial

O déficit comercial ocorre quando o país importa mais do que envia para fora. Aí, o saldo fica negativo em decorrência de as importações serem maiores que as exportações. Lembrando sempre que essas transações são avaliadas de acordo com o valor, não com a quantidade.

Que fatores influenciam o resultado da balança comercial?

Há uma série de situações que podem afetar o resultado da balança comercial em determinado período. Nos tópicos a seguir, explicamos melhor as principais delas.

Taxa de câmbio

A taxa de câmbio é o que determina o valor de uma moeda em relação a outra. Quando falamos que o preço do dólar está R$ 5, estamos expressando quanto vale o dólar em comparação ao real.

Ela é muito usada nas transações comerciais e financeiras que os países realizam entre si. Por isso, é uma das variáveis macroeconômicas mais relevantes que existem nesse tipo de relação.

Nível de protecionismo

O protecionismo diz respeito às dificuldades que o governo pode impor em relação às importações. O principal objetivo de aplicar restrições para essas transações é a tentativa de valorizar as empresas nacionais e melhorar os resultados econômicos do mercado interno. Isso vale também para a balança comercial, que seria favorecida com a diminuição da saída de dinheiro com as importações.

Isso é muito bom para as empresas locais, uma vez que elas podem crescer e se fortalecer com o domínio do mercado. Todavia, do ponto de vista das relações exteriores, isso talvez gere alguns problemas com os países parceiros.

Afinal, pode afetar negativamente a balança comercial deles, uma vez que o volume de suas exportações (que seriam nossas importações) vai diminuir.

Qual é a relação entre oferta e demanda?

De maneira geral, a oferta e a demanda têm um grande impacto nos preços praticados no mercado. Vamos pegar como exemplo as corridas nos aplicativos de viagens para entender como isso funciona na prática.

Você já deve ter observado que existem ocasiões em que a tabela de preços fica dinâmica, deixando as corridas mais caras, certo? Um dos principais motivos para isso é o aumento da demanda de passageiros, enquanto a quantidade de carros se mantém, ou talvez diminua.

Isso faz com que a procura, ou demanda, seja alta, mas a oferta não consegue acompanhar. É aí que o aumento de preços surge por diversas razões. Por exemplo, a possibilidade de aumentar o lucro, ou o tamanho da empresa para que as pessoas sejam atendidas gradualmente.

Voltando para o cenário econômico, a ligação entre oferta e demanda também faz parte das relações comerciais entre os países. Imagine que o Brasil exporta muito para os Estados Unidos, por exemplo, e eles dão sinais de que vão entrar em recessão. Então, o nosso país também pode ser afetado.

O primeiro impacto seria a queda nas exportações, o que poderia gerar um déficit comercial, dependendo da redução nas vendas. Isso significaria menos dinheiro entrando no país.

Também existe a questão da disponibilidade de produtos. Se temos grandes quantidades disponíveis, mas não conseguimos vender para os outros, muito provavelmente esses itens vão perder valor no mercado, acarretando prejuízo financeiro.

Qual é a dinâmica da taxa de câmbio?

Quando a nossa moeda local fica forte e tem um valor mais próximo do de outras moedas, isso significa que o dinheiro está valorizado. Na prática, isso representa importações mais baratas para o país.

Por outro lado, quando a cotação do dólar em relação ao real está alta, veremos as importações ficarem mais caras. Assim, se você quiser comprar de um vendedor no exterior, vai acabar pagando um valor mais alto nos momentos de alta da moeda americana.

Qual é a importância da balança comercial para quem investe?

Grosso modo, acompanhar a balança comercial ajuda quem investe a analisar melhor as diversas variáveis que afetam um investimento, principalmente na bolsa de valores.

Resumidamente, um resultado positivo indica que as empresas locais têm uma boa demanda para exportação. Isso pode levá-las a ter bons resultados e, consequentemente, transformá-las em boa opção para investir.

Por outro lado, se a balança comercial vem apresentando déficit, é sinal de que empresas estrangeiras têm uma boa demanda, decorrente das nossas importações. Elas podem apresentar crescimento e, por isso, podem ser observadas mais de perto na hora de investir.

Como você pôde perceber, a balança comercial tem total ligação com os resultados econômicos que o país apresenta em determinado período, influenciando várias outras questões. Gostou deste post? Que tal acessar nossa Biblioteca Financeira para aprender ainda mais sobre o mundo dos investimentos e das finanças?

Luiza Caricati

Jornalista e redatora na Magnetis.

leia mais desse autor