Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

Neon: tudo o que você precisa saber sobre esse banco digital

Se você se interessa pelas fintechs e bancos digitais, já deve ter ouvido falar do extinto Banco Neon. A instituição financeira era uma opção a quem não queria pagar tantas taxas ao usar um serviço bancário.

O Banco Neon foi fechado definitivamente pelo Banco Central em dezembro de 2019. Mas, na verdade, diz respeito à fintech Neon Pagamentos S.A., que oferece ainda conta digital, cartão de crédito e investimentos.

A partir de agora você vai entender qual é a diferença entre o banco e a Neon Pagamentos. Vamos começar?

O que é Neon?

A Neon Pagamentos S.A. é o nome de uma fintech fundada em 2016 por Pedro Conrade. Sua precursora é uma empresa de pagamentos chamada Controlly.

No início, ela se uniu ao Banco Pottencial com a finalidade de oferecer uma conta digital completa. Assim, a fusão passou a se chamar Banco Neon, mas manteve operações separadas da fintech.

Ela pode ser classificada como um banco digital, porque oferece serviços semelhantes aos dos concorrentes Nubank, Original, C6 etc.

Esses bancos digitais não cobram tarifas de anuidade e abertura de conta. O foco do negócio é ganhar um percentual sobre cada transação de compra e juros dos cartões.

Assim como as concorrentes, a Neon vem expandindo a atuação. Além de conta digital para Pessoa Física, investimentos e cartões de crédito sem anuidade, também oferece uma conta para Pessoas Jurídicas.

Recentemente, passou a oferecer empréstimos aos clientes. No site Reclame Aqui, a nota da Neon é de 8,2 — considerada boa. Entre 5.337 reclamações, 5.254 foram respondidas.

Já no Google Play, o aplicativo tem mais de quatro estrelas em avaliações feitas por 215 mil usuários, em um total de cinco.

O Banco Neon faliu?

Em maio de 2018, o Banco Central fechou o Banco Neon (antigo Banco Pottencial) por gestão irregular. Depois, em dezembro de 2019, cancelou a autorização que a instituição financeira ainda tinha para operar.

As pessoas afetadas foram aquelas que tinham CDBs. Porém, a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC) foi acionada e devolveu o dinheiro dos correntistas em 14 dias.

Já a Neon Pagamentos S.A., que era separada do negócio, não foi impactada e continua funcionando normalmente.

Lá em 2018, a Neon fez uma parceria com o Banco Votorantim (BV). Assim, ele passou a cuidar da conta-corrente e dos investimentos oferecidos pela fintech.

A partir de então os clientes do antigo Banco Neon foram migrados para o Votorantim.

Fundada em 1988 por José Ermírio de Moraes, essa instituição tinha foco em oferecer serviços bancários a empresas. Com a Neon, passou a atuar também no segmento de Pessoas Físicas.

Como é abrir uma conta na Neon?

A conta digital que a instituição oferece é 100% online e parcialmente gratuita.

Para abrir uma conta é preciso:

  • baixar o aplicativo do banco no celular (Android ou iOS);
  • informar nome e CPF;
  • fazer um depósito inicial para ativar a conta — o que não é uma taxa, já que o dinheiro fica disponível para ser usado depois.

Nesse processo, é necessário tirar uma selfie e foto do documento de identidade. Dessa forma, a instituição pode fazer o reconhecimento do usuário.

Além disso, ela não pede comprovação de renda nem de endereço. A única exigência é ser maior de 18 anos.

A Neon tem liberdade, no entanto, em aceitar ou recusar cadastros conforme seu interesse. Segundo o site comparador de cartões Foregon é necessário um score médio ao obter o cartão da fintech.

Na hora que a conta é aprovada o usuário recebe um boleto para realizar o depósito inicial. Aqui, a quitação pode ser concluída em qualquer banco ou lotérica.

Após a realização do depósito, bastam algumas horas para que os cartões já apareçam na aba Cartões do aplicativo.

Neste momento todas as funções do app são liberadas, inclusive a de criação de senha. Daí basta ir até a aba Cartões, clicar em Cartão Físico e Criar Senha.

Quando a conta é aprovada e o depósito automático concluído, a fintech inicia automaticamente o processo de produção do cartão e o envia ao endereço do cliente.

Inicialmente, será enviado um cartão de débito, mas, caso haja pré-aprovação de crédito, o plástico também terá essa função.

Mesmo que o cartão de crédito não seja aprovado no primeiro momento, é possível pedir uma nova análise pelo app a cada 30 dias corridos.

Como depositar dinheiro na conta Neon?

A Neon não tem agências físicas. Ou seja, todas as operações devem ser feitas por meio do aplicativo ou site da instituição. Mas, então, como é possível depositar dinheiro na conta?

É simples, por meio de pagamento de boleto gerado no próprio app ou enviado por e-mail. Também é possível optar por transferências via TED ou DOC para a conta no banco digital. Os dados de transferência são encontrados dentro do aplicativo, na aba Meu Neon.

Para pagar a fatura do cartão de crédito, também é só gerar um boleto no próprio app. A função está disponível na aba Crédito. Basta clicar em Pagar a Fatura e, depois, na opção Gerar Boleto.

Os boletos quitados demoram até dois dias úteis para cair na conta. Mas o sistema de pagamento instantâneo do Banco Central — o PIX —, que entra em vigor no dia 16 de novembro de 2020, tornará esses pagamentos muito mais rápidos.

A expectativa é de que transferências sejam feitas em até 10 segundos. Aliás, a Neon já foi aprovada pelo Banco Central para operar o meio de pagamento.

Ou seja, clientes da fintech poderão usar o PIX dentro do app. As Pessoas Físicas não terão custo ao fazer transferências pelo novo sistema.

Quais são as tarifas da conta digital Neon?

A conta digital não apresenta taxa de abertura, manutenção ou encerramento. Ela oferece:

  • cartão de crédito sem anuidade;
  • transferência gratuita entre contas Neon;
  • transferência gratuita para outros bancos;
  • depósito gratuito via boleto;
  • 1 saque gratuito por mês na rede Banco24Horas.

Quanto às demais tarifas, elas são:

  • R$ 6,90 por demais saques na rede Banco24Horas;
  • 4% + IOF sobre o valor de cada compra internacional.

Para Pessoas Jurídicas, a manutenção de conta, cartão de débito e cartão virtual continua gratuita. Na emissão de boleto é cobrada uma taxa de R$ 2,90 por operação e o custo de transferência via TED é de R$ 3,50.

É possível também receber o salário pela conta Neon. Contudo, não há a possibilidade de criar uma conta conjunta na fintech.

desafio 52 semanas

Qual é a diferença entre a Neon e outros bancos digitais?

O que diferencia a Neon de outras fintechs é a fidelização de quem utiliza o cartão com frequência.

A modalidade Neon+, por exemplo, está disponível aos clientes que fazem pelo menos 10 compras com o cartão Neon por mês. São válidas transações com cartão de débito ou crédito, tanto em formato físico quanto virtual.

É necessário solicitar a ativação da Neon+ pelo aplicativo. Todas as operações na modalidade são gratuitas, independentemente da frequência.

Quais são os benefícios do cartão Neon?

O cartão Neon é indicado por sua facilidade e a quem deseja controlar melhor as finanças.

Entre os principais benefícios oferecidos, estão:

  • cartão de débito livre de taxas;
  • cartão de crédito com anuidade zero;
  • cartão de crédito virtual;
  • débito automático da fatura;
  • monitoramento do cartão e da conta pelo app.

O cartão com função de débito e crédito é físico. Com ele é possível realizar compras à vista ou parceladas, no Brasil ou no exterior, e também fazer saques em caixas do Banco24Horas.

A fintech oferece ainda um cartão de débito e crédito virtual específico a compras online. Seu objetivo é diminuir fraudes. Isso porque ele é gerado dentro do aplicativo e seus dados ficam guardados lá.

Caso tenha a função de crédito liberada na versão virtual, é possível parcelar compras, que se somam à fatura do cartão físico.

O cartão de crédito Neon vale a pena?

O cartão de crédito oferecido pela Neon é internacional e tem bandeira Visa. São duas versões, tanto na versão débito quanto crédito:

  • físico — para compras presenciais em maquininhas;
  • virtual — para compras online e pagamento de serviços de assinatura como Spotify e Uber.

Enquanto o cartão de crédito físico demora alguns dias a ser entregue, o cartão de crédito virtual já pode ser utilizado assim que a função é aprovada.

No caso das compras internacionais, a taxa é de 4% sobre o valor da compra, mais o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) de 6,38%.

É necessário ter atenção às taxas que serão cobradas caso você opte por parcelar a fatura ou usar o crédito rotativo.

Segundo o próprio site da fintech, no parcelamento da fatura são cobrados juros de 12,9% ao mês. Já no rotativo os juros aplicados são de 13,9% ao mês. Além disso, a multa por atraso no pagamento da fatura é de 2% sobre o saldo devido.

Para pedir o cartão, é necessário abrir antes uma conta digital na fintech. A função crédito é solicitada pelo app e pode ser ou não aprovada na análise. Não são cobradas taxas para emissão do cartão.

E quanto aos investimentos?

A Neon oferece três tipos de investimento, todos em renda fixa e com aplicação mínima de R$ 10.

Ela pode ser feita em CDB de liquidez diária, emitido pelo banco Votorantim. Ou seja, é possível sacar o dinheiro a qualquer momento, inclusive nos finais de semana e feriados.

Não são cobradas taxas no investimento, mas há incidência de Imposto de Renda no resgate. Caso seja feito em menos de 30 dias, há ainda a cobrança de IOF proporcional ao valor resgatado e ao período investido.

Os CDBs são garantidos pelo FGC em até R$ 250 mil por instituição financeira e por CPF em caso de quebra do banco emissor.

Conheça abaixo outros tipos de aplicações oferecidas pela fintech.

Tesouro Direto: como investir?

Aplicação Objetivo

O rendimento do CDB é progressivo e fica entre 95% e 101% do CDI, dependendo do tempo da aplicação. Lembrando que a poupança, com a Selic a 2% ao ano, rende apenas 70% do CDI.

O rendimento mínimo é válido em aplicações por até seis meses. Já o máximo é obtido em aplicações por três anos. Nessa modalidade, é necessário definir uma quantia diária ou mensal ao investir.

Investimento Livre

O rendimento também é progressivo e fica entre 95% e 101% do CDI. A diferença é que não é necessário fazer aplicações mensais.

A ideia é que essa opção seja usada como reserva de emergência pelos clientes.

Vale a pena investir na Neon?

A Neon oferece soluções interessantes às pessoas que querem se livrar das tarifas cobradas pelos grandes bancos.

Além disso, é uma alternativa a quem está começando a investir e quer sair da poupança. Isso porque suas aplicações oferecem rendimento melhor que o da caderneta.

Por outro lado, quem deseja fazer investimentos mais sofisticados precisa buscar outras saídas, como corretoras de valores ou consultorias de investimento.

Enfim, o Banco Neon foi extinto, mas as funções reservadas à Neon Pagamentos S.A. continuaram a operar no mercado. A instituição financeira é uma boa opção se você deseja montar uma reserva e organizar de um jeito descomplicado suas finanças.

Como investir em uma gestora digital?

O mercado financeiro brasileiro é um dos mais sofisticados do mundo, porém a maior parte da população não investe o seu dinheiro. Isso se justifica pela falta de educação financeira, costume de sempre investir na poupança — aplicação com baixo retorno, principalmente com a queda histórica de juros.

Para agravar ainda mais a situação, não são as raras as situações em que bancos oferecem outras aplicações com taxas exorbitantes e com baixo retorno. Isso acontece em praticamente todos os fundos, previdência privada e CDBs de grandes bancos. Sem falar das corretoras que muitas vezes sugerem investimentos pensando exclusivamente na comissão de seus assessores, deixando de lado o retorno da carteira e o benefício para o cliente.

Com o objetivo de revolucionar o mercado, a Magnetis é a primeira gestora de investimento digital do Brasil. Nossa equipe de especialistas desenvolveu algoritmos que analisam mais de 20 mil ativos do mercado e montam a melhor carteira de investimentos para você. Personalizada para seus objetivos, seu perfil e seu momento de vida. Tudo isso com uma taxa única e transparente de 0,6% ao ano. Sem conflito de interesse, pegadinhas, entrelinhas ou comissões.

Invista no que importa e alcance seus objetivos. Fale com um dos nossos especialistas e tire todas as suas dúvidas!

Caroline Dubard
Caroline Dubard

formada em marketing e apaixonada por conteúdo. Tem experiência em marketing digital, performance e branding. Atualmente, lidera as estratégias de marketing de conteúdo da Magnetis.

leia mais desse autor