Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

Caso Evergrande e consequências nos investimentos

Para você que acompanha os acontecimentos do mercado com alguma frequência, deve ter notado que a bolsa brasileira já vinha de uma sequência de instabilidade e de baixas, desde as manifestações de 7 de setembro. Com isso, o Ibovespa acumulou quedas e o dólar esteve em uma sequência de altas, acentuando as oscilações do mercado brasileiro, que se descolou ainda mais dos indicadores de investimentos fora do país.

Para quem não acompanhou esse descolamento: basicamente nos últimos dias, quando as bolsas internacionais subiam a do Brasil caia, e quando as bolsas de fora caiam um pouco, aqui caia em grandes proporções. 

O Ibovespa recuou 2,33% e fechou na segunda-feira (20/09/2021) em 108.843 pontos, puxada pelas ações de exportadoras de commodities (principalmente a Vale, a maior exportadora de minério de ferro do mundo). Os principais índices americanos e europeus também tiveram queda semelhante.

O setor de commodities é atingido diretamente pelo caso da Evergrande porque um calote da construtora afetaria o setor de construção civil, que responde por quase metade da demanda total de aço pela China.

Ao mesmo tempo, há um receio de que um evento de crédito dessa magnitude se alastre pelos mercados e gere uma forte aversão ao risco, o que impactaria a maioria dos países, principalmente os emergentes, como o Brasil (diante da grande dependência que o comércio exterior brasileiro tem da China). O VIX, conhecido por termômetro do medo, chegou a operar com alta acima de 36%.

Entenda o caso

A Evergrande é um conglomerado de construção civil e tem uma dívida estimada em US$ 355 bilhões (R$ 1,89 trilhão) e informou aos credores que não conseguiria honrar com os juros da dívida.

A empresa é a segunda maior do mercado chinês, a ponto de integrar a lista Global 500, da revista Fortune, que reúne as maiores companhias do mundo em receita. Fundada em 1996, a Evergrande tem construções presentes em 280 cidades, uma subsidiária no mercado de veículos elétricos, uma empresa de mídia, um parque de diversões e um time de futebol.

O ponto é que para chegar ao estágio atual, a empresa acabou esticando muito o comprometimento de caixa e a crise mundial causada pela pandemia não ajudou, abalando o faturamento previsto. 

A crise da Evergrande remete, para o mercado, à crise imobiliária e financeira de 2008, aquela dos subprimes. Na época, o FED não socorreu o banco Lehman Brothers, que estava carregado de créditos podres e foi à falência, provocando um efeito dominó de perdas mundo afora. 

O governo Chinês ainda não se pronunciou sobre o caso, mas é improvável que o que ocorreu em 2008 se repita. Pois, além do sistema financeiro do país não ser interligado com o resto do mundo, o governo chinês controla a economia com rédea curta e pode intervir no caso.

Como ficam os seus investimentos

O Brasil fica mais vulnerável, isso é verdade, porque além de ser um país emergente, a China é nosso maior parceiro comercial e somos diretamente afetados em caso de desaquecimento da sua economia. Veja abaixo o volume de exportações para nossos 10 principais parceiros.

Apesar do Ibovespa este ano acumular baixa de 4%, e ter recuado quase 20% desde que atingiu a máxima no ano, o S&P 500 soma 19% de valorização em 2021, numa trajetória que tem sido predominantemente de alta. 

No que diz respeito a carteira de investimentos Magnetis, principalmente quanto a parcela de renda variável, os resultados estão sob controle, inclusive com ganhos reais, ou seja acima da inflação (IPCA). Veja no gráfico abaixo o comportamento do nosso fundo de ações (em azul) versus Ibovespa (em amarelo) neste ano:

Além disso, a vantagem da carteira Magnetis é que nossa estratégia de investimentos já é construída para permitir que estando aqui, seus investimentos sofram menos impacto em tempos de crise e se recuperem mais rápido em momentos de alta. 

A camada de proteção das carteiras tem justamente o objetivo de reforçar essa estratégia. Sendo mais uma forma de proteger a parcela de renda variável da sua carteira e oferecer uma experiência ainda melhor em momentos de crise.

Fique seguro, baixe o app e invista com a Magnetis.

Andressa Siqueira, CEA
Andressa Siqueira, CEA

Formada em Economia pela PUC-SP, é analista de conteúdo, especialista em investimentos na Magnetis desde 2019, possui certificação CEA pela ANBIMA e trabalha no mercado financeiro há mais de 8 anos.

leia mais desse autor