CDB de liquidez diária: entenda como esse investimento funciona

por Malena Oliveira | 12/07/2019

Como funciona o CDB de liquidez diária? Entenda

Os CDBs estão entre os investimentos mais populares do mercado devido à sua segurança e facilidade de aplicação. No entanto, uma modalidade vem ganhando cada vez mais destaque: o CDB de liquidez diária.

Esses investimentos de renda fixa são bastante recomendados para quem quer montar a sua reserva de emergência ou busca ter seu dinheiro sempre à mão. Mais adiante, vamos entender mais detalhes sobre isso.

Se você ainda fica em dúvida na hora de escolher entre esses tipos de investimento, não se preocupe. Trouxemos neste conteúdo as respostas para as principais dúvidas sobre esse assunto. Boa leitura!

Recapitulando: o que é um CDB?

Os CDBs são um tipo de título emitido pelos bancos para captar recursos no mercado, para que eles possam ser emprestados para clientes que demandem crédito naquela instituição financeira.

Logo, quem está investindo dinheiro nessas aplicações está, na prática, emprestando os recursos ao banco emissor. Por sua vez, a instituição vai remunerar com juros quem adquiriu o título.

Existem dois principais tipos de CDBs no mercado: os pré-fixados e os pós-fixados. O primeiro tipo permite saber exatamente qual será o rendimento do título em sua data de vencimento.

Já no caso dos pós-fixados, apenas o indexador é informado no momento da compra. Assim, não é possível saber com certeza qual será o rendimento da aplicação, mas é possível fazer uma projeção a partir desse indexador.

Geralmente, a rentabilidade desse tipo de CDB é dada em porcentagem (%) do CDI, que é uma taxa bastante próxima à Selic.

Outra característica importante do CDB é sua segurança. Ele é um dos investimentos garantidos pelo FGC, ou seja, o dinheiro pode ser devolvido em caso de falência do banco emissor. O limite é de R$ 250 mil por instituição financeira, com teto de R$ 1 milhão por CPF.

O que é liquidez diária?

Do que estamos falando quando citamos a liquidez diária de um CDB? Para relembrar, liquidez diz respeito à facilidade ou dificuldade de converter uma aplicação em dinheiro.

Embora renda muito pouco, uma aplicação na poupança é altamente líquida, já que o titular da conta pode fazer o saque dos recursos no momento em que desejar, sem maiores empecilhos.

Por outro lado, um imóvel tem pouca liquidez, uma vez que é preciso encontrar alguém que se interessa por comprá-lo para trocar esse ativo por dinheiro.

Um CDB com liquidez diária é aquele que pode ser resgatado imediatamente, independente do prazo de vencimento. Ou seja, títulos desse tipo permitem que o saque seja feito a qualquer momento.

Para quem esse investimento é indicado?

Com essas características, o CDB de liquidez diária é interessante para quem quer investir, mas não sabe quando precisará do dinheiro de volta.

Esse é um recurso bastante útil para quem não tem uma renda mensal definida. Nesses casos, esse título pode trazer algum retorno para um dinheiro que ficaria parado na poupança ou na conta-corrente, por exemplo.

Além disso, ele também é uma boa aplicação para formar uma reserva de emergência: aqueles recursos que você guarda para o caso de algum imprevisto.

Quanto rende um CDB de liquidez diária?

A rentabilidade do CDB varia de acordo com o banco que oferece esse investimento. Bancos médios, por exemplo, tendem a oferecer um rendimento maior nesses títulos para atrair mais clientes.

O mais comum é ver CDBs de liquidez diária com rentabilidade de 100% do CDI nos bancos médios. Mas isso não é uma regra.

No caso dos grandes bancos, o mais comum é ver esses títulos rendendo em torno de 80% do CDI.

Quais são os impostos sobre esse tipo de CDB?

São dois os principais impostos a serem pagos sobre um investimento em CDB: o Imposto de Renda (IR) e o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

Em ambos os casos, quem investe por mais tempo é favorecido. Isso acontece porque as alíquotas cobradas diminuem com o passar dos meses.

No IR elas começam em 22,5% em aplicações com menos de 180 dias, até chegar aos 15% após 720 dias. Já o IOF é zerado após 30 dias.

Vale a pena investir em CDB de liquidez diária?

Como vimos aqui, o CDB de liquidez diária é bastante útil para quem busca segurança e facilidade na hora do resgate.

Tudo isso vai depender, novamente, do perfil, dos prazos e dos objetivos de quem está investindo. Em aplicações mais curtas, o CDB será uma melhor opção que os papéis do Tesouro.

Todavia, se os prazos forem maiores, os títulos públicos levam a melhor. E os CDBs de liquidez diária, mesmo com a cobrança de impostos, se saem melhor que a poupança na maioria dos casos.

De todo modo, pense se você pode ou não abrir mão de reaver o dinheiro a qualquer momento. Se for necessário contar com essa opção, o CDB com liquidez diária é uma excelente alternativa para compor sua carteira de investimento e merece ser sempre considerada.

Agora que você entende mais sobre o CDB de liquidez diária, que tal saber como funcionam outras aplicações financeiras? Baixe gratuitamente o nosso Guia Completo sobre os Tipos de Investimento e continue aprendendo!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
CDB de liquidez diária: entenda como esse investimento funciona
5 (100%) 2 vote[s]