CDI: Como essa taxa influencia seus investimentos? Descubra!

por Mariana Congo | 06/06/2019

O que é CDI: como essa taxa influencia seus investimentos

Se você já pesquisou sobre investimentos, deve ter se deparado com uma sigla de três letrinhas: CDI. Esse é um dos indicadores mais importantes do mercado financeiro e serve como base para determinar a rentabilidade dos principais tipos de investimentos.

Neste post, você vai entender melhor o que é o CDI, como ele é calculado e qual é sua relação com a Selic (outra famosa taxa de juros). Depois, já entenderá o que precisa para fazer seu dinheiro render mais. Vamos começar?

Saiba mais: Como estão seus investimentos? Faça um checkup gratuito com a Magnetis!

O que é CDI?​

CDI é a sigla para Certificado de Depósito Interbancário. Você também pode encontrar o nome Certificado de Depósito Interbancário. Os dois nomes estão corretos, mas o Interfinanceiro é atualmente o nome oficial.

De forma resumida, ele é uma taxa gerada a partir dos empréstimos que os bancos fazem entre si para financiar suas operações.

Só que diferente da taxa Selic, que é formada a partir de compra e venda de títulos públicos, o CDI é formado pela compra e venda de títulos privados entre os bancos.

O CDI e a Selic são taxas divulgadas diariamente pelo Banco Central e pela B3, a bolsa de valores brasileira.

Saiba mais: O que é a taxa Selic e como ela afeta os seus investimentos?

CDI hoje: qual é o rendimento?

Nos investimentos, CDI e Selic são duas taxas muito próximas. Ele costuma ficar 0,10 pontos percentuais abaixo da Selic Meta, sobre a qual já falamos em outro post aqui no blog. Ou seja, como hoje a Selic está em 6% ao ano, o CDI está em 5,90% ao ano.

A seguir, você vê o histórico do CDI nos últimos 12 meses:

Mês/AnoSelic (% ao ano)CDI (% ao ano)
agosto/20196%5,90%
julho/20196,50%6,40%
junho/20196,50%6,40%
maio/20196,50%6,40%
abril/20196,50%6,40%
março/20196,50%6,40%
fevereiro/20196,50%6,40%
janeiro/20196,50%6,40%
dezembro/20186,50%6,40%
novembro/20186,50%6,40%
outubro/20186,50%6,40%
setembro/20186,50%6,40%
agosto/20186,50%6,40%

(Fonte: Banco Central/B3)

Como o CDI influencia os investimentos?

O CDI é o principal indicador de referência para os investimentos de renda fixa. Ele está presente principalmente na rentabilidade dos títulos privados pós-fixados, principalmente o CDB, a LCI e a LCA.

A seguir, você vai entender como o CDI pode ajudar você a fazer investimentos melhores. Acompanhe!

1 – Facilita a comparação de investimentos

O primeiro papel que o CDI exerce em qualquer investimento é o de ser a chamada taxa livre de riscos. Ou seja, ele representa o mínimo de retorno que um investimento seguro pode pagar.

É por isso que o CDI é um dos principais benchmarks financeiros do mercado no Brasil. Ele facilita a comparação entre investimentos e permite saber se o desempenho de uma aplicação está satisfatório ou não.

Pode ser, por exemplo, que você esteja pagando caro demais ou investindo fora do seu perfil.

2 – Ajuda a calcular o retorno de aplicações financeiras

Esse é o ponto mais importante da relação entre o CDI e os investimentos. Ele é a principal referência para as aplicações de renda fixa.

Os títulos pós-fixados, por exemplo, têm esse nome pois seu rendimento é dado com base em uma porcentagem do CDI.

Assim, se um investimento paga 100% do CDI, na verdade ele está pagando o valor cheio dessa taxa..

É possível investir em CDI?

O CDI é uma referência para o mercado, e não um tipo de investimento. Logo, não é possível investir de forma direta no CDI.

Entretanto, você pode investir em títulos de renda fixa que são ligados a essa taxa. Confira a seguir os principais.

1 – CDB​

O investimento em CDB é um dos mais populares do mercado. Há bastante oferta em corretoras e bancos e, por isso, vários prazos e taxas são oferecidas.

O CDB pós-fixado é a modalidade que está diretamente ligada ao CDI. Seu rendimento é dado em um percentual (%) dessa taxa.

É por isso que é comum ver ofertas de CDBs que rendem 100% do CDI, por exemplo. Mas na prática, isso significa que se o CDI estiver em 6% ao ano, o investimento nesse CDB pagará a taxa cheia, ou seja: 6% em 12 meses.

Dica: grandes bancos costumam oferecer CDBs que rendem perto de 80% do CDI. Já os bancos menores, que precisam fazer um esforço maior para captar clientes, oferecem rendimentos mais atraentes.

Veja mais: Tudo o que você precisa saber antes de investir em CDB!

2 – Letra de Câmbio (LC)

LC é a sigla para Letra de Câmbio. Apesar do que o nome pode sugerir, ele não tem nenhuma relação com moedas estrangeiras ou cotação do dólar.

A Letra de Câmbio é como um CDB, porém não é emitida por um banco e, sim, por uma financeira — isto é, uma empresa especializada em oferecer empréstimos.

Assim como o CDB, a LC também conta com a garantia do FGC. Da mesma forma, também sofre incidência de Imposto de Renda com alíquotas que variam entre 22,5% e 15%, dependendo do prazo do investimento.

Por outro lado, enquanto CDBs podem ter mais liquidez, as LCs são mais difíceis de achar e podem ser resgatadas apenas no vencimento.

3 – LCI e LCA

Outro investimento atrelado ao CDI são as irmãs LCI e LCA. Elas são as Letras de Crédito Imobiliário e Letra de Crédito do Agronegócio.

São títulos emitidos por instituições financeiras para captar dinheiro e oferecer empréstimos para esses dois setores da economia.

A principal característica desses investimentos é a isenção de Imposto de Renda. No entanto, não é essa isenção que vai fazer esses investimentos renderem mais.

Na hora de comparar investimentos, vale a pena fazer os cálculos para saber qual será o rendimento líquido da aplicação para entender se ela vale a pena ou não.

Como escolher os melhores investimentos para você?

Na verdade, não existe apenas um único melhor investimento. Existem diversas aplicações financeiras e cada uma tem uma função.

Há, por exemplo, investimentos voltados para quem quer construir uma reserva de emergência. Eles devem aliar liquidez e boa rentabilidade, de maneira a servir como um colchão em caso de algum imprevisto.

Por outro lado, esses investimentos não são ideais para quem pode investir por mais tempo. Isso porque quanto maior é o prazo da aplicação, maior tende a ser sua rentabilidade.

É por isso que a sua carteira de investimentos deve ser determinada com base no seu perfil, contexto de vida e objetivos. Você não precisa ser especialista para investir bem, basta apenas fazer um planejamento financeiro consistente e, se quiser, contar com a ajuda de especialistas.

Agora que você entende melhor o que é o CDI e como essa taxa influencia os investimentos, que tal entender como uma consultoria de investimentos pode ajudar você? Baixe grátis o nosso Guia Completo sobre Consultoria de Investimentos e tire suas dúvidas!

CDI: Como essa taxa influencia seus investimentos? Descubra!
4.2 (84%) 5 vote[s]