Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

Saiba o que é o código IBAN e quando ele pode ser usado

Se você já recebeu algum pagamento online vindo de outro país, é provável que tenham solicitado o código IBAN da sua conta. A sigla significa International Bank Account Number. Ou, em português, número internacional da conta-corrente. Trata-se de uma informação muito importante no mercado financeiro

Ele existe justamente para padronizar as remessas internacionais e evitar erros. Hoje em dia, segundo o site do IBAN, 75 países usam esse sistema. Isso facilita e agiliza bastante o processamento de pagamentos. 

Neste artigo, vamos entender melhor como esse código funciona e qual é a sua estrutura no Brasil. Também vamos explicar como descobrir qual é o código IBAN da sua conta e em quais situações ele é utilizado. Acompanhe!

O que é o código IBAN e para que ele foi criado? 

O IBAN é um padrão internacional de identificação de contas bancárias. Ele facilita os processos de remessas e de pagamentos internacionais, uniformizando a maneira como os dados são informados e tratados. Isso ajuda a reduzir as possibilidades de erro

Você acha que isso parece trivial, ou não muito útil? Então, pense em quantos países existem no mundo. Imagine quantos bancos há em cada, quantas agências cada banco tem e quantas contas existem em cada agência. Identificar cada uma delas em escala global não é uma tarefa nada simples se não houver um padrão único. 

Ele é formado por um código alfanumérico que pode conter até 32 caracteres. A estrutura do IBAN é definida pela norma internacional ISO 13616-1, de 2007 e registrado na Society for Worldwide International Financial Telecommunication (SWIFT). 

A estrutura padronizada reduz erros e rejeições, o que gera uma economia de tempo e dinheiro. Ele permite, por exemplo, uma validação automática dos dados no momento em que são preenchidos. 

Qual é a estrutura do código IBAN? 

Assim como acontece com alguns outros códigos extensos, como o nosso CPF (Cadastro de Pessoa Física), o IBAN tem uma estrutura. Isso significa que aqueles caracteres não são gerados aleatoriamente, não estão ali por acaso. Existe uma razão para cada número. 

No Brasil, esse código foi regulamentado pelo Banco Central em 14 de fevereiro de 2013, por meio da Circular nº 3.625. Aqui, ele é composto por 29 caracteres. Vamos entender melhor como é essa estrutura usando um exemplo fictício: BR66 6070 1190 0874 1000 0031 539C 1. 

Os dois primeiros caracteres, que, no nosso exemplo, são BR, correspondem ao código do país, conforme definido pela norma ISO 3.166-1. Em seguida, aparecem dois dígitos verificadores (66, no nosso exemplo). Eles seguem as especificações da norma ISO 7.064 e funcionam como uma chave de controle para o IBAN. 

Na sequência temos oito caracteres numéricos. Eles correspondem ao identificador da instituição financeira (6070 1190). Seguem a lista de participantes do Sistema de Transferência de Reservas, conforme divulgado no site do Banco Central. Se você consultar a listagem, vai ver que esse código se refere ao banco Itaú. 

Depois temos cinco caracteres numéricos (0874 1) que correspondem à agência bancária sem o dígito verificador. E, na sequência, dez caracteres numéricos (000 0031 539) que são o número da conta do cliente. 

Em seguida, temos um caractere (C) que corresponde ao tipo de conta (nesse caso, uma conta-corrente). E, por fim, um caractere (1) que identifica a titularidade da conta. Aqui, o número 1 indica que se trata do primeiro ou único titular. Se fosse 2 seria o segundo titular e assim por diante, até o nono titular. 

Assim, como vimos acima, cada número tem sua razão de ser, uma funcionalidade e uma origem específica. 

Como saber o código IBAN do seu banco? 

Todos os bancos podem informar a seus clientes qual é o código IBAN de suas contas. Muitas vezes esse dado está no próprio internet banking, em geral na parte de pagamentos ou transferências internacionais. Se tiver dificuldade em encontrar, tente digitar IBAN no campo de busca do site ou aplicativo. 

Se ainda assim não achar o código, você pode entrar em contato com a central de atendimento do seu banco ou com o seu gerente. Eles certamente saberão passar a informação ou orientar você a encontrá-la. 

Existem ainda diversos sites nos quais é possível inserir os dados do seu banco, agência e conta e ele monta o código para você. Isso pode ser feito no próprio site do IBAN

Basta informar o país, e ele traz a lista de bancos. Selecione o banco em que você tem conta, insira o número da agência e da conta, informe o tipo de conta e a titularidade. Ele estrutura o código automaticamente — que deve ser idêntico àquele que seu gerente informou ou que você encontrou no seu internet banking

Quando o código IBAN é utilizado? 

O código IBAN é usado principalmente para fazer transferências internacionais para contas bancárias que são mantidas no Brasil. A Circular 3.625 do Banco Central determina que os bancos têm que, obrigatoriamente, acatar as transferências recebidas usando esse código. Da mesma forma, você também vai precisar desse código para transferir dinheiro para uma conta em qualquer dos outros 75 países usuários desse sistema. 

Essa é uma informação importante, por exemplo, para quem tem parentes que moram em outros países. Também é útil para quem presta serviço para empresas estrangeiras e ainda para quem quer investir no exterior. O uso do IBAN se tornou tão habitual que, em alguns países, esse código é usado até mesmo para transferências dentro do território nacional. 

Por fim, vale mencionar que, em alguns casos, pode ser solicitado também um outro código para fazer a remessa, que é o SWIFT. Ele tem como objetivo identificar a instituição bancária por meio de um código universal único, e pode conter entre 8 e 11 caracteres. 

Agora você já sabe o que é o código IBAN e o que significam todos aqueles números e letras. Também viu para que ele serve e como encontrá-lo quando precisar. Então, que tal continuar a leitura e aprofundar seus conhecimentos sobre investimentos, aprendendo também a escolher a aplicação financeira ideal para você

Luiza Caricati

Luíza Caricati é produtora de conteúdo da Magnetis. Jornalista, tem experiência na área de investimentos, educação e negócios, e lidera nossa estratégia multimídia, traduzindo conteúdos complexos em comunicações didáticas para diversos formatos.

leia mais desse autor