3 razões fundamentais por que você deve começar a investir agora

por Magnetis | 18/03/2014

Razões para você começar a investir agora

Quem nunca ouviu a música: “grito ao mundo inteiro, não quero dinheiro, eu só quero amar“? Os versos de Tim Maia sem dúvida são lindos, mas, quando se trata da vida real, percebemos que diversos objetivos só são possíveis se contarmos com recursos financeiros para realizá-los.

A realidade é tão diferente que até os poetas vêm se rendendo a novas formas de falar das finanças e, por que não, dos investimentos. Zeca Baleiro, por exemplo, constatou recentemente: “nada vem de graça, nem o pão, nem a cachaça“.

De fato, são várias as situações da vida que requerem dinheiro e precisamos estar preparados para lidar com essas demandas. Infelizmente, o brasileiro ainda vê esse assunto como um tabu, evita abordá-lo entre amigos, familiares e com companheiros.

Adia ao máximo reflexões e decisões que precisam ser feitas o quanto antes para que disponham dos recursos necessários para atingir seus objetivos e conquistar seus sonhos.

69% dos brasileiros com mais de 16 anos não poupam

Uma pesquisa divulgada pelo Banco Central (BC), feita em parceria com a Serasa Experian e o Ibope,  apontou que 69% dos brasileiros com mais de 16 anos não poupam. Entre as explicações, destacam-se o desconhecimento sobre as vantagens financeiras dos investimentos e a valorização exagerada do hábito de comprar e do prazer imediato que isso proporciona.

A boa notícia é que adotar uma postura responsável de atenção e planejamento financeiro não precisa ser algo difícil, chato ou excessivamente trabalhoso. Lidar com o dinheiro e se preparar para situações previstas – e até para as imprevistas – pode ser algo natural no nosso dia a dia, tanto quanto trabalhar, nos alimentar e praticar exercícios físicos.

Por isso, nós da Magnetis, queremos ajudar você a viver dessa nova forma – aqui no blog e com as nossas ferramentas. Veja só!

Motivos para investir

Ainda não está convencido de que é preciso investir? Pois aqui vão três razões cruciais que vão ajudá-lo a encarar suas finanças de frente, começar seus investimentos agora e transformar sua história, garantindo um futuro de realizações e tranquilidade:

1. Salários pagam contas, mas construir riqueza para realizar sonhos exige investimentos.

blog_01_investimentos

Comprar uma casa, pagar a faculdade dos filhos, abrir um negócio, aposentar-se em condições de manter um bom padrão de vida… Temos inúmeros sonhos e objetivos ao longo de nossas vidas. Independentemente de quais sejam, é bastante difícil você torná-lo real sem se preparar com antecedência.

Na prática, isso significa investir uma parcela da sua renda atual para que esses recursos se multipliquem e viabilizem a concretização dos seus planos. A dúvida, nesse ponto, é como fazer isso de uma forma eficiente e simples?

Com um pouco de planejamento. Por meio de um plano financeiro, você pode começar organizando suas finanças pessoais, assim fica mais fácil enxergar quais são seus gastos e despesas. Este passo é fundamental para saber o quanto você vai conseguir fazer sobrar no fim do mês. Feito isso, é possível definir quais são seus objetivos e perspectivas. Ter esta definição é importante na hora de poupar e aplicar seus recursos.  Tenha em mente que todo o seu esforço é por um excelente motivo: desfrutar de recompensas que realmente valerão a pena no futuro.

2. Dinheiro guardado no colchão ou parado na conta perde valor por conta da inflação.

blog_01_100reais

De um imóvel a um simples sanduíche, com raras exceções, tudo fica mais caro com o passar do tempo. Portanto, se você deixar seu dinheiro guardado em casa, parado na conta corrente ou alocado em uma aplicação que renda menos do que a inflação, estará perdendo poder de compra.

Para entender melhor, é como se você colocasse várias cédulas e moedas em um saco furado e saísse por aí. Passado um tempo, restaria muito pouco.

Para quem viveu no Brasil nos anos 1980 com taxas de inflação na casa dos 80% ao mês, a subida de preços hoje em dia parece pouco relevante. Mas até uma taxa de inflação pequena pode comprometer o poder de compra das nossas economias no longo prazo.

Para você ter uma noção realista dessa questão, vale observar que, passados um pouco mais de 20 anos do Plano Real, que trouxe maior estabilidade de preços ao País, a inflação acumulada beira 350%. Isso significa que o real passou a valer cerca de um quinto do seu valor de 1994.

O poder de compra da nota de R$ 100 caiu para pouco mais do que R$ 22, considerando um horizonte de 20 anos (1994-2014) . Hoje pouco se faz com uma moeda de R$ 1, a mesma que era suficiente para adquirir um quilo de frango ou dez pãezinhos franceses há duas décadas.

Daí a importância de escolher investimentos que proporcionem um rendimento maior do que a inflação, de modo a manter seus recursos protegidos, valorizar seu patrimônio e preservar seus planos. Fica a dica, portanto, de sempre comparar os rendimentos com a inflação e, se necessário, buscar alternativas mais adequadas para substituí-los no meio do caminho.

3. Quanto antes você iniciar seus investimentos, mais se beneficiará do poderoso fenômeno dos juros compostos.

blog_01_juros

Quando você realiza investimentos, logo descobre que seus recursos passam por um fenômeno extraordinário. Você recebe juros sobre o valor aplicado e, se não sacar esses rendimentos, passa a receber juros também sobre eles, uma vez que são adicionados ao valor original.

Isso significa que, período após período, o bolo vai crescendo. É o que os especialistas chamam de efeito exponencial dos juros compostos, ou, para simplificar, juros sobre juros.

Por exemplo, se você fizesse um investimento de  R$ 100 mil em um fundo que rendesse 10% ao ano, teria R$ 110 mil ao final de 12 meses. Ao manter esse valor todo aplicado, no segundo ano, os juros passariam a incidir não mais sobre R$ 100 mil, mas sobre os R$ 110 mil e assim por diante.

Após dez anos, você teria R$ 259.374, mais de duas vezes e meia o valor inicial. Em duas décadas, seriam R$ 672.750, o equivalente ao valor do investimento original multiplicado por quase sete vezes – essa grande diferença se deve ao poderoso efeito dos juros compostos.

Portanto, considerado um horizonte de longo prazo, fica claro que esse fenômeno promove um importante aumento de patrimônio. É bacana observar que, quanto antes você começar seus investimentos, menores precisarão ser seus aportes de recursos ao longo do tempo para que você chegue ao montante desejado para concretizar seus planos.

Investimentos com foco no longo prazo

Pelos três motivos acima, concluímos que bons resultados de investimentos levam tempo. É preciso sempre mirar no longo prazo, preferencialmente considerando dois anos ou mais.

Por isso, identifique e priorize seus objetivos de vida, estime os valores que você vai precisar para colocá-los em prática e de quanto já dispõe. Então, preveja seu horizonte de tempo para alcançar os resultados. Para te ajudar, na plataforma da Magnetis, você pode realizar uma simulação de investimentos gratuita. Basta responder algumas perguntas rápidas que um plano de investimentos é montado de acordo com seu perfil de objetivos. É simples e o melhor: gratuito!

E por fim, o mais importante: comece seus investimentos já. Caso ainda não saiba como, entre em contato conosco e descubra a melhor forma de investir com segurança e garantia de bons retornos!

Interessado neste tema? Então não deixe de ler:

Como escolher um bom investimento? Conheça os 3 principais critérios

Diferentes sabores dos investimentos. Qual o seu preferido? – Parte 1

3 razões fundamentais por que você deve começar a investir agora
5 (100%) 2 vote[s]