Passo a passo: como calcular juros compostos?

por Fernando Reis | 08/11/2017

como calcular juros compostos passo a passo

Calcular juros compostos: um conceito que aprendemos vagamente na escola, mas que faz toda a diferença em nossa vida financeira. Saber como fazer a conta da forma correta é muito importante, tanto para entender o quanto rende um investimento, quanto para saber o valor de uma dívida.

Veja mais: Sabia que na Magnetis você pode ver o poder dos juros compostos a partir de uma aplicação de R$ 1 mil? Faça grátis a sua simulação!

Muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre como calcular juros e compostos e, pensando nisso, fizemos este post para mostrar alguns exemplos práticos.

Gostaria de ouvir este conteúdo? Aperte o play ou faça o download do áudio:

O nosso objetivo é mostrar como os juros compostos funcionam e como você pode aproveitá-los para fazer o seu dinheiro trabalhar para você. Confira a seguir!

O que são juros compostos?

Albert Einstein Juros Compostos

O renomado cientista Albert Einstein (pai da teoria da relatividade) afirmou que os juros compostos são a força mais poderosa do universo.

Isso porque eles podem transformar o dinheiro em uma máquina de gerar mais dinheiro. Basta uma aplicação inicial para começar um processo infinito de multiplicação desse valor.

Em outras palavras, os juros compostos são uma ferramenta para gerar a tão sonhada renda passiva. 

Para entender melhor esse mecanismo, basta lembrar-se do conceito matemático de juros sobre juros: um determinado valor multiplicado por uma taxa. Cada vez que a multiplicação acontece, esse valor se torna maior.

Nos próximos tópicos vamos entender como fazer esse cálculo e como aplicar esse conceito nos seus investimentos.

Quais fatores influenciam o cálculo dos juros compostos?

Antes de entender como funciona o cálculo dos juros compostos, vamos mostrar os 3 fatores que influenciam diretamente no crescimento de uma determinada quantia. São eles:

1 - Valor inicial 

O montante inicial é o principal objeto da ação dos juros compostos. É sobre ele que incidirá a taxa de juros. Quanto maior for esse valor, maior será o efeito multiplicador dos juros compostos.

2 - Taxa de juros

A taxa de juros que incide sobre um montante vai determinar com qual velocidade ele vai crescer. Quanto mais alta for essa taxa, maior será o resultado final do cálculo.

É por esse motivo, aliás, que uma dívida inofensiva no cartão de crédito acaba se transformando em uma bola de neve: o valor inicial pode ser até pequeno, mas a taxa é muito alta.

3 - Tempo

O tempo é outro fator fundamental para o cálculo dos juros compostos. Quanto maior for o prazo pelo qual o valor sobre o efeito multiplicador, maior será o montante final. Quando se trata de dinheiro, a regra é simples: quanto mais tempo o dinheiro permanecer sob o efeito dos juros compostos, maior será o valor final.

Como calcular os juros compostos: passo a passo

Agora que entendemos melhor o conceito de juros compostos, vamos ver como fazer o cálculo da operação.

Existe uma fórmula básica que pode ser aplicada tanto para investimentos quanto para dívidas. Aqui, vamos nos concentrar em aplicações financeiras para explorar as vantagens dessa poderosa ferramenta.

A fórmula é:

como calcular juros compostos passo a passo


Parece complicado, mas vamos simplificar:

  • FV: significa valor futuro (do inglês, future value)
  • PV: valor presente (do inglês, present value)
  • i: significa taxa de juros (do inglês, interest rate)
  • n: significa tempo da aplicação. Como se trata de um valor exponencial, ele é expresso com a letra "n".

A soma descrita na fórmula ocorre por uma simples regra matemática que você entenderá no momento do efetivo cálculo.

Para executar o cálculo, vamos pensar em um exemplo: suponha que você tenha aplicado R$ 1 mil a uma taxa de 5% ao ano e queira descobrir quanto terá em 5 anos. Então teremos:  

Exemplo: Como calcular juros compostos: passo a passo

Vale lembrar que a taxa informada em percentual precisa ser dividida por 100 para que o cálculo fique correto. 

Usar essa fórmula para calcular os juros compostos é mais fácil quando você utiliza uma calculadora financeira, como a HP12C, por exemplo.

No entanto, você consegue fazer essa conta em qualquer dispositivo, até mesmo na calculadora do seu celular. Vamos conferir:

  • divida a taxa por 100 (no nosso exemplo, 5/100);
  • some 1 (1 + 0,05);
  • multiplique pelo valor inicial (1 mil x 1,05).

Agora, passe para a etapa de potencialização utilizando o prazo, que no nosso exemplo é de 5 anos.

Exemplo 2: Como calcular juros compostos : Passo a Passo

Para fazer isso na calculadora HP12C, basta clicar uma vez na tecla de multiplicação (que corresponderá a um ano) e, em seguida, quatro vezes na tecla de igualdade. O resultado obtido nessa operação terá o mesmo valor que mostramos anteriormente.

Como os juros compostos interferem nas aplicações financeiras?

O conceito que apresentamos neste artigo pode transformar uma dívida em algo impagável. Porém, no caso de um investimento, pode fazer você chegar à independência financeira. Vamos ver um exemplo?

Imagine que você tenha R$ 1 mil para investir em uma aplicação que rende 10% ao ano. No ano que vem, o valor aplicado e os rendimentos vão somar R$ 1.100.

No ano seguinte, eles serão R$ 1.210, pois os 10% serão calculados sobre os R$ 1.100, e não mais sobre os R$ 1 mil iniciais.

No terceiro ano, sua aplicação vai valer R$ 1.331, pois os juros serão calculados sobre os R$ 1.210, e assim por diante.

Em dez anos, essa aplicação chegará a aproximadamente R$ 2.600 reais, um valor duas vezes e meia maior que o investido.

Você vai perceber que para chegar a esse resultado não foi necessário nenhum esforço adicional. Bastou aplicar o dinheiro e deixar os juros compostos fazerem o seu trabalho.

Se uma quantia tão pequena como essa pode dobrar de valor sob o poder dessa ferramenta, imagine valores maiores… Então, eu faço uma pergunta para você: o que faz mais sentido? Dever ou emprestar dinheiro para o banco?

Espero que você tenha gostado deste conteúdo. Se quiser saber mais sobre as opções que estão à sua disposição no mercado, conheça 5 investimentos seguros que rendem mais do que a poupança!

Fernando Reis é administrador e Analista de Marketing de Conteúdo da Magnetis.

Passo a passo: como calcular juros compostos?
2 (40%) 132 vote[s]