Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

Como começar a investir: 5 dicas para você fazer seu dinheiro render

Durante algum tempo, muitas pessoas acreditavam que bastava deixar o dinheiro na poupança que no futuro renderia uma boa quantia. No entanto, a queda da taxa de juros

fez com que o brasileiro se voltasse para a necessidade de conhecer investimentos que realmente podem valorizar seus rendimentos. 

Mas, como começar a investir? Geralmente, esse primeiro passo é o mais difícil, visto que é preciso muito conhecimento e entendimento sobre as boas práticas do mercado, para que essa experiência não seja negativa e, principalmente, para que você não tenha prejuízo. 

Como começar a investir?

Antes de tudo, é preciso falar que não existe uma fórmula mágica para você ter sucesso investindo. No entanto, alguns passos são importantes para que você tenha mais segurança e saiba exatamente onde está colocando seu dinheiro. 

Dito isso, vamos apresentar 5 passos necessários para você começar a investir e ainda um bônus que vai te ajudar a iniciar bem. Confira: 

1. Fazer um planejamento financeiro; 

2. Estabelecer seus objetivos; 

3. Buscar conhecimento; 

4. Conhecer seu perfil de investidor; 

5. Escolher uma corretora que proporcione segurança. 

Veja, na prática, em que consiste cada um desses passos: 

biblioteca financeira

1. Faça um planejamento financeiro 

Antes de você começar a investir é essencial que você tenha um planejamento financeiro. O princípio básico é entender seus gastos e receitas. 

Assim, será possível entender quanto você ganha por mês e qual a quantia, obrigatoriamente, vai para suas despesas e qual o percentual você deve tirar para começar a investir. 

Investir é uma necessidade e você deve separar uma porcentagem do que você recebe para isso, afinal, esse investimento pode representar a realização de um sonho, como adquirir um carro, comprar um imóvel ou mesmo uma aposentadoria tranquila. 

No entanto, não é aconselhável que você faça dívidas para investir. Então, o primeiro passo é ter um planejamento financeiro bem estruturado, que proporciona clareza sobre a situação das suas finanças. 

2. Estabeleça seus objetivos 

Os objetivos são as razões pelas quais você vai investir. São fundamentais para que você tenha um foco e para que não caia em armadilhas, como a ganância de arriscar demais. Para quem está começando agora, um caminho é entender se os seus objetivos são de longo prazo (como garantir uma aposentadoria tranquila) ou de curto prazo (como fazer uma viagem ou comprar um carro. 

Estabelecer esses objetivos é fundamental para que você escolha corretamente seus investimentos e para que você tenha clareza sobre os aportes necessários para alcançá-los. 

3. Busque conhecimento 

Esse passo é um dos mais importantes. Não importa o que você faça, sempre é necessário saber o máximo que consegue. Com seus investimentos é a mesma coisa, quanto mais você sabe sobre esse mercado, mais você entenderá como investir melhor seu dinheiro. 

Você não precisa se transformar em um economista, no entanto, é importante que você saiba onde está sendo aplicado seu dinheiro, qual a rentabilidade que terá e, principalmente, quais os riscos que você corre. 

Para começar, é importante que você saiba sobre os tipos de de investimentos disponíveis, para que saiba escolher qual combina mais com seus objetivos. 

começar investir na bolsa

No mercado financeiro, temos os investimentos de renda fixa, aqueles que você já investe sabendo qual será o rendimento. E temos também a renda variável, onde a rentabilidade varia de acordo com o andamento do mercado. 

As principais alternativas de renda fixa são:

Na renda variável, algumas alternativas são:

4. Conheça seu perfil de investidor

Cada tipo de investimento é mais indicado para um tipo de investidor, assim, para saber qual é o seu tipo, basta encontrar qual é o seu perfil de investidor. 

Para saber essa resposta, é necessário responder algumas perguntas sobre risco, tempo de investimento e acompanhamento. Assim, você saberá se é Conservador, Moderado ou Arrojado. 

5. Escolha uma corretora de valores

As corretoras de valores são as instituições responsáveis por fazer que você tenha acesso aos investimentos. Para que sejam de confiança, precisam ser credenciadas pelo Banco Central e ter autorização da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Além disso, é importante que você considere o serviço prestado. Algumas corretoras oferecem taxa zero, mas apresentam plataformas complicadas e sem auxílio necessário. Por isso, escolha que lhe ofereça segurança. 

Bônus: Conte uma consultoria de investimentos

Ao começar a investir, é comum algumas dúvidas e uma certa insegurança para operar só. Além do mais, há alguns erros que só quem já investe sabe e que podem representar prejuízos. 

Por isso, a dica é contar com uma consultoria de investimentos, ou seja, empresas que utilizam canais digitais para fazer uma recomendação de investimentos de acordo com o perfil e objetivo do investidor e que auxiliam as pessoas nesse momento. 

Assim, você aumenta, ainda mais, suas chances de bons resultados. 

Como começar a investir na Bolsa de Valores?

Falamos no começo do texto sobre como começar a investir, no entanto, há muitas pessoas que já investem em alternativas conservadoras, como a renda fixa, e desejam obter melhores rendimentos, ou seja, investir na Bolsa de Valores. 

Esse é um caminho válido e muito praticado por muitos investidores atualmente. Diferententemente do que acontecia antigamente, hoje em dia a Bolsa está acessível para a maioria das pessoas. 

No entanto, antes de começar a investir na Bolsa é importante que você entenda os detalhes desse investimento. Saber sobre os riscos e as práticas para ter sucesso na Bolsa é um desafio que deve ser analisado nesse momento. 

As dicas que passamos acima são também úteis para você investir na Bolsa. A grande diferença é que você vai precisar de mais conhecimento, afinal é necessário entender as melhores ações, bem como o momento certo para entrar ou sair de uma operação. 

Além disso, há também a necessidade de entender os riscos. A Bolsa de Valores é um mercado caracterizado pela volatilidade e pela imprevisibilidade. Portanto, não existe uma forma de afirmar o que vai acontecer, nem de assegurar que um investimento vai trazer um retorno certo. 

Por isso, para quem está iniciando, é fundamental contar com auxílio de profissionais e acompanhar o que especialistas falam sobre o mercado.  

Agora que você já sabe como começar a investir, que tal contar com uma ajuda para iniciar bem sua jornada? Baixe grátis o nosso Guia Completo sobre Consultoria de Investimentos e saiba como encontrar os melhores investimentos para você!

Malena Oliveira

Especialista em Finanças Pessoais e membro do Grupo Consultivo de Educação Financeira da Anbima.

leia mais desse autor