Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

Como economizar dinheiro para o futuro

Saber como economizar dinheiro para o futuro é um dos maiores desafios de quem busca viver de renda daqui a alguns anos. Afinal, não é fácil abrir mão de usar o dinheiro hoje com as coisas que desejamos. Porém, para alcançarmos nossas metas financeiras, ter foco e disciplina é fundamental.

Muitas vezes, existe uma percepção errada de que economizar dinheiro é sinônimo de levar uma vida de privações, sem prazeres ou conforto. De fato, não dá para usar nosso dinheiro de maneira irresponsável, já que o equilíbrio é fundamental para o bem-estar econômico. Mas com um controle adequado, muitos percebem que não é preciso deixar de fazer o que se gosta para manter as finanças em dia.

Neste post, você vai ver como é possível ter um futuro financeiro mais tranquilo. Basta começar a economizar desde já, adotando hábitos e costumes positivos. Vamos ver alguns exemplos práticos de como economizar? Confira!

desafio 52 semanas

Aumente o controle sobre suas despesas e ganhos

Uma das formas mais eficazes de economizar dinheiro é ter controle total sobre ele. Seus ganhos mensais, seus rendimentos e todas as entradas de capital devem ser devidamente acompanhados e registrados. Isso permitirá que você saiba exatamente quanto ganha, e é um passo importante para conhecer suas reais condições financeiras.

Em conjunto com esse cuidado, é preciso também monitorar de perto suas despesas. Isso inclui desde as necessidades básicas — como saúde, alimentação e contas da casa — até o lazer e gastos supérfluos.

Para não gastar além do que você ganha, a dica é definir o seu orçamento para as diferentes categorias de despesas. Feito isso, será preciso apenas fazer um esforço para não gastar além do limite definido. No vídeo abaixo, explicamos uma técnica que vai ajudar você a fazer isso:

O controle financeiro é fundamental para ter uma vida com mais equilíbrio e segurança, sabendo como guardar dinheiro.

Um bom planejamento financeiro permite entender bem quais são os seus custos e como eles impactam seus ganhos. Dessa forma, é possível compreender melhor seus hábitos e saber se algo precisa mudar para que você alcance seus objetivos.

Crie uma planilha de gastos

Uma excelente ferramenta para ajudar a manter a disciplina no controle financeiro é a boa e velha planilha de gastos. Nela, você pode registrar suas receitas e despesas de maneira organizada, o que favorece uma visão mais ampla sobre a sua situação financeira.

Se você não sabe como criá-la, é possível começar usando um dos diversos modelos prontos que são encontrados na internet. Basta fazer uma rápida busca para encontrar a opção mais adequada às suas necessidades. Prefira as editáveis, para que você possa alterar o que for preciso e deixá-la de acordo com sua realidade.

Para garantir um acompanhamento preciso das finanças, existem ferramentas que permitem criar planilhas e editá-las em diferentes dispositivos. Ou seja, dá para atualizar as informações tanto no computador quanto em um tablet ou um smartphone. Essa é uma excelente forma de exercer um controle apurado sobre sua movimentação financeira e reduzir os gastos do dia a dia.

Aplique a regra 50-15-35 para economizar dinheiro

Depois de descobrir exatamente o quanto ganha e o quanto pode gastar, você terá as condições necessárias para começar a organizar sua vida financeira. Uma boa maneira de fazer isso é usando a regra 50-15-35. Já ouviu falar dela?

Segundo essa regra, 50% de toda a sua renda deve ser reservada para despesas essenciais e fixas.Entram nessa categoria gastos com:

  • saúde;
  • aluguel;
  • impostos, como IPTU e IPVA;
  • prestações de casa e carro;
  • transporte;
  • alimentação.

Além dessas despesas, outras podem ser classificadas como essenciais. Tudo depende do perfil e das necessidades de cada pessoa.

Uma segunda parcela das suas finanças, que representa 15% da sua renda, deve ser reservada para prioridades financeiras. São assim chamados os valores usados para o pagamento de dívidas ou para uma reserva destinada a um objetivo futuro.

Esse dinheiro pode ser separado tanto para fazer uma compra maior (casa própria, carro etc.) como para uma reserva de emergência em caso de eventualidades. O objetivo aqui é economizar para o futuro.

A terceira parcela, que representa 35% do total, deve ser destinada ao lazer e a outros gastos relacionados à qualidade de vida. Uma vez que os gastos essenciais e as prioridades financeiras foram assegurados nas outras parcelas, é possível direcionar essa verba para aquilo que você gosta. Com a disciplina necessária, sempre haverá uma quantia para gastar com lazer, cuidados pessoais, viagens e compras, por exemplo.

Desenvolva o hábito de pagar a si mesmo

É verdade que, na teoria, somos os donos de todo o dinheiro proveniente de nossas receitas. No entanto, pode ser preciso mudar esse pensamento para tornar mais natural a prática de economizar dinheiro para o futuro.

A recomendação é separar uma parcela dos seus rendimentos para trabalhar por você, em um verdadeiro exercício de pagar a si mesmo. Dá para começar com valores pequenos, pois isso ajudará na adaptação do orçamento. Conforme as contas forem se encaixando, é possível aumentar essa quantia sem comprometer as suas obrigações.

Lembre-se de que o ideal é fazer isso assim que receber o seu salário, e não ficar esperando pelo que sobrar no fim do mês. Dessa forma, ficará mais fácil assimilar que essa quantia não estará disponível para as outras despesas que você definiu. Em vez disso, esses recursos constituirão uma importantereserva financeira que será fundamental para lhe proporcionar mais segurança em qualquer situação.

Faça compras preferencialmente à vista

A possibilidade de parcelar determinada compra pode parecer bastante atrativa. O problema é que, como as prestações parecem mais fáceis de serem administradas, muitos acabam se descontrolando e comprando demais.

Seja por meio do cartão de crédito, seja em financiamentos, as compras a prazo podem ser grandes obstáculos na busca por uma vida financeira saudável. Assim, em vez de economizar para o futuro, há pessoas que acabam se endividando excessivamente em meio a várias parcelas.

Quando os pagamentos atrasam, há o risco de a dívida virar uma verdadeira bola de neve. Por conta do efeito dos juros compostos, o saldo devedor vai se multiplicando enquanto o débito não for quitado.

Sendo assim, compre à vista sempre que puder! Essa é uma das dicas mais importantes para quem quer saber como economizar dinheiro.

Para evitar se comprometer com um longo parcelamento, procure economizar dinheiro para fazer as compras de maior valor. Em vez de adquirir imediatamente o bem (móvel ou imóvel), planeje suas finanças de forma a ter o dinheiro à vista no ato da compra.

Vale destacar, ainda, que quem compra à vista tem maior poder de negociação. Dependendo do bem, é possível conseguir um bom desconto fazendo o pagamento de uma única vez. Com essa estratégia, você pode economizar um bom dinheiro e ainda ficar livre de dívidas futuras.

Passe um pente fino na fatura do cartão de crédito

O cartão de crédito pode ser uma ótima ferramenta financeira quando usado com critério. O problema é que, às vezes, podemos ter a tendência de relativizar os gastos feitos com ele, já que o pagamento não é imediato.

Conforme os cartões vão se tornando mais presentes na nossa rotina, maior é o risco de usá-los para compras dispensáveis e até desnecessárias. Para descobrir se isso acontece com você, basta passar um pente fino na sua última fatura.

Procure aqueles pequenos gastos que parecem banais em um primeiro momento, mas que fazem uma grande diferença na soma. O objetivo é identificar as despesas que mais impactam a fatura e se esforçar para reduzi-las nos próximos meses.

O melhor mesmo é deixar o cartão de crédito apenas para situações excepcionais, em que ele realmente possa ser um aliado do planejamento financeiro. Para situações corriqueiras, prefira pagar no dinheiro ou na função débito, pois assim você sempre saberá o quanto está de fato disponível na conta bancária.

Quite suas dívidas

Nada pior do que as dívidas para quem quer se organizar financeiramente e economizar para o futuro. Elas dificultam qualquer tipo de planejamento, por isso, devem ser quitadas o quanto antes.

O atual cenário de queda nas taxas de juros pode ser favorável para renegociar os débitos junto aos credores. Assim, é possível conseguir melhores condições para fazer um acordo e se livrar desse problema. Outra opção é procurar uma linha de crédito com taxas de juros baixas, como o empréstimo consignado, e acabar com as pendências à vista.

Não se esqueça de que, quando negligenciadas, as dívidas aumentam cada vez mais, tornando a organização financeira uma missão quase impossível.

Defina metas e prazos para seus objetivos financeiros

Para saber exatamente se o seu planejamento financeiro tem gerado bons resultados, que tal criar metas financeiras e prazos para os seus objetivos?

Comece definindo exatamente o quanto você pretende economizar por mês. Depois, faça uma avaliação para descobrir por quanto tempo esse dinheiro deverá ser guardado e quais investimentos vão ajudar nessa jornada.

Esse tipo de organização contribui para a sensação de satisfação quanto aos esforços feitos para economizar.Ao perceber que está no caminho certo, você terá mais motivação para continuar economizando.

Se perceber que o planejamento não tem funcionado, é preciso rever seus planos e traçar novas estratégias. Faça isso sempre com base em valores reais, para que a visualização fique mais fácil.

Por exemplo, quer acumular R$ 1 milhão em 10 anos? Então divida esse objetivo maior em várias fases, definindo metas para alcançar a cada 12 meses. Você também pode analisar essas metas por semestre para acompanhar de perto seu progresso e não perder a motivação.

Aprenda a poupar mensalmente

Economizar dinheiro não é uma tarefa fácil, mas poupar pode ser ainda mais difícil para algumas pessoas. Todo mês, ao consultar seus rendimentos e o saldo acumulado, é normal pensar em tudo o que seria possível fazer com o dinheiro. No entanto, é importante ir com calma e pensar em como gastar menos em qualquer ocasião.

Tenha em mente que poupar não é deixar de arcar com os seus compromissos. Por outro lado, também não é preciso abrir mão de fazer as coisas que você gosta. Tudo gira em torno de uma simples questão de equilíbrio. É preciso saber balancear os gastos para não perder o controle e manter uma relação saudável com o dinheiro.

Por exemplo, se você gosta de jantar fora três vezes na semana, pode pensar em reduzir essa frequência para duas vezes. Em casa, é possível cortar itens supérfluos nas compras do mês, economizar no uso de água e energia ou reduzir o pacote de TV. Tudo isso representará uma economia significativa no presente, deixando você mais próximo dos seus planos futuros.

Busque obter uma renda extra

Você tem algum tempo livre e bastante disposição? Então, buscar formas de conseguir uma renda extra é uma ótima maneira de economizar dinheiro para o futuro.

Essa é uma opção válida especialmente para aqueles que não conseguem destinar às suas economias a quantia que gostariam. Isso pode acontecer em função de uma receita limitada ou mesmo por alguma circunstância particular. Mas é possível contornar essa situação com um incremento na renda.

É claro que aqueles que já conseguem economizar e pretendem aumentar seu patrimônio também podem recorrer a essa possibilidade. Para isso, é preciso apenas descobrir quais são suas habilidades e o que é preciso para começar a transformá-las em dinheiro.

Nesse sentido, há atividades que podem ser realizadas tanto presencialmente quanto pela internet. Muitas até permitem que os horários sejam flexíveis, tornando essa possibilidade real para várias pessoas. Veja alguns exemplos do que você pode fazer para conseguir uma renda extra:

  • dar aulas de algo que domina;
  • cozinhar para fora;
  • criar uma loja virtual para revender produtos;
  • produzir seus próprios produtos para vender;
  • prestar serviços digitais;
  • trabalhar com aplicativos de transporte;
  • produzir conteúdos para a internet, como vídeos e artigos para blogs.

Seja qual for sua escolha, o importante é se empenhar ao máximo para que seu trabalho seja reconhecido e os resultados comecem a aparecer.

Mantenha uma reserva financeira

Construir e manter uma reserva financeira é indispensável para o futuro. Ela garante que você terá condições de lidar com imprevistos sem comprometer o seu fluxo financeiro.Assim, você terá mais segurança em momentos de instabilidade ou diante de eventos que fujam do planejado.

Dependendo da situação, o dinheiro acumulado pode garantir a possibilidade de comprar algo pretendido a um preço mais vantajoso.

Para compreender melhor a importância de uma reserva de emergência, imagine que você tenha batido o carro que usa para trabalhar. Não dá para ficar sem ele, certo? Mas sem ter recursos guardados, seu orçamento será prejudicado na hora de arcar com os custos do conserto.

Outra situação que não pode ser descartada para muitas pessoas é o risco de demissão. Se isso acontecer, a reserva financeira será fundamental para resguardar suas necessidades até conseguir uma recolocação profissional.

Ter sempre algum dinheiro guardado é uma forma de proteção e garantia de mais conforto. Por isso, não deixe de fazer a sua reserva de emergência.

Compare preços antes de comprar

Pechinchar ainda é uma das formas mais eficientes de economizar dinheiro. Com informação e acesso rápido a produtos e serviços, especialmente graças à internet, está cada vez mais fácil comparar preços e buscar o melhor custo-benefício.

Você pode fazer comparações nos supermercados, por exemplo, analisando quais oferecem os melhores preços para as compras do mês. Também pode comparar valores ao contratar serviços ou comprar qualquer tipo de bem.

Pechinchar não é vergonha! Pense sempre na relação custo-benefício na hora de gastar seu dinheiro, pois assim você está economizando e valorizando a remuneração do seu trabalho.

Seja transparente com a família

Sua família também precisa saber como economizar dinheiro, e isso passa diretamente pela maneira como você aborda esse assunto em casa.

Lembre-se de que conversar sobre as finanças com sua família é fundamental mesmo que você seja a única pessoa diretamente responsável pelos ganhos. Apresente de maneira clara a real situação do orçamento, os seus objetivos futuros e como economizar no longo prazo.

Infelizmente, é muito comum que pais deixem de ter esse tipo de conversa com os filhos. Mas isso faz com que as crianças demorem a ter um bom entendimento sobre a importância do equilíbrio financeiro. Desse modo, eles não se sentem responsáveis por manter hábitos saudáveis relacionados ao dinheiro porque nunca foram estimulados.

A transparência deve reger as relações familiares no que diz respeito ao entendimento de como economizar dinheiro e ter hábitos financeiros saudáveis. Assim, todos adotam uma cultura de responsabilidade, independentemente da idade e da posição no círculo familiar.

Evite situações que estimulem o impulso

O impulso é um dos grandes inimigos de bons hábitos financeiros. Por vezes, tudo está devidamente organizado, e então vem aquela atitude impensada, em que você gasta o que não devia. Já que isso pode acontecer com qualquer um, é fundamental ficar longe de situações que estimulem o impulso.

Um bom exemplo são os shoppings. O ambiente é altamente convidativo a comprar coisas de que você não precisa. É assim que surge a falta de compromisso com o orçamento e até mesmo as compras parceladas. Você não precisa parar de ir ao shopping, mas vá com um objetivo bem definido para não desviar o foco.

O mesmo acontece na internet. Se você não precisa comprar nada, por que acessar sites de produtos só para ver o que há de novo? Talvez não resista ao impulso e estrague todo o seu planejamento futuro ao fazer uma compra sem pensar!

Estude sobre finanças

Ao buscar informações sobre o mercado financeiro, você esclarece uma série de dúvidas e evita cair em armadilhas. Sobretudo no mercado de investimentos, esse é um cuidado indispensável para se obter bons rendimentos e reduzir os riscos.

Procure entender como funcionam as aplicações em que você pretende investir. Assim, você não será pego de surpresa pelas variações do mercado nem tomará decisões que afetem negativamente o seu patrimônio. Mesmo que em determinado momento seus rendimentos não se comportem da forma esperada, você terá mais fundamentos para decidir o melhor a ser feito.

Então seja proativo: leia, veja vídeos e busque conteúdos que façam você colocar em prática o que aprendeu. Essa é a melhor forma de se habituar aos principais conceitos financeiros e fazer boas escolhas envolvendo seu dinheiro.

Invista seu dinheiro

Você já deve ter percebido que economizar para o futuro de maneira inteligente também envolve bons investimentos. Por isso, tenha uma carteira de aplicações balanceada, levando em conta o seu perfil de investidor.

No mercado financeiro, há investimentos adequados para cada perfil e cada objetivo. Por isso, o mais importante antes de aplicar o seu dinheiro é saber quem é você e onde quer chegar. Assim, fica muito mais fácil escolher o melhor investimento.

Saber como economizar dinheiro é uma grande missão, mas as dicas que acabamos de dar certamente serão de grande ajuda. Foco e disciplina são a chave para ter um futuro próspero e atingir objetivos sem muitas preocupações.

Agora que você entende melhor como economizar dinheiro para o futuro, que tal descobrir como uma consultoria de investimentos pode ajudar nessa jornada? Baixe grátis o nosso Guia Completo sobre Consultoria de Investimentos e comece agora mesmo a investir no que importa!

Mariana Congo

Mari Congo tem paixão por explicar coisas difíceis de forma fácil. É jornalista, educadora financeira, especialista em finanças pessoais e investimentos e gerente de comunicação na Magnetis.

leia mais desse autor