Como investir meu dinheiro? Acabe com a dúvida em 6 passos

por Malena Oliveira | 18/01/2019

como investir meu dinheiro

Se você ainda não sabe como investir seu dinheiro, não se desespere. Afinal, isso é algo muito comum, principalmente para quem tem pouca experiência com esse tipo de operação.

A boa notícia, no entanto, é que o mercado de investimentos não é nenhum bicho de sete cabeças. Com apenas algumas dicas simples é possível iniciar as aplicações.

Gostou? Então confira as dicas que preparamos para que você e comece a investir hoje mesmo!

1. Conheça o seu perfil 

Antes de comprar um produto ou contratar um serviço, sempre tomamos o cuidado de verificar se ele está de acordo com nossas expectativas e necessidades, correto? É preciso ter em mente que essa regra vale também quando falamos de investimentos.

Deixar de levar em conta o seu perfil de investidor pode fazer com que seus planos não tenham o resultado esperado, o que pode até mesmo desmotivar você. Basicamente, essa variável é definida pela forma como você lida com os possíveis cenários enquanto o seu dinheiro está investido, além de características bem pessoais, como faixa etária, expectativas e contexto familiar.

Apenas com essa análise, é possível definir se você é um investidor conservador, moderado ou agressivo. Ao tomar decisões com base em seu perfil, você conquistará mais equilíbrio em seus investimentos, fazendo com que as chances de sucesso se tornem muito maiores.

2. Estabeleça seus objetivos

Quem deixa claro quais são seus objetivos ao investir faz com que os resultados de seus esforços se tornem muito mais visíveis. Entre as metas mais comuns de quem aplica o dinheiro no mercado financeiro, estão a compra de um imóvel, a troca do veículo, o pagamento dos estudos ou mesmo a garantia da estabilidade financeira no futuro.

Para isso, faça uma estimativa do valor que será necessário e defina também em quanto tempo você pretende alcançar as suas metas. Sejam elas de curto, médio ou longo prazo, esse é mais um passo que você deve tomar para tirar do papel os planos de investir.

3. Defina um valor para ser investido mensalmente

Para definir o quanto será investido a cada mês, além do montante que você deseja ter ao final do prazo, é preciso levar em conta suas receitas e despesas. Nossa dica é organizar todas essas informações em um planilha, pois assim ficará mais fácil visualizar sua real situação financeira e descobrir o quanto você poderá destinar aos seus investimentos.

Caso perceba que sua situação está dificultando seus planos de investir, pode ser que você precise considerar uma mudança de hábitos. Ainda que algumas despesas não possam ser alteradas, certamente você encontrará alguns gastos que devem ser revistos, tornando possível a tarefa de destinar uma quantia aos investimentos.

Lembrando que, se você tiver dívidas em aberto, a recomendação é quitá-las antes de começar a investir. Isso porque as taxas de juros que incidem sobre dívidas são quase sempre maiores do que os rendimentos de qualquer aplicação.

4. Escolha o tipo de investimento certo para você

Ainda que a caderneta de poupança seja um dos produtos mais lembrados pelos brasileiros, existem diversas opções de investimento no mercado financeiro. Com certeza, você encontrará aquela que se adéqua ao seu perfil e aos seus objetivos.

Os investidores mais conservadores, que buscam maior segurança durante a aplicação, podem fazer um bom negócio ao optar por papéis de renda fixa. Com eles, é possível saber exatamente o quanto o dinheiro irá render durante o período da aplicação, com base em prazos e índices que são estabelecidos em contrato. Os principais tipos de investimento que oferecem essa modalidade de rendimento são os títulos públicos, CDBs (Certificados de Depósito Bancário) e Letras de Crédito.

Mas, se você está disposto a correr riscos maiores em troca de rendimentos mais atrativos, talvez valha a pena se aventurar em aplicações mais arrojadas. O mercado de ações, uma das opções mais lembradas nessa hora, pode ser um bom a caminho a seguir, principalmente em tempos de recuperação econômica como o que vivemos atualmente.

Também há alternativas para quem se coloca entre esses dois casos, considerando-se um investidor moderado. Para esses casos, são recomendadas aplicações em Fundos Multimercados, Debêntures e ETFs (Exchange Traded Funds).

5. Crie uma reserva financeira

Quando você começa a investir, você abre mão de usar parte da sua renda no presente. Para que isso não represente nenhum tipo de contratempo, o ideal é contar com uma reserva financeira para emergências.

Isso porque, dependendo do tipo de investimento que você escolher, o dinheiro só poderá ser resgatado ao final do prazo contratado. Se você não consegue separar uma quantia para aplicar e outra para formar a sua reserva, pode ser uma boa ideia se dedicar ao fundo de emergência antes mesmo de escolher em qual papel investir.

6. Conte com o auxílio de especialistas

O mercado financeiro é cercado de conceitos que nem todos conseguem compreender. É claro que isso não impede ninguém de investir, ainda mais se a escolha for pelos produtos mais conservadores, mas uma ajudinha de quem sabe tudo sobre o assunto é sempre bem-vinda.

Ainda que você siga os passos que recomendamos neste artigo, como definir o seu perfil e fazer o planejamento das suas contas, nós sabemos que algumas dúvidas podem ser inevitáveis. É por isso que uma consultoria financeira é tão importante.

Aqui na Magnetis, nossos profissionais se dedicam a ajudar os investidores a tomar as melhores decisões sobre como investir seu dinheiro. Mesmo que você já tenha traçado o seu planejamento, um consultor pode fazer uma avaliação detalhada a fim de identificar possíveis falhas e melhorias, deixando-o ainda mais perto de conquistar os seus objetivos.

Se você identificou que pertence ao grupo de investidores que não pretendem correr grandes riscos, é provável que tenha se interessado pelas opções de renda fixa. Então, aproveite para conferir o material especial que preparamos para você entender tudo desses investimentos e comece a fazer o seu dinheiro render!

Luciano

Malena Oliveira é jornalista especializada em Finanças Pessoais e redatora na Magnetis.

Como investir meu dinheiro? Acabe com a dúvida em 6 passos
5 (100%) 1 vote[s]
curso de investimento
consultoria de investimento