Como poupar dinheiro em um ano

por Mariana Congo

Saber como poupar dinheiro em um ano pode ser o caminho para fazer uma boa reserva financeira e conquistar suas metas. Para chegar ao resultado desejado, boas práticas e mudanças de hábitos são necessários, já que todo objetivo requer esforços proporcionais.

Mesmo que seus rendimentos não sejam altos, poupar dinheiro não é tão difícil quanto parece. Adotar novos hábitos não é algo que acontece da noite para o dia, mas com determinação é possível mudar a sua vida, inclusive financeira.

Se esse é seu objetivo, você está no lugar certo! Este post vai mostrar, com dicas simples, como é possível poupar dinheiro em um ano e conseguir boas economias. Boa leitura!

Não faça dívidas e empréstimos desnecessários

Eventualmente, pode ser necessário assumir dívidas e tomar empréstimos para resolver uma situação financeira urgente, quando não há nenhuma reserva de emergência disponível.

Quem tem dívidas altas, como cartão de crédito e cheque especial, pode ter a necessidade de recorrer a um empréstimo para pagar juros mais baixos e colocar a vida financeira nos eixos.

Essa situação pode ser perigosa quando os empréstimos viram rotina e são pegos com cada vez mais frequência e sem necessidade efetiva. O resultado é uma bola de neve, em que cada vez mais o dinheiro é direcionado para quitar dívidas.

O primeiro passo para poupar dinheiro, portanto, é abandonar esse hábito e só recorrer a empréstimos em último caso. Utilize essa opção apenas em casos de extrema urgência.

Renegocie e pague suas dívidas

É importante organizar as contas o quanto antes para poupar dinheiro e se livrar dos juros que causam um estrago no seu orçamento. Para isso, priorize o pagamento das suas dívidas e renegocie sempre que possível. Assim, você consegue quitá-las com condições mais favoráveis.

Geralmente, as empresas se mostram mais flexíveis quando o cliente está disposto a encerrar as pendências e isso pode resultar em cobranças mais amenas. Lembre-se de que a cada dia que passa o montante devido cresce.

O melhor, então, é colocar tudo em ordem. Faça um esforço e reflita sobre o que você pode mudar em seu orçamento para eliminar de vez o endividamento. Se for necessário, corte gastos ou encontre uma fonte de renda extra.

A ideia é eliminar qualquer pendência financeira para que você possa usar o seu dinheiro de forma saudável, investindo no que é importante para você.

Crie novos hábitos para evitar impulsos

Novos hábitos financeiros não são construídos rapidamente. É importante mudar de atitude e, pouco a pouco, criar uma nova forma de lidar com o dinheiro. Pequenas mudanças fazem uma grande diferença e, aos poucos, aprende-se a poupar dinheiro sem passar aperto.

É possível começar, por exemplo, evitando situações que levem a gastar dinheiro por impulso. Quem não precisa de um novo celular, por exemplo, não tem motivo para pesquisar os modelos mais modernos do momento. Isso só vai despertar o desejo de mais uma compra.

Toda vez que você pensar em gastar dinheiro com algo, reflita se você realmente precisa daquilo ou se a compra é desnecessária naquele momento. É comum querer se presentear — e consumir traz essa sensação —, mas é preciso lembrar também das suas prioridades.

A partir do momento em que você começa a se questionar sobre a real necessidade de suas despesas, fica mais fácil poupar dinheiro e ter um equilíbrio maior em suas finanças. Cobre de si mesmo uma mudança gradativa, até perceber que você está no caminho que deseja.

Separe o dinheiro a ser investido antes de receber o salário

Antes mesmo de pagar as contas do mês, separe a quantia a ser economizada e investida. Criar esse hábito evita que você gaste todo o dinheiro do mês e não consiga poupar. Para facilitar esse trabalho, estabeleça metas financeiras para poupar sempre.

A primeira delas deve ser criar uma reserva de emergência, correspondente a pelo menos três meses de salário. Se possível, reserve de 10% a 15% da sua renda para esse fim. Quando tiver um fundo de emergência, estabeleça objetivos relacionados a realizações pessoais ou profissionais, como fazer uma viagem ou fazer um MBA.

Veja quanto custa aquilo que você deseja e, de acordo com suas possibilidades, poupe todo mês para esse objetivo. É possível poupar dinheiro mesmo quando se ganha pouco. A disciplina e o foco nas suas metas serão fundamentais para isso.

Aposte no desafio “52 semanas para poupar dinheiro”

Fácil de seguir e divertido, o desafio das  “52 semanas para poupar dinheiro” é uma boa forma de criar a cultura de economizar. Na primeira semana, é preciso guardar apenas R$ 1. Na segunda, o valor aumenta para R$ 2 e, na terceira, deve-se poupar R$ 3. No fim do desafio, na semana 52, você terá poupado R$ 1.378!

Dica: Para controlar a evolução do desafio, crie uma planilha para registrar a semana do desafio em que você está. Anote também o valor depositado e o saldo atual para visualizar os resultados.

Uma boa ideia é investir mensalmente a quantia poupada, pois além do que foi economizado ainda pode-se contar com a rentabilidade da aplicação.

Veja mais: Sabia que é possível começar a investir com a Magnetis a partir de R$ 1 mil? Faça grátis o seu plano de investimentos!

Repense seu padrão de gastos

Para saber como poupar dinheiro, é preciso, antes de tudo, avaliar seu padrão de gastos. Hábitos e costumes podem custar além do que deveriam — e isso pode ser um limitador quando o plano é juntar dinheiro em um ano.

Alguns gastos podem ser mais difíceis de cortar, como aquelas despesas mais essenciais com alimentação, saúde e transporte, por exemplo. Porém, é possível reduzir ou eliminar gastos não tão básicos.

Quem tem um carro, por exemplo, pode pensar se vale a pena mantê-lo: com cada vez mais opções de transporte, pode não ser interessante bancar custos como combustível, seguro e manutenção.

Quem costuma jantar fora ou fazer passeios caros nos fins de semana, pode analisar o quanto gasta nesses momentos.

Avalie se seu padrão de vida está acima de suas possibilidades. Fazer essa adequação pode render uma boa economia e permitir que você alcance mais rápido os seus objetivos de longo prazo.

Registre todas as despesas

Todos os gastos devem ser registrados. Só assim é possível ter um controle eficiente e, a partir dele, analisar as despesas. Quando esse acompanhamento não é feito, a tendência é que o indivíduo gaste além do que pode, já que nem sabe o quanto tem na conta, por exemplo.

O ideal é encontrar a forma de fazer esse controle que mais se adapte às suas necessidades: planilhas, cadernos de anotações ou aplicativos de controle financeiro (há cada vez mais opções que atualizam o status do orçamento em tempo real).

Quando cada entrada e saída da sua conta é registrada, você tem mais controle sobre o seu orçamento e evita armadilhas como compras por impulso ou dívidas. Essa é uma atividade importante e faz parte da rotina de pessoas que têm uma relação saudável e inteligente com o dinheiro.

Planeje os gastos necessários e concentre-se no que é relevante

Uma relação ruim com o dinheiro faz as pessoas perderem a sensibilidade sobre como poupar e o que é realmente relevante em suas vidas. Isso faz com que o dinheiro seja usado para compras desnecessárias.

Agir assim é muito prejudicial para quem deseja poupar dinheiro para conquistar objetivos futuros. É fundamental, então, que os ganhos mensais sejam aplicados prioritariamente no que se precisa para viver e ter bem-estar.

Isso inclui alimentação, estudos, saúde, moradia e outras despesas básicas — que precisam ser priorizadas —, em vez de gastos que prejudicam o orçamento e não suprem necessidades básicas. É preciso, então, contabilizar seu custo de vida fixo, ou seja, as despesas que se repetem todo mês.

Depois disso, é hora de pensar no quanto você pode poupar por mês. O ideal é investir esses recursos já no momento em que você recebe os seus rendimentos, como se fosse um boleto para pagar. Assim, você evita poupar apenas o que sobra, quando sobra.

Invista com 1 mil na magnetis

Incorpore o hábito de poupar

Um ano é apenas o começo! Depois de aprender como poupar dinheiro e criar o hábito de economizar, seu retorno financeiro vai crescer e tornar sua vida mais confortável.

Quem cria o hábito de poupar dinheiro, mesmo ganhando pouco, dificilmente vai passar por apertos no futuro, pois terá uma visão de longo prazo.

As mudanças vêm por meio da criação de uma reserva financeira, da separação do montante a ser economizado antes de gastar o que você ganha, das suas economias e da mudança de hábito para evitar gastos desnecessários.

Poupar dinheiro, então, está ao alcance de todos. Vale a pena se esforçar para atingir essa meta e sair de uma vez por todas das dívidas e da insegurança financeira.

E então, está preparado para colocar essas dicas em prática? Seus familiares e amigos também podem ter interesse em fazê-lo. Para ajudá-los, compartilhe este post em suas redes sociais e comece hoje mesmo a investir no que importa!

Mariana Congo, da Magnetis

Mariana Congo é Gerente de Comunicação da Magnetis e jornalista especializada em finanças pessoais.

*Texto originalmente publicado em março de 2015

Como poupar dinheiro em um ano
5 (100%) 11 votes