[Vídeo] Juros compostos: como usar a seu favor – 12 passos para mudar sua vida financeira

por Mariana Congo

O que faz mais sentido para você? Dever ou emprestar dinheiro para o banco?

A resposta mais óbvia é a segunda alternativa, porém milhões de pessoas se enquadram hoje na primeira situação.

Se você está acompanhando esta série de vídeos desde o início, sabe que o planejamento financeiro faz toda a diferença nesse caso.

Além disso, organizar as contas é fundamental para fazer algumas economias. Foi esse o assunto do nosso segundo vídeo.

Agora é a hora de conhecer uma ferramenta poderosa para fazer o seu dinheiro se multiplicar: os juros compostos!

Eles estão atuam quando você faz um investimento - que nada mais é do que uma espécie de empréstimo para o banco no qual você está aplicando o seu dinheiro.

Quer saber como os juros compostos funcionam? Basta conferir o terceiro vídeo da série "12 passos para mudar a sua vida financeira" em nosso canal no YouTube. Vamos explicar tudo para você.

Nessa tarefa, nós contamos com o apoio da BlackRock, a maior gestora de recursos do mundo.

Espero que você goste! 😀

Veja aqui a transcrição completa do vídeo:

Não adianta nada fazer um mega esforço para juntar dinheiro e depois deixar lá, debaixo do colchão. Ou então, parado na poupança. Você precisa fazer ele trabalhar para você!

Mas, infelizmente, não existe “fórmula mágica” para aumentar as suas economias. Simplesmente não dá para ficar rico do dia para a noite.

Mas não fique triste! Os juros compostos estão aí para ajudar você! Eles é que vão fazer o seu dinheiro se multiplicar. Vem saber como!

Juros são a remuneração de um empréstimo. Quando você pega dinheiro emprestado de um banco, ele cobra uma remuneração por esse empréstimo.

De uma forma bem simples, são juros e outras taxas que você vai pagando em suaves prestações.

Quando você faz qualquer tipo de investimento, a situação se inverte: é você quem está emprestando dinheiro paro banco.

E no caso dos juros compostos, são juros aplicados sobre juros, aplicados sobre juros, aplicados sobre juros… a famosa bola de neve. Vamos ver um exemplo pra ficar mais claro.

Imagine que você tenha R$ 1 mil para investir em uma aplicação que rende 10% ao ano.

No ano que vem, o valor aplicado e os rendimentos vão somar R$ 1.100.

No ano seguinte, eles serão R$ 1.210, pois os 10% serão calculados sobre os R$ 1.100, e não mais sobre os R$ 1 mil iniciais.

No terceiro ano, sua aplicação vai valer R$ 1.331, pois os juros serão calculados sobre os R$ 1.210, e assim por diante.

Em dez anos, essa aplicação chegará a aproximadamente R$ 2.600 reais, um valor duas vezes e meia maior que o investido.

Você vai perceber que para chegar a esse resultado não foi necessário nenhum esforço adicional. Bastou aplicar o dinheiro e deixar os juros compostos fazerem o seu trabalho.

Se uma quantia tão pequena como essa pode dobrar de valor sob o poder dessa ferramenta, imagine valores maiores…

Agora me diga você: o que faz mais sentido para a sua vida? Dever ou emprestar dinheiro para o banco?

Você pode ficar com medo de fazer certos investimentos, principalmente se tiver vivido os dias de confisco da poupança.

Mas hoje os tempos são outros: há muito mais opções disponíveis no mercado e você pode até investir em outros países se quiser.

O importante é você não só guardar dinheiro paro futuro, mas fazer as suas economias se multiplicarem usando o poder dos juros compostos. É, literalmente, fazer o dinheiro que você reservou gerar ainda mais dinheiro.

Nos próximos vídeos, eu vou mostrar para você que existem várias formas de rentabilizar as suas economias. Cada uma delas atende a um tipo diferente de investidor. Mas não se apresse! Tudo a seu tempo.

Tempo, aliás, é uma variável bem importante quando se trata de investimentos. E é disso que vamos falar no próximo vídeo, antes de partirmos para a etapa da escolha das melhores aplicações financeiras para você. Te espero lá!

Gostou deste vídeo? Então curta, compartilhe, mande para os amigos, e até a próxima!

Mariana Congo é Gerente de Comunicação da Magnetis e jornalista especializada em finanças pessoais.

[Vídeo] Juros compostos: como usar a seu favor – 12 passos para mudar sua vida financeira
Avaliar o post