Vale a pena comprar apartamento? Qual será o melhor momento?

por Luiza Caricati | 16/01/2020

comprar apartamento
Faça Acontecer: evento online e gratuito para você atingir suas metas

Se você está pensando em comprar um apartamento, sabe que existem diversas questões que precisam ser planejadas — e isso vai além das finanças pessoais.

Existem alguns fatores que influenciam essa decisão. Entre eles, as taxas de juros de financiamento, investimentos para pagar o imóvel à vista e até mesmo se vale a pena adquirir o apartamento ainda na planta.

Além disso, também é importante pesar as vantagens, como: ter um imóvel novo e as possibilidades de personalização, e as desvantagens, como: prazo da mudança e risco de atraso na conclusão de entrega para imóveis na planta, por exemplo

Neste artigo, vamos abordar diversas questões acerca desse assunto, mostrando qual é o momento ideal para a compra, como a conta pode ser feita, entre outras informações relevantes. Continue a leitura para saber mais sobre o assunto!

Vale a pena comprar um apartamento?

Se você planeja adquirir a casa própria, comprar apartamento vai valer a pena se você aproveitar boas condições do mercado, principalmente no que diz respeito às taxas de juros.

Contudo, por outro lado, se você tem outros objetivos financeiros e obter um imóvel não está na sua lista de prioridades, talvez a melhor opção seja alugar um imóvel e investir o dinheiro que seria usado no pagamento das parcelas, multiplicando o seu patrimônio.

Nesse sentido, podemos dizer que tudo depende de quais são seus objetivos e os seus planos para o longo prazo.

Caso opte pela aquisição, você ainda precisa avaliar qual é o melhor caminho para fazer isso: investimento, consórcio ou financiamento. Conhecer bem as características de cada modalidade ajuda a escolher a opção mais viável para o seu perfil.

Qual é o momento ideal?

Se você decidiu que vai comprar um apartamento, o momento ideal é aquele no qual as taxas de juros estão menores. Isso ocorre porque os créditos dos bancos também ficam mais baratos.

Portanto, vale a pena acompanhar indicadores como a Taxa Selic — a taxa básica de juros do mercado —, a inflação e os juros médios para empréstimos voltados para o financiamento imobiliário.

Como fazer a conta?

Provavelmente você já ouviu falar que comprar apartamento à vista sai mais barato que financiar parte do valor.

Isso se deve ao fato de que não será necessário arcar com os juros e outras taxas cobradas pelos bancos na hora de ceder o crédito — sem contar a possibilidade de obter algum desconto sobre o custo total do imóvel.

Ainda há uma terceira via: a possibilidade de investir o dinheiro e fazê-lo render com os juros compostos.

Entretanto, para ter certeza se a melhor opção é alugar ou comprar um imóvel, o ideal é fazer as contas e descobrir quanto você teria de desembolsar em cada situação. Veja, nos tópicos a seguir, como funciona essa matemática.

Para uma compra à vista

Se você tem o montante ou pretende economizar para comprar um imóvel à vista, pode ficar na dúvida se o ideal é fazer a aquisição ou investir o dinheiro.

Para saber qual opção dá o melhor retorno financeiro, a conta deve considerar qual é a taxa de retorno.

Trata-se do percentual que o aluguel representa sobre o valor total do imóvel — isso no caso de adquirir o apartamento para alugá-lo posteriormente e ter essa renda.

Em geral, o valor cobrado na locação varia entre 0,5% e 0,8% do valor total do imóvel.

Assim, para encontrar a taxa de retorno, você precisa usar a seguinte fórmula:

Taxa de retorno = (valor do aluguel / valor total do imóvel) x 100

Considerando um apartamento que custa R$ 300 mil e pode ser alugado por R$ 1.800, temos:

Taxa de retorno = (1.800 / 300.000) x 100 = 0,6%

Isso significa que comprar o imóvel e alugá-lo renderia um retorno de 0,6% ao mês.

Quer saber se vale mais apena investir esses R$ 300 mil? É simples: basta encontrar alguma aplicação financeira que renda mais do que 0,6% mensais para ter uma alternativa melhor à compra.

Nesse caso, fica mais fácil saber se o ideal é o fundo imobiliário ou imóvel físico.

Para uma compra financiada

Se você pretende financiar parte do valor do apartamento, a conta muda e fica mais complexa, visto que entram diversas questões que precisam ser consideradas, como:

  • o valor oferecido como entrada;
  • o prazo total do financiamento;
  • as taxas de juros praticadas pela instituição financeira;
  • o valor total pago no término do financiamento.

Como os cálculos envolvem juros compostos, o ideal é contar com a ajuda de um especialista e do gerente da sua conta para entender quanto de juros você pagaria no prazo do financiamento e quanto de rendimento poderia ter se o dinheiro da entrada fosse aplicado em algum investimento pelo mesmo período.

Comprar apartamento ou alugar e investir?

É claro que essa decisão é pessoal e deve ser tomada de acordo com seus objetivos e necessidades. Por isso, vale a pena ponderar algumas questões.

  • O imóvel será usado para moradia própria ou para aluguel a fim de obter renda extra?
  • Você tem condições de, mesmo vivendo de aluguel, investir o valor que seria pago nas parcelas?
  • Seus planos de longo prazo envolvem ter uma moradia própria ou a prioridade é a independência financeira?

As suas respostas a essas perguntas é que vão levar à melhor escolha. Se a ideia é ter mais uma fonte de renda ou investir o dinheiro para se aposentar com tranquilidade financeira, você saberá, por exemplo, que o investimento é a estratégia mais adequada.

O que levar em consideração na hora de comprar um apartamento?

Se você chegou à conclusão de que comprar um apartamento é a melhor opção e está de acordo com os seus objetivos, precisa estar ciente de alguns cuidados que devem ser tomados.

Isso é importante, por exemplo, para evitar gastos desnecessários e decisões que podem gerar arrependimentos depois.

Aqui vão algumas dicas que podem ajudar nesse processo:

  • verifique quais são os custos extras — que vão além da entrada e dos juros do financiamento —, incluindo otimizações no imóvel e o valor do condomínio;
  • invista o valor da entrada para aumentá-lo com os juros compostos;
  • procure pelo imóvel ideal, considerando as suas necessidades, como a quantidade de pessoas que vão morar nele;
  • se o imóvel for usado, não se esqueça de avaliar as condições dele e a necessidade de reformas — o que representa mais um gasto;
  • escolha bem a região onde ele estará localizado e os recursos disponíveis nela — transporte, comércio, escolas, entre outros.

Comprar um apartamento é uma decisão muito importante, principalmente por envolver bastante dinheiro e, em alguns casos, uma dívida que vai durar por diversos anos.

Porém, com muito planejamento, disciplina financeira e alguns cuidados, você vai chegar à melhor estratégia — para seu bolso e seus objetivos.

Agora que você já sabe se vale a pena comprar um apartamento, aproveite para fazer o nosso curso de investimentos e amplie seus conhecimentos sobre suas finanças pessoais!

Vale a pena comprar apartamento? Qual será o melhor momento?
5 (100%) 3 vote[s]