Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

Conta-corrente: quais são os melhores bancos para abrir conta? Descubra aqui!

A conta-corrente faz parte da vida de qualquer pessoa que tenha que lidar com os bancos: quem ganha salário, tem uma empresa ou precisa movimentar dinheiro com frequência.

Mas mesmo quem já se acostumou com o dia a dia das transações bancárias ainda tem dúvidas: qual será o melhor banco para abrir conta-corrente? Será que as taxas que eles cobram são justas? Existem outras alternativas?

A partir de agora, você vai entender essas e outras questões que surgem quando esse assunto é discutido. Então, prepare-se para conhecer novas possibilidades para cuidar melhor das suas finanças pessoais.

Só lembrando, você sempre pode deixar a sua dúvida ou sugestão nos comentários ao final do post. Agora, aproveite a leitura!

Por que abrir uma conta-corrente?

A conta-corrente é uma das estruturas mais básicas do mercado financeiro. Uma de suas principais finalidades é enviar e receber dinheiro. Outras funções básicas são:

  • depósitos e saques;
  • pagamento de contas;
  • fornecimento de cheques;
  • compras com cartões;
  • acesso a linhas de crédito;
  • investimentos (integração com a conta poupança).

Há também outras funcionalidades complementares. Elas são:

  • pagamento de impostos;
  • acesso a seguros e consórcio;
  • compra de moeda estrangeira (câmbio).

Quais são os documentos necessários?

Segundo o Banco Central, todos os bancos devem solicitar os seguintes dados de quem deseja abrir uma conta.

No caso de conta-corrente pessoal:

  • Nome completo sem abreviações;
  • Nome completo dos pais;
  • nacionalidade, data e local do nascimento;
  • sexo;
  • estado civil;
  • nome completo do cônjuge (em caso de pessoa casada);
  • profissão;
  • RG e CPF.

No caso de conta-corrente empresarial (pessoa jurídica):

  • razão social;
  • atividade principal;
  • forma e data de constituição da empresa;
  • documentos que comprovem os dados cadastrais da empresa;
  • documentos que identifiquem seus representantes;
  • número do CNPJ.

Quanto custa abrir uma conta no banco?

Os bancos não costumam cobrar pela abertura de contas. O mais comum, no entanto, é a cobrança de uma tarifa mensal pelo serviço.

Essa é chamada de pacote de serviços, antigamente conhecida como tarifa de manutenção.

Esse custo engloba um número limitado de operações gratuitas (por exemplo: direito a 4 saques, 2 transferências e 2 extratos por mês).

Veja na tabela a seguir as tarifas cobradas pelos principais bancos segundo o site do Banco Central:

InstituiçãoPacote de serviçosCusto da TEDAnuidade cartão de créditoInteração
Banco do BrasilDe R$ 13,25 a R$ 43,75R$ 10,45R$ 0,60agências físicas, caixas eletrônicos e internet banking
BradescoDe R$ 12,95 a R$ 43,70R$ 10,45R$ 62agências físicas, caixas eletrônicos e internet banking
Caixa Econômica Federal De R$ 12,40 a R$ 37,80R$ 10R$ 63agências físicas, caixas eletrônicos e internet banking
Interzerozerozero100% digital, depósito por boleto e saques na Rede 24 Horas
ItaúDe R$ 13,10 a R$ 44R$ 10,50não informaagências físicas, caixas eletrônicos e internet banking
NeonzeroR$ 3,50zero100% digital, depósito por boleto e saques na Rede 24 Horas
Nubankzerozerozero100% digital, depósito por boleto e saques na Rede 24 Horas
OriginalDe R$ 13 a R$ 45R$ 8,90R$ 200100% digital, depósito por boleto e saques na Rede 24 Horas
Santander De R$ 13,20 a R$ 42R$ 10,30R$ 78agências físicas, caixas eletrônicos e internet banking

Além das contas regulares, todos os bancos também devem oferecer uma alternativa chamada conta de serviços essenciais. Essa conta é 100% gratuita e dá direito a um número limitado de operações, que são:

  • fornecimento de cartão de débito;
  • 4 saques por mês no caixa eletrônico ou no guichê do banco;
  • 2 transferências entre contas da mesma instituição por mês;
  • 2 extratos por mês;
  • 1 talão de cheques com 10 folhas por mês.

Só lembrando que nenhum banco pode cobrar tarifa de manutenção em conta poupança. O que acontece muitas vezes é que essas instituições não permitem a abertura de uma poupança sem uma conta-corrente vinculada.

De acordo com a regulamentação do setor, os bancos podem se recusar a abrir contas ou mesmo fechar as que já existem alegando falta de interesse comercial.

No entanto, se isso causou algum prejuízo para você, vale a pena procurar os serviços de defesa do consumidor para entender o que pode ser feito.

Qual é o melhor banco para abrir conta?

Há dois fatores que pesam na hora de escolher o melhor banco para abrir conta-corrente: comodidade e tarifas.

Quer ver um exemplo clássico? Ainda hoje é muito comum que bancos façam parcerias com empresas para oferecer conta-corrente gratuita para seus colaboradores.

Assim, se você começa a trabalhar na empresa X, ela pede que você abra uma conta no banco Y para receber o seu salário.

Em troca, o banco te oferece isenção de algumas tarifas (e tenta te empurrar alguns produtos financeiros também).

Quando você muda de empresa, o que você faz? Fecha essa conta-corrente imediatamente? Se sim, você faz parte de uma minoria.

Se não, saiba que o banco vai passar a cobrar tarifas regulares assim que o seu vínculo com a antiga empresa expirar.

Aliás, é assim que muitas pessoas acabam perdendo dinheiro com tarifas bancárias. Por isso, fique de olho!

Mas você pode e deve usar essa busca pela comodidade a seu favor. Hoje em dia, os bancos digitais já permitem resolver tudo pelo celular ou computador, sem necessidade de ir a uma agência bancária.

Cabe a você decidir se essa é a interação que mais faz sentido para suas necessidades.

Conta-corrente ou poupança: o que vale mais a pena?

A principal diferença entre a conta-corrente e a conta poupança é o rendimento dos valores depositados nelas.

Assim, o dinheiro não tem nenhum rendimento em uma conta-corrente tradicional. Ele apenas fica disponível para ser usado a qualquer momento.

Por outro lado, o dinheiro depositado na caderneta de poupança rende, mas muito pouco.

O rendimento da poupança hoje está em 70% da Selic, a taxa básica de juros da economia brasileira. Além disso, ele só incide uma vez por mês sobre cada quantia depositada.

Você pode até pensar o seguinte: se a conta poupança não tem tarifas e dá um pequeno rendimento, então vale mais a pena deixar o dinheiro lá.

Só que, na prática, a conta poupança tem várias limitações. As principais são:

  • não é possível receber salário na conta poupança;
  • não é possível ter cartão de crédito ligado à conta poupança.

Uma alternativa que está ficando mais famosa é a conta de pagamento. Ela é oferecida por instituições financeiras que ainda não são consideradas bancos.

As contas de pagamento podem oferecer serviços como cartão de débito e crédito, empréstimos e depósitos remunerados.

O rendimento dessas contas é definido pelas próprias instituições, mas todas elas oferecem remuneração de 100% do CDI nos depósitos.

Hoje, as principais contas de pagamento no mercado são:

  • NuConta, conta digital do Nubank;
  • PagBank, conta digital da PagSeguro;
  • Mercado Pago, carteira digital do Mercado Livre;
  • PicPay, carteira digital da holding J&F, controladora do grupo JBS.

Como cancelar uma conta-corrente?

Para cancelar uma conta-corrente, é necessário zerar todas as pendências com tarifas, ainda que elas sejam só de manutenção de conta. Também é preciso sacar ou transferir todo dinheiro depositado nessa conta.

Depois disso, basta entrar em contato com a agência na qual a conta foi aberta e pedir o seu cancelamento.

Os bancos geralmente dão um prazo de 30 dias para efetivar o cancelamento após a solicitação. Esse é um prazo de segurança para garantir que o saldo estará zerado na data do encerramento da conta.

Melhor conta-corrente para MEI e PJ: veja as opções

Se você tem o seu próprio negócio, sabe que ter uma conta bancária separada é essencial para manter a organização financeira.

Do ponto de vista operacional, não há diferença entre as contas para pessoa físicas e as contas para pessoa jurídica.

Porém, uma conta PJ costuma custar 5 vezes mais caro do que uma conta pessoa física em um banco tradicional.

A seguir, veja as tarifas cobradas pelos principais bancos nessa modalidade segundo o site do Banco Central.

InstituiçãoManutenção da contaCusto da TEDInteração
Banco do BrasilR$ 54,95R$ 21,95agências físicas, caixas eletrônicos e internet banking
BradescoR$ 54,95R$ 21,95agências físicas, caixas eletrônicos e internet banking
Caixa Econômica Federal R$ 42R$ 17,50agências físicas, caixas eletrônicos e internet banking
Interzerozero100% digital, depósito por boleto e saques na Rede 24 Horas
ItaúR$ 55R$ 19,55agências físicas, caixas eletrônicos e internet banking
NeonzeroR$ 3,50100% digital, depósito por boleto e saques na Rede 24 Horas
OriginalR$ 5R$ 15100% digital, depósito por boleto e saques na Rede 24 Horas
Santander R$ 51,90R$ 18,80agências físicas, caixas eletrônicos e internet banking

Portanto, a escolha da melhor conta bancária depende do que funciona melhor para você. Dependendo do seu perfil, é possível encontrar condições mais vantajosas em algumas instituições.

O que vale sempre é pesquisar sobre os custos e evitar o desperdício de dinheiro com tarifas bancárias.

Agora que você entende melhor como funciona uma conta-corrente, que tal conhecer outras alternativas para cuidar do seu dinheiro? Acesse o nosso Guia Completo sobre os Bancos Digitais e tire suas dúvidas.

Aplicativo Magnetis
Malena Oliveira

Especialista em Finanças Pessoais e membro do Grupo Consultivo de Educação Financeira da Anbima.

leia mais desse autor