Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

Cotação do petróleo: entenda como o preço do barril é definido no mercado

O petróleo é um dos vários ativos que podem ser negociados no mercado financeiro e fazer parte da sua carteira de aplicações. É uma commodity, ou mercadoria de baixa industrialização.

A cotação do petróleo é afetada pela lei da demanda e da oferta. Neste post, veremos como essa variação de preços tem reflexos em diversos setores, quais são os tipos de cotações do petróleo e os fatores que fazem subir ou descer o preço de um barril (equivalente a cerca de 159 litros). Vamos lá?

Como a cotação do petróleo impacta o mercado?

Se um país faz uso de combustíveis, alguma hora sofrerá com os altos e baixos da cotação do barril de petróleo na bolsa de valores. Quando o preço sobe, ir de um lugar a outro ou entregar cargas são atividades mais caras. Lembrando que o petróleo também é usado para produtos asfálticos e plásticos, como embalagens.

É difícil fugir da cotação internacional do petróleo. Se o país não produz a commodity, tem que importá-la e está sujeito aos preços da bolsa de valores. Se tem alguma reserva própria, olha para quem pagar mais — por isso, a cotação interna não pode ser muito descolada dos valores internacionais.

Por fim, se o país tem grandes reservas, pode até ter uma gasolina que custe pouco, por conta da oferta. Mas terá boa parte de seu catálogo de exportação dependente de petróleo e, portanto, de suas variações de preço.

Cotações WTI e Brent

O preço do petróleo na bolsa de valores é regulado pela lei da demanda e da oferta, como comentamos. Mas há dois tipos de cotações: o Brent e o West Texas Intermediate (WTI).

O Brent é o petróleo extraído em países do Oriente Médio e do Mar do Norte. Ele é negociado na Bolsa de Valores de Londres. Já o WTI é extraído principalmente do Golfo do México. Ele é negociado na Bolsa de Valores de Nova York. Os dois petróleos variam em grau de leveza (facilidade de refinação) e no valor de cada barril.

Como negociar barris de petróleo?

O petróleo costuma ser negociado na bolsa de valores na forma de contratos no mercado futuro. Cada um desses contratos costuma ser composto por 100 barris e negociado em dólares. Por serem derivados do preço do barril e do câmbio da moeda norte-americana, esses contratos futuros são conhecidos como derivativos.

Os contratos futuros apresentam uma data de vencimento, ainda que possam ser vendidos antes. Também podem passar por uma grande volatilidade até a data de venda. Os acordos sofrem ajustes diários de preço de acordo com variáveis — no caso do contrato futuro de petróleo, essas variáveis são o preço do barril e a cotação do dólar.

Outra forma de investir no petróleo é comprar participações em empresas que atuam no ramo. Um exemplo são as ações da Petrobras, petrolífera brasileira estatal.

7 fatores que influenciam a cotação do petróleo

Crises e recessões

As crises e recessões econômicas afetam o consumo do petróleo e de seus derivados, como combustíveis e lubrificantes. A baixa no consumo afeta o preço do barril.

Escândalos envolvendo as empresas produtoras

Empresas produtoras de petróleo que passam por escândalos podem enfrentar uma redução em seu valor de mercado. Com isso, perdem sua capacidade produtiva e de investimentos.

Estoque dos países consumidores

O estoque de petróleo dos países consumidores afeta, e muito, os preços da commodity no mercado financeiro.

Entre 2014 e 2016, o aumento da produção levou a um maior estoque. Com a ampliação da oferta, o preço do petróleo caiu.

De forma contrária, o estoque do barril caiu drasticamente em 2017. A ampliação da demanda gerou um aumento no preço do petróleo.

Reservas de petróleo

As reservas de petróleo dos países produtores também afetam a cotação de petróleo.

Quando se descobrem novas áreas para explorar, como o pré-sal brasileiro, o mercado reage imediatamente e a cotação pode recuar pela previsão de maior oferta. Da mesma forma, uma extração de petróleo finalizada ou paralisada pode levar a um aumento na cotação do barril de petróleo.

Tensões geopolíticas

Os três maiores países produtores de petróleo — Estados Unidos, Arábia Saudita e Rússia — representam 40% do mercado mundial. Qualquer fator que afete a produção desses países poderá mudar a cotação do petróleo no mercado financeiro. É o caso das tensões geopolíticas, por exemplo.

Arábia Saudita e Rússia estão envolvidas em tensões com regiões vizinhas, enquanto os Estados Unidos têm conflitos políticos mais à distância e já estabeleceram sanções econômicas a diversos países. A Venezuela, outra grande produtora, também passa por crises internas que podem afetar o preço do barril em nível mundial.

Um ataque em setembro de 2019 nas instalações da Saudi Aramco, na Arábia Saudita, aumentou a cotação do barril de petróleo pelo medo de falhas na produção. O ataque afetou até mesmo a Petrobras, que supostamente precisaria aumentar seus preços para seguir a cotação internacional. Mas a mudança seria repassada ao preço dos combustíveis e poderia gerar conflitos com caminhoneiros, por exemplo.

Reuniões da OPEP

As reuniões semanais ou extraordinárias da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) definem a quantidade de produção do petróleo, com o objetivo de regular e estabilizar esse mercado.

A organização foi fundada em 1960 por Arábia Saudita, Iraque, Irã, Kuwait e Venezuela, grandes produtores de petróleo para exportação. Hoje, um terço da produção de petróleo cru (não refinado) mundial está em seus 15 membros.

As decisões da OPEP afetam a oferta do barril e, consequentemente, o preço da commodity no mercado financeiro. Entre janeiro de 2017 e junho de 2018, por exemplo, a OPEP passou uma temporada de cortes na produção. Nesse período, o preço do barril foi de 48 para 80 dólares.

Fatores ambientais

Fatores ambientais que afetam a rotina das plataformas podem também impactar sua oferta e, consequentemente, encarecer o barril de petróleo. É o caso de furacões no Golfo do México.

Outras mudanças climáticas influenciam na cotação do petróleo pelo lado da demanda. Um inverno rigoroso aumenta o consumo dos combustíveis, por exemplo. Com isso, também sobe o preço pago para conseguir um barril de petróleo.

Mas nem todos os fatores ambientais são naturais. Acidentes e vazamentos em plataformas, especialmente em países ou empresas de grande produção, podem afetar a oferta da commodity e aumentar o valor de um barril de petróleo.

Para resumir, o petróleo é uma commodity negociada na bolsa de valores. A cotação do petróleo sobe ou desce por fatores ambientais, econômicos, políticos e sociais.

Se você quer entender melhor como o petróleo e outras aplicações financeiras podem fazer parte de sua carteira, baixe nosso Guia sobre consultoria de investimentos. Boas escolhas!

Mariana Congo

Mariana Congo é Gerente de Comunicação da Magnetis e jornalista especializada em finanças pessoais.

leia mais desse autor