Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

Você pode investir de um jeito melhor, e nós podemos provar.

Baixe o app!

Curadoria de investimentos: saiba onde investir com segurança e alta rentabilidade

Muitas pessoas têm dúvidas em relação às melhores opções de aplicação. Saiba como uma curadoria de investimentos pode ajudar nisso.

A curadoria de investimentos pode ajudar você a escolher os melhores ativos para alocar seu dinheiro, tendo em vista diversos fatores – como seu perfil, seus objetivos e outras informações importantes.

Muitas pessoas ainda preferem administrar os ativos por conta própria; porém, com tantas mudanças em ritmo acelerado, está cada vez mais difícil fazer isso sozinho.

Saiba mais sobre o trabalho de uma curadoria e como esse serviço pode ajudar você!

O aumento da demanda por curadorias e assessorias de investimento

Com a pandemia, o ambiente de negócios tornou-se um espaço ainda mais cheio de dúvidas. O cenário elevou os juros, mexeu na produção das empresas e gerou desemprego – mas, ao mesmo tempo, criou novas oportunidades.

Todas essas circunstâncias geram dúvidas sobre qual o melhor caminho a seguir daqui pra frente.

Para ajudar nessa decisão, cada vez mais pessoas buscam pelos serviços de curadoria de investimentos. Só no Brasil, o número de profissionais autônomos aumentou em 50% desde o fim de 2019, segundo dados publicados pela Infomoney.

Também vale citar a queda na taxa Selic, que esteve em queda e diminuiu a rentabilidade da renda fixa, obrigando os investidores a outras opções mais complexas para manter o patamar de rendimento.

Esses indicadores refletem o crescimento da quantidade de investidores, assim como a preocupação em obter um suporte profissional para fazer o patrimônio render frente às oscilações do cenário econômico que acontecem em velocidade acelerada, no mundo todo.

Quais são as vantagens que uma curadoria apresenta?

Até aqui, mostramos um pouco sobre a expansão da demanda por serviços de curadoria de investimentos.

Agora, você vai saber se vale mesmo a pena contar com alguém ou uma equipe para cuidar dos seus investimentos – inclusive quando você já tem alguma experiência na área.

Conheça as principais vantagens que a contratação desse serviço agrega às suas aplicações.

Menos é mais

De que adianta uma carteira cheia de ações, ativos em renda fixa, fundos e investimentos diversos – exigindo tanto esforço e dedicação –, se você não tem certeza se tem a estratégia certa?

Aqui, entra o papel da curadoria: ela é realizada no intuito de reduzir as opções de investimento, com foco em melhores resultados e performance geral.

A ideia de menos é mais se faz fortemente comprovada quando os ativos escolhidos são em número moderado – porém, trazem mais resultado que um compilado de investimentos desconexos.

A curadoria definirá os melhores ativos de forma a compor a diversificação da carteira, realizando a gestão contínua na escolha das aplicações.

Não há conflitos de interesse

A principal vantagem da curadoria em comparação à indicação dos gerentes de bancos é a inexistência dos conflitos de interesse.

Instituições bancárias recebem porcentagem sobre os ativos vendidos aos clientes, o que pode contaminar as recomendações. Pelo contrário, dentro de uma curadoria, o foco é montar e administrar uma carteira que se aproxime ao máximo dos resultados esperados, e não há pagamento de comissões sobre as indicações.

Dessa forma, os profissionais conseguem focar nas melhores opções, sempre buscando alinhar a carteira aos objetivos do cliente.

Redução de riscos

Por estarem em contato constante com o mercado financeiro, esses profissionais estão cientes das melhores oportunidades, o que diminui bastante os riscos de perda em comparação ao investidor que decide atuar por conta própria.

Todo o seu conhecimento acumulado na profissão e a sua imersão no nicho fazem com que o assessor que presta a curadoria tenha uma base sólida para entender os contratempos econômicos, enxergar oportunidades e colaborar para a construção de uma carteira lucrativa e resiliente.

Acesso a diversos tipos de investimento

Quando você conta com uma empresa que cuida dos seus ativos, tem acesso a investimentos que não conseguiria alcançar como investidor autônomo.

Essa variedade diz respeito tanto ao valor mínimo necessário de aplicação quanto a melhores taxas de rendimento – e até mesmo ao acesso a ativos de outros países.

Diversificação da carteira

A construção de uma carteira realmente diversificada requer um bom conhecimento de investimentos.

Muitas pessoas distribuem os valores em títulos diversos, mas que estão correlacionados – ou seja, uma crise pode afetar os ganhos completamente.

Com uma curadoria competente, é possível ter uma carteira resiliente, que suporta as mudanças externas. Se um dos ativos apresentar queda, os outros são capazes de compensar a perda, equilibrando os rendimentos.

Qualidade de vida

Acompanhar o mercado financeiro pode ser uma tarefa exaustiva e estressante. Ao contar com profissionais de confiança para cuidar das suas aplicações, você terá mais tempo para ficar com a família, amigos e descansar.

Uma curadoria eficiente significa ter profissionais cuidando dos seus investimentos e trazendo resultados em lucro  – e isso significa mais tempo livre para você fazer o que desejar.

Como uma boa curadoria deve trabalhar?

Para dar ao investidor todo o apoio necessário, o assessor que realizará curadoria (seja um profissional autônomo ou uma empresa) deve auxiliar os clientes na estruturação de uma carteira de investimentos.

Para isso, é preciso conhecer a fundo todas as classes de ativos, entender como funciona a alocação e estar ciente das expectativas e limites do cliente. A curadoria deve poupar o trabalho do cliente em analisar, escolher e correr riscos por conta própria, enquanto acompanha as oscilações do mercado e reflexos da bolsa.

A gestão dos investimentos é feita com apoio de um monitoramento de mercado e frequente rebalanceamento periódico da carteira, de forma que os resultados do cliente continuem produtivos e poupem todo o tempo que ele precisaria investir para realizar essas tarefas.

Naturalmente, a curadoria entrega ótimos resultados, pois é feita em consenso de diversos profissionais qualificados, ou seja, são especialistas em ativos específicos que agregam valor na escolha das aplicações e na diversificação da carteira.

Outro quesito essencial para alta performance da rentabilidade é o fato de a curadoria ser isenta de decisões baseadas em emoções ou tendenciosas – ou seja, sem conflitos de interesses –, porque os assessores que as executam não levam comissão ou bônus sobre quaisquer ganhos.

Para um melhor entendimento, confira o passo a passo das etapas deste trabalho:

Mapeamento do perfil

Para atender as demandas do investidor, é essencial conhecer seus objetivos e o nível de risco que ele está disposto a enfrentar.

A partir dessas informações, a curadoria consegue entender as classes de ativos mais adequadas, considerando opções de renda fixa e variável, além do tempo necessário para rendimento.

Planejamento

Com essas referências em mãos, é hora de entender quais investimentos melhor se encaixam ao perfil e às metas do cliente.

Para que seja bem sucedido, esse planejamento não pode limitar-se à indicação das melhores opções, mas também propor uma diversificação, a fim de buscar retornos maiores e com riscos mais baixos.

Trata-se de um desafio e tanto, que exige profissionais realmente especializados para dar certo.

Execução

Com todo o planejamento pronto, é hora de realmente começar a comprar os ativos e fazer os investimentos.

Uma simples assessoria não faz esse trabalho para você: apenas dá a orientação de quais investimentos fazer.

No entanto, se você contar com a ajuda de uma gestora de investimentos como a Magnetis, terá profissionais que realizam essa etapa do trabalho.

Monitoramento

Após a aplicação estratégica do dinheiro, é importante acompanhar os rendimentos. Isso pode ser feito por meio de indicadores e metas, que mostram a valorização da carteira.

Melhor ainda se esses resultados puderem ser acompanhados de perto pelo investidor, de maneira simples e prática: na Magnetis, você conta com um aplicativo para consultar o andamento dos seus ativos sempre que desejar, a qualquer hora e lugar.

O que analisar ao contratar uma curadoria de investimentos?

Com o crescimento da oferta de assessores e curadorias, podem surgir algumas dúvidas sobre como escolher o mais adequado. Pensando nisso, separamos alguns tópicos para apoiar a sua análise.

Qualificação dos profissionais ou da empresa

Trabalhar com investimentos requer experiência e tecnologia. Na hora de escolher quem vai cuidar dos seus ativos, procure conhecer um pouco mais sobre a história do prestador de serviço, entender seu método de trabalho e os resultados entregues.

Sentir essa confiança ajuda muito a ter tranquilidade em relação às recomendações feitas e às alocações.

Experiências de outros clientes

Procure conhecer a experiência de outras pessoas em relação à assessoria e avaliar o grau de satisfação, além da qualidade no atendimento e a facilidade de consulta das informações sobre os investimentos.

Os profissionais devem ser altamente especializados para que consigam gerir os ativos de maneira estratégica e voltada aos objetivos.

Ferramentas utilizadas

A análise dos ativos é uma etapa muito importante da curadoria de qualidade. Afinal, é nessa fase que a escolha dos investimentos é feita.

Para bons resultados, é essencial contar com as ferramentas corretas, capazes de promover uma boa avaliação.

Aqui na Magnetis, trabalhamos com análises majoritariamente quantitativas, com o apoio de uma tecnologia bastante avançada e capaz de avaliar mais de 20 mil ativos por mês; assim, nossos clientes realmente têm acesso às melhores opções do mercado.

A análise quantitativa é feita inicialmente para mensurar dados, estatísticas e todo conteúdo capaz de fornecer informações valiosas para definição de ativos.

Já a análise qualitativa, chega de forma complementar – como um crivo final – para agregar perspectivas e avaliar cenários que números não descrevem ou não são perceptíveis para algoritmo e inteligências artificiais de análise financeira.

Coerência nos resultados prometidos

Um consultor responsável sabe que os ganhos com ativos são fruto de constância nas aplicações e de boas informações na hora de investir. De maneira geral, os melhores resultados vêm a longo prazo.

Essa é uma abordagem realista e que deve ser apresentada ao cliente. Caso o assessor prometa grandes ganhos do dia pra noite, provavelmente não se trata de um profissional idôneo.

Quem ajuda a proteger os seus investimentos?

No Brasil, há diversas instituições que ajudam a proteger os seus ativos, diminuindo o risco de perdas em casos de empresas mal intencionadas, falência de bancos e credibilidade nas negociações de títulos.

Citamos as mais importantes para que você possa usar esses nomes como parte dos critérios de avaliação.

Banco Central

O Banco Central, também conhecido como Bacen, é uma autarquia que funciona de maneira autônoma, sem estar subordinado a outro órgão público.

Cabe a essa instituição garantir a estabilidade econômica do país e regular o sistema financeiro. As corretoras de valores e de investimentos precisam de autorização e da fiscalização do Banco Central para funcionarem, o que traz um respaldo para quem quer fazer o dinheiro render.

Fundo Garantidor de Créditos (FGC)

O Fundo Garantidor de Créditos é responsável pelo ressarcimento de valores aos clientes caso o banco no qual você tem dinheiro decrete falência. É essa instituição que garante que você conseguirá resgatar o valor (geralmente com um limite pré-determinado de R$ 250 mil por instituição e por CPF).

Caso você tenha feito um investimento em uma instituição garantida pelo FGC, ela só pode deixar de ter participação nesse fundo após o vencimento do ativo – ou seja, enquanto o título ainda está vigente, você conta com essa proteção.

Alguns dos investimentos que têm a garantia do FGC são:

  • Letras de Câmbio (LC);
  • Letras de Crédito do Agronegócio (LCA);
  • Letras de Crédito Imobiliário (LCI);
  • Letras Imobiliárias;
  • Letras Hipotecárias (LH);
  • Caderneta de poupança;
  • Certificado de Depósito Bancário (CDB);
  • Recibos de Depósitos Bancários (RDB).

Comissão de Valores Mobiliários (CVM)

A Comissão de Valores Mobiliários é uma entidade autárquica que procura organizar e disciplinar o mercado financeiro, regulamentando o processo e proporcionando condições mais seguras aos investidores.

Essa autarquia tem administração autônoma e está vinculada ao Ministério da Economia. Ela procura estimular o mercado e garantir o acesso do público às informações sobre valores mobiliários e fiscalizando operadores e empresas.

Por que optar por uma consultoria online?

Com a facilidade que a tecnologia proporciona para realizarmos desde as tarefas mais básicas até as mais complexas, a possibilidade de ter uma assessoria de investimentos online desperta certa desconfiança em pessoas mais conservadores.

No entanto, trata-se de uma maneira segura e prática de colocar o dinheiro para render, com experiência otimizada e flexível.

A opção pela prestação de serviço online, em vez da presencial, geralmente tem um custo menor ao contratante, por exigir uma estrutura mais simples. Isso ajuda o cliente a economizar mais, e esse valor pode ser aproveitado em novos investimentos.

Vale citar que startups modernas têm uma abordagem mais dinâmica em relação aos investimentos, conseguindo acompanhar todos os altos e baixos sem abrir mão da segurança do investidor. Isso se deve ao emprego de alta tecnologia para apoiar os trabalhos.

E não precisa ficar aflito quanto ao rompimento do contrato: os ativos são vinculados ao CPF. Portanto, caso você queira voltar a cuidar do patrimônio sozinho – com outra empresa ou com um assessor particular –, não perderá os investimentos realizados.

Por que a Magnetis pode auxiliar na gestão dos seus investimentos?

Embora o foco da Magnetis não seja a assessoria, oferecemos um serviço que dá toda a tranquilidade que o investidor precisa para promover o crescimento do patrimônio e, ao mesmo tempo, ter a proteção necessária para lidar com as mudanças no mercado financeiro.

Contamos com profissionais especializados capazes de entender as suas metas, e assim podemos sugerir um dos nossos cinco perfis de investimento, que combinam ativos de renda fixa e variável em diferentes proporções.

Temos uma tecnologia avançada, com algoritmos capazes de pesquisar entre mais de 20 mil ativos quais são os mais vantajosos para as carteiras; além disso, realizamos os novos aportes dentro desse mesmo parâmetro. As análises qualitativas e quantitativas trazem uma visão clara sobre as melhores opções de investimento.

Outra característica importante: nossas carteiras são pensadas para serem resilientes – com boa rentabilidade, mas resistentes aos altos e baixos dos ativos.

Os investimentos são diversificados, para que as crises não afetem totalmente o seu capital. Em outras palavras, seu patrimônio terá um ótimo rendimento a longo prazo, sem que você precise se preocupar com oscilações da bolsa de valores ou de qualquer outro setor.

A todas essas vantagens, somamos a praticidade: você consegue consultar o desempenho da sua carteira diretamente do smartphone, com o nosso aplicativo.

Que tal fazer o download do app e conhecer a Magnetis? É fácil, rápido e seguro!

Baixe agora para iOS ou Android.

Andressa Siqueira, CEA
Andressa Siqueira, CEA

Formada em Economia pela PUC-SP, é analista de conteúdo, especialista em investimentos na Magnetis desde 2019, possui certificação CEA pela ANBIMA e trabalha no mercado financeiro há mais de 8 anos.

leia mais desse autor