Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

O que é o desafio das 52 semanas, quais as vantagens e como fazer?

Economizar dinheiro pode ser uma tarefa difícil para muitas pessoas. Por isso, o desafio das 52 semanas aparece como uma proposta para facilitar esse processo, mostrando que é possível poupar sem tanto sacrifício.

Segundo um levantamento realizado pela Confederação Nacional dos Lojistas, em parceria com o SPC, 52,1% dos brasileiros não têm o hábito de guardar dinheiro. Infelizmente, tal hábito é um dos responsáveis por problemas como a dificuldade de fazer um planejamento financeiro. Não por coincidência, o Brasil é um dos países com uma alta taxa de pessoas inadimplentes.

Neste artigo, você confere como o desafio das 52 semanas pode trazer novas perspectivas sobre como se organizar financeiramente. Além disso, é possível entender os mecanismos que ajudam a criar uma boa poupança.

Continue a leitura e tire dúvidas!

O que é o desafio das 52 semanas?

Os desafios financeiros não são exatamente uma novidade. Frequentemente, eles são utilizados como uma forma de facilitar o controle das finanças e o entendimento da economia doméstica. Um desafio financeiro também pode ser usado para alcançar objetivos, como a criação de uma poupança ou a realização de um objetivo pessoal.

Nesse contexto, o desafio das 52 semanas é basicamente um desafio estratégico cujo objetivo é economizar uma determinada quantia de dinheiro. Essa poupança é feita gradativamente ao longo de 52 semanas, ou seja, durante um ano completo (janeiro a dezembro).

A ideia do desafio é provar que é possível economizar ao longo de um ano de forma simples, sem sacrifícios. Assim, o desafio das 52 semanas é uma ótima maneira de exercitar a autodisciplina quando se trata das finanças pessoais.

desafio 52 semanas

Como funciona?

O desafio das 52 semanas funciona de modo bem simples: ele consiste na economia gradativa de um pequeno valor semanal. Ou seja, ele é uma estratégia matemática que ensina a economizar um pouco mais a cada semana.

Na prática, o desafio das 52 semanas significa que você começa economizando apenas R$ 1 na primeira semana do desafio. Na próxima semana, R$ 2 são poupados e, na próxima, R$ 3 e assim por diante. Seguindo o cronograma, ao final das 52 semanas o valor total economizado será de R$ 1.378,00.

Vale ressaltar que o desafio foi pensado para mostrar que poupar dinheiro não é difícil, por isso seu valor inicial é de R$ 1. Entretanto, sua metodologia pode ser adaptada para começar com qualquer valor.

Iniciando a primeira semana com R$ 10, por exemplo, o valor poupado na segunda semana será de R$ 11. Na terceira semana, R$ 12, e assim sucessivamente. Nesse caso, ao final das 52 semanas, o valor poupado será de R$ 13.780,00.

Como fazer?

Como vimos anteriormente, é possível começar o desafio das 52 semanas com apenas R$1. Porém, é importante ter em mente que conforme o tempo passa, esse valor vai aumentando, então é preciso manter o comprometimento com o desafio.

O dinheiro economizado pode ser guardado em um cofrinho, na carteira ou em qualquer lugar que você ache apropriado.Mas, para evitar a tentação de gastar o que já foi economizado, outras técnicas podem ajudar. Utilizar uma conta poupança pode ser uma alternativa para guardar o dinheiro — e ainda pode render juros extras.

Caso você tenha dificuldade em manter o dinheiro guardado, pode ser interessante pedir para que outra pessoa guarde a quantia. Afinal, sem saber onde está o dinheiro, não tem como gastá-lo.

É muito importante seguir à risca o cronograma de cada semana. Para isso, planilhas e aplicativos ajudam a manter o acompanhamento em dia. Existem diversas opções que podem ser facilmente encontradas na internet.

Há também outras estratégias que ajudam a realizar o desafio das 52 semanas, como:

  • comece devagar;
  • comemore os valores já poupados;
  • faça do desafio um jogo;
  • convide amigos para participar;
  • mantenha a planilha ou aplicativo sempre atualizados.

Inclusive, se você estiver em uma situação financeira complicada, precisando liquidar dívidas, o ideal é resolver as pendências antes de iniciar o desafio.

Quais são as vantagens?

Ao pensarmos nas vantagens de fazer o desafio das 52 semanas, logo pensamos no resultado: renda extra. Porém, as vantagens vão além do dinheiro, sendo mais profundas como mudanças reais de hábito. Veja a seguir outros benefícios.

Disciplina para poupar

O desafio das 52 semanas é uma boa maneira de adquirir o hábito de economizar, especialmente para quem tem dificuldade de poupar dinheiro. Ver os resultados aparecerem aos poucos é um grande incentivo para manter a disciplina, além de mostrar que o caminho não é tão complicado assim.

Corte de gastos supérfluos

Ao começar o desafio, é natural dar mais atenção aos gastos supérfluos. Afinal, é preciso reservar o dinheiro referente àquela semana. Com isso, fica mais fácil perceber quais despesas podem ser evitadas e quais são fundamentais para o dia a dia. 

Gastos como comer fora com frequência, por exemplo, vão ficar mais evidentes quando você checar o orçamento ao final do mês.

Planejamento de longo prazo

O desafio das 52 semanas também permite fazer planos a longo prazo. Ao terminar um desafio, o comum é sentir-se desafiado para iniciar um próximo, que pode envolver valores maiores para os depósitos semanais. 

Além disso, começar a poupar para projetos a longo prazo, como uma viagem ou a aquisição de um imóvel, também se torna mais fácil.

Aquisição apenas do necessário

Um dos benefícios mais visíveis do desafio das 52 semanas é mostrar que é possível economizar sem sofrimento. E isso faz perceber que a dificuldade em não conseguir essa poupança é porque o dinheiro está indo para o lugar errado. 

Entender a importância de adquirir sempre apenas o necessário ajuda não só a economizar, mas também a deixar as finanças organizadas. Muitas vezes, um pequeno impulso por fazer um desafio financeiro pode levar a caminhos diferentes, nos quais você pode perceber melhoras nas finanças pessoais.

Agora que você sabe como o desafio das 52 semanas funciona e quais são os benefícios, veja como economizar dinheiro para o futuro. Lembre-se de que para manter a disciplina nos seus investimentos, vale a pena contar com o auxílio de profissionais especializados para tomar boas decisões de investimento.

tipos de investimento
link para tipos de investimento

Julia Ayres

Julia é jornalista por formação, mas apaixonada por marketing digital, performance e educação financeira. Atualmente, lidera as estratégias de marketing para a área de empresas da Magnetis

leia mais desse autor