Dica de leitura: o investimento nas várias etapas da vida

por Magnetis | 22/05/2014

Dica de leitura: o investimento nas várias etapas da vida

Recentemente, falamos aqui no blog sobre a importância de você conhecer seu perfil de investidor para, a partir daí, poder compor a carteira de investimentos que tem a sua cara. Um dos principais determinantes desse perfil é a faixa etária. Vimos que uma pessoa jovem de modo geral está muito mais aberta a correr riscos do que uma mais velha, que tem menos tempo pela frente para repor eventuais perdas e vai precisar usar os recursos em breve para manter um bom padrão de vida.

Hoje temos uma dica bacana para você ganhar mais conhecimentos sobre esse assunto:um infográfico que retrata o ciclo de vida financeira das pessoas.  Como o conteúdo está em inglês, a gente dá uma visão geral dele aqui, pra ficar mais fácil:

  • Até os 5 anos, a criança ainda desconhece o valor do dinheiro. Nessa fase, o máximo que acontece são tentativas de colocar moedas e cédulas na boca, o que os pais repreendem.
  • Dos 6 aos 12 anos, as crianças recebem mesadas e cofrinhos e aprendem a relevância do hábito de poupar, nem que seja para comprar brinquedos.
  • Dos 13 aos 18 anos, os adolescentes aprendem a ganhar algum dinheiro com trabalhos como cuidar de crianças (babysitting). Aos poucos, adquirem noções de orçamento, pois também começam a pagar algumas de suas despesas, como idas ao cinema e lanches.
  • Dos 19 aos 21, época da faculdade, é hora de os jovens se virarem sozinhos, muitas vezes sendo responsáveis por pagar seus estudos.
  • Dos 21 aos 29, já independentes, os jovens estabelecem os hábitos financeiros que vão levar para o resto da vida. Acontece o aprendizado de como ganhar dinheiro para fazer mais dinheiro.
  • Dos 30 aos 39 anos, na etapa acumulação de recursos, a renda supera os gastos do dia a dia e “sobra” mais para investir.
  • Dos 40 aos 55 anos, a fase da acumulação se acelera.
  • Dos 56 aos 69 anos, os rendimentos dos investimentos alcançam um volume tal que dão liberdade para que as pessoas busquem novos trabalhos ou se aposentem.
  • Dos 70 aos 75 anos, na fase da conservação, a marca é um portfólio de investimentos conservador, pois a preocupação fundamental é preservar os recursos, muito mais do que ampliá-los.
  • A partir dos 76 anos, começa a distribuição de recursos aos herdeiros.
  • No último ano de vida, termina a distribuição de recursos aos herdeiros.

É claro que, como o infográfico foi produzido no Reino Unido, considera a realidade de lá, onde os hábitos de investimento estão mais sedimentados do que no Brasil. De todo modo, o quadro coloca informações importantes para nossa referência e pode servir de estímulo para que a gente se dedique mais aos investimentos pensando no futuro. Vale a leitura!

Interessado neste tema? Então leia também

3 razões fundamentais porque você deve começar a investir agora

Tudo o que você precisa saber sobre perfil de investidor

 

Avaliar o post