O que é economia colaborativa e como ela pode ajudar você a ter renda extra

por Mariana Congo

Sabe quando você precisa de uma ferramenta para fazer um trabalho específico, mas não faz sentido comprá-la para usar uma única vez? Ou então, aquela viagem que você precisa fazer de carro, mas que poderia ficar bem mais barata caso você encontrasse alguém para dividir despesas como combustível e pedágio? A economia colaborativa pode ajudar nesses momentos!

Além de mais praticidade e custo menor, também é possível ganhar dinheiro com negócios baseados nesse conceito. Se você tem o que outras pessoas precisam mas não querem comprar, você pode oferecer determinado serviço e conseguir uma renda extra!

O post a seguir vai explicar melhor o que é economia colaborativa, mostrando como é possível reduzir as suas despesas no dia a dia e ainda conseguir aumentar a sua renda. Confira!

O que é economia colaborativa e quais são as principais tendências?

A economia colaborativa é um conceito ainda em desenvolvimento e que é mais do que algo passageiro. A proposta é simples: propor o compartilhamento de objetos e serviços, reduzindo a necessidade de consumo. Se você tem algo que outra pessoa precisa de forma pontual, por que não disponibilizar para ela?

Esse conceito prega que uma pessoa ou um grupo de pessoas possam se juntar para adquirir algo que, individualmente, custaria muito mais. Naturalmente, quando isso é viável, a redução de despesas é relevante, o que deixa claro como a economia colaborativa pode ser útil.

A origem da economia colaborativa

Algumas ideias e propostas ajudam a entender melhor como surgiu o conceito de economia colaborativa. Talvez uma das pautas mais abordadas atualmente, a sustentabilidade é um dos pilares desse conceito e a ideia é promover o consumo consciente e responsável.

O minimalismo também é uma ideia correlacionada. Esse conceito diz que não é necessário possuir muitas coisas. A economia colaborativa o complementa, dizendo que você não precisa ser o dono de algo que não usa de forma recorrente.

Os modelos de economia colaborativa

Atualmente, há três formas principais de economia colaborativa: redistribuição de produto, serviços e qualidades. No primeiro, a proposta é simples: tem algo que outra pessoa precisa? Ofereça a ela! Assim, você pode capitalizar e ela tem um custo bem menor para usar esse item do que se ela tivesse que comprá-lo.

Em relação a serviços, a lógica é semelhante. Se você vai viajar e procura um quarto para se hospedar, talvez alguém que tenha algum espaço vago em casa e possa lhe abrigar no seu destino.

Quando se trata do modelo colaborativo em qualidades, uma pessoa oferece algo que ela sabe fazer em troca de um pagamento. Um bom exemplo são os aplicativos de motorista particular ou as plataformas em que pessoas oferecem serviços domésticos, como consertar o chuveiro ou limpar a casa de alguém. E nessa seara existe até aplicativo que recruta juízes para futebol entre amigos.

Entenda como você pode reduzir despesas com a economia colaborativa

Aplicando o conceito de economia colaborativa, é possível deixar de pagar por bens ou serviços caros e consumir de forma mais inteligente. Há diversas oportunidades de pagar menos pelo que você quer, já que novas ideias estão sendo colocadas em prática todos os dias.

A tecnologia é uma grande aliada para a economia colaborativa, dando espaço a sites e aplicativos que conectam pessoas a quem tem o que elas precisam. Isso reduz a distância, facilita a comunicação e deixa ambos os lados (o que compartilha e o que utiliza) mais satisfeitos.

Veja como aproveitar esse conceito para ter uma renda extra

Economizar é fundamental para ter uma relação saudável com seu dinheiro, mas que tal obter uma renda extra mensalmente? A economia colaborativa abre muito espaço para que empreendedores consigam monetizar suas principais habilidades e itens que possuem.

Você pode aplicar esse conceito, por exemplo, no seu círculo de amigos ou na sua vizinhança. É possível trabalhar com serviços de carona em dias específicos, ou fazer bicos pontuais, como ajudar alguém a colocar um quadro na parede da sala.

Certamente, você pode ajudar alguém e ainda ganhar dinheiro com isso. A seguir, veja as principais alternativas de usar a economia colaborativa para obter renda extra.

Transporte

Você tem um carro e ele fica parado muito tempo durante a semana? Por que não fazer dinheiro com o veículo? Automóveis geram custos e despesas, se tornando muitas vezes um peso no orçamento. Atualmente, você pode conseguir uma renda extra com eles se cadastrando em aplicativos de carona.

A plataformas mais conhecidas no Brasil são Uber, 99, Easytaxi e Cabify. Uma ideia possível é separar um período da sua rotina para fazer algumas corridas.

Vestuário

O consumismo é um problema enfrentado por muitas pessoas e ele se reflete muitas vezes no guarda-roupas. Tem alguma peça que você não usa mais? Ela pode facilmente despertar o interesse de alguém.

Há diversos aplicativos e site que ajudam as pessoas a vender itens de vestuários que elas não querem mais, como o Enjoei, ou emprestam roupas de festa, como o Mine4Tonight.

Objetos e ferramentas

O ato de pedir açúcar ao vizinho é quase um folclore, mas essa é uma situação que pode acontecer. Se você tem o que alguém precisa, é possível alugar isso e fazer dinheiro!

Você pode criar uma lista de objetos e ferramentas que possui e distribuir entre seus vizinhos e amigos, cobrando uma taxa por eles. O Tem Açúcar? é um aplicativo com essa finalidade.

Serviços variados

Você tem habilidades específicas que pode usar para ganhar dinheiro? Conhecimentos de eletricista, Matemática, Língua Portuguesa e qualquer outro tópico que você imaginar estão à disposição em plataformas como a GetNinjas, por exemplo.

Outra forma bastante popular de aplicar a economia colaborativa é a hospedagem colaborativa. Você pode abrir as portas do quarto vazio da sua casa para alguém que precisa se hospedar por algum tempo e ainda ganhar dinheiro com isso. O Airbnb, por exemplo, é uma plataforma que ajuda nessa intermediação.

A economia colaborativa pode ser uma solução tanto para economizar quanto para complementar a sua renda. Colocando esses conceitos em prática, é possível consumir de forma mais inteligente e ter uma situação financeira mais confortável.

Gostou deste post? Você pode receber mais conteúdos como este diretamente em seu e-mail. Assine a nossa newsletter e fique por dentro de todas as novidades!

Assine a Newsletter Magnetis e saiba tudo sobre finanças pessoais

Mariana Congo, da Magnetis

Mariana Congo é Gerente de Comunicação da Magnetis e jornalista especializada em finanças pessoais.

O que é economia colaborativa e como ela pode ajudar você a ter renda extra
5 (100%) 9 votes