X
Magnetis Week

a black friday da

Magnetis Logo
Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

Siga estes 7 passos para uma economia doméstica saudável

Saber como manter uma economia doméstica saudável é essencial para garantir que as finanças pessoais estejam sempre em dia, especialmente em tempos de crise. Além do controle efetivo do dinheiro, o cuidado com a saúde financeira também é uma forma de investir e se livrar de dívidas.

Embora seja importante manter esse controle, a economia doméstica não é um tema ensinado para a maioria das pessoas. E é justamente essa falta de educação financeira básica que deixa muitos sem uma noção mínima de como administrar o dinheiro e evitar dívidas.

Neste artigo, você confere 7 dicas importantes sobre economia doméstica que ajudarão no processo de colocar as finanças em dia. Continue a leitura e tire suas dúvidas!

1. Organize o orçamento

Para ter uma economia doméstica saudável, o primeiro passo é organizar seu orçamento, ou seja, estabelecer um plano para o seu dinheiro. Assim, você terá uma ideia melhor das entradas e saídas da sua conta a cada mês.

Uma forma popular e eficaz de fazer um orçamento é usar a regra 50/30/20. Isso significa que 50% da sua receita mensal vai para as necessidades, como contas, alimentação, moradia etc. Depois, 20% vai para a poupança e os 30% restantes você pode usar para o que quiser.

Essa é uma maneira fácil de dividir o salário, mas pode ser necessário ajustar a estratégia um pouco para adaptá-la ao seu estilo de vida. Por isso, é importante acompanhar com frequência suas despesas para poder cortar eventuais gastos desnecessários.

2. Atente ao corte de gastos

Ao ajustar o orçamento, um corte de gastos é quase inevitável.Então, é muito importante entender, durante a organização das finanças, para onde vai o seu dinheiro. Em resumo, o corte de gastos é fundamental para garantir que as despesas não excedam a receita.

Para que esse processo seja facilmente aplicado, o ideal é eliminar os excessos dentro do orçamento mensal. Isso pode significar comer menos fora de casa, evitar compras de itens não essenciais, entre outras alternativas.

Ao colocar todos os gastos mensais no papel, é mais fácil perceber pequenas mudanças que podem ser feitas em suas despesas diárias. Como resultado, você consegue notar quais cortes podem causar um grande impacto em sua situação financeira.

Além disso, diminuir as despesas mensais recorrentes também ajudará no seu fluxo de caixa. Nesse caso, trocar planos e assinaturas mais caras por contratos mais baratos pode ser um caminho interessante.

3. Planeje seus investimentos

Mesmo que você ache difícil começar a investir enquanto gerencia a economia doméstica, isso pode ajudar bastante na organização. Uma dica para planejar seus investimentos é começar com pequenas metas.

Se você deseja melhorar sua vida financeira, primeiro é preciso descobrir quais são os seus objetivos, certo? Ter uma meta clara ajuda a manter a motivação e a criar um plano efetivo para ampliar seus rendimentos.

Lembre-se de que as metas de investimento devem ser reais. Se essa é a primeira vez que você está fazendo um planejamento, por exemplo, comece aos poucos e vá aumentando seus objetivos gradativamente. 

O que você deseja alcançar nos próximos três meses? E no próximo ano? E daqui a cinco anos? Com esses questionamentos, é possível definir objetivos de curto e longo prazo e segui-los de acordo com suas necessidades. 

4. Mantenha as dívidas sob controle

Se você tem dívidas, lembre-se de que elas não vão desaparecer de um dia para o outro. Assim, para garantir uma economia doméstica saudável, é importante conhecer muito bem as suas dívidas e mantê-las sob controle.

Manter as dívidas sob controle vai além de apenas fazer o pagamento no dia do vencimento. Envolve conhecer não apenas os valores totais, mas também as taxas de juros, o preço do pagamento mínimo, a duração do parcelamento, entre outros fatores.

Essas informações ajudam a organizar o que deve ser pago primeiro, por exemplo. Conhecendo suas dívidas, é possível negociá-las e até ganhar descontos no pagamento adiantado de parcelas. 

Uma dica é fazer o controle mensal usando uma planilha de gastos. Anotar as informações de todas as despesas vai ajudar a manter suas finanças mais organizadas.

desafio 52 semanas

5. Evite desperdício de alimentos

Ao começar a cortar gastos, é comum cozinhar mais as próprias refeições e evitar comer sempre em restaurantes. Porém, é muito importante lembrar que o desperdício de alimentos é também desperdício de dinheiro.

Logo, para a economia doméstica ser funcional, é preciso pensar em métodos que também evitem o desperdício de alimentos, como:

  • cultivar uma horta própria;
  • reaproveitar as sobras;
  • reutilizar a água do cozimento de legumes;
  • congelar alimentos.

Essas, entre outras mudanças simples realizadas na cozinha, ajudam na economia doméstica como um todo. Também vale ressaltar que essas medidas contribuem para a preservação do meio ambiente.

6. Seja prático nas compras de supermercado

O fim do desperdício de alimentos também é fruto de uma maior praticidade nas compras de supermercado. Comprar só o que será consumido nos próximos dias, por exemplo, evita o acúmulo de produtos que podem estragar antes de serem usados.

Dicas simples como evitar ir ao mercado com fome, fazer uma lista de compras e buscar produtos em promoção também são válidas. Inclusive, listas são essenciais para garantir a praticidade. Basta incluir os itens fundamentais e conferir os preços antes de comprá-los.

Em geral, o importante é usar a mesma mentalidade de cortar gastos excessivos também na hora de fazer as compras de supermercado.

7. Reaproveite a água

Além do reaproveitamento da água do cozimento dos legumes, é possível reutilizar a água de diferentes atividades. A água usada para lavar roupas, por exemplo, pode ser usada reutilizada para lavar o quintal.

Você também pode economizar água com pequenas mudanças, como fechar a torneira enquanto escova os dentes e consertar torneiras com vazamento. Além disso, banhos mais rápidos podem economizar até 23 litros de água por minuto. Esses litros a menos fazem a conta ser mais barata no fim do mês.

Agora que você conferiu os passos para garantir uma economia doméstica saudável, baixe nossa planilha para organizar seus gastos até o fim do ano. Trace um objetivo financeiro e alcance-o antes do fim de 2020!

Luiza Caricati

Luíza Caricati é produtora de conteúdo da Magnetis. Jornalista, tem experiência na área de investimentos, educação e negócios, e lidera nossa estratégia multimídia, traduzindo conteúdos complexos em comunicações didáticas para diversos formatos.

leia mais desse autor