Expresso NYC: os principais acontecimentos do mercado financeiro em outubro de 2019

por Malena Oliveira | 04/11/2019

Expresso NYC: outubro de 2019
consultoria de investimento

Outubro chegou ao fim e o mercado financeiro conseguiu se recuperar um pouco do sobe e desce visto nos meses anteriores. No Expresso NYC, vamos recapitular os principais acontecimentos do mês e ver quais fatores mais impactaram seus investimentos.

Você vai entender também qual foi o impacto desses acontecimentos sobre os diversos tipos de investimento e as perspectivas para os próximos meses. Vamos começar?

1 – Cenário internacional

a) Guerra comercial China x EUA

No exterior, a guerra comercial entre a China e os Estados Unidos continuou rendendo manchetes no noticiário.

O evento mais recente é um possível entendimento entre membros do governo de Donald Trump com os chineses para reduzir taxas sobre produtos importados.

A condição, no entanto, é que o país se comprometa a proteger a propriedade intelectual americana.

Na prática, isso significa que os EUA querem uma regulação mais dura para proteger suas empresas que querem fazer negócios no país.

Mas como já adiantamos aqui, esse assunto ainda vai levar algum tempo para ser resolvido, uma vez que envolve interesses das maiores economias do mundo.

b) Nova redução de juros nos EUA

Ainda falando da terra do Tio Sam, o FED (banco central americano) decidiu reduzir a taxa básica de juros do país para a faixa entre 1,50% e 1,75% ao ano.

Esse foi o terceiro corte de juros consecutivo, porém ele encerra o ciclo de redução, segundo dirigentes do FED.

O principal impacto dessa redução para o Brasil é que, uma vez que os juros nos EUA estão tão baixos, investidores precisam buscar formas de fazer o seu dinheiro render mais.

Assim, muitos buscam economias emergentes (como a brasileira) para fazer aplicações financeiras em ativos seguros. Há também aqueles que investem em capital produtivo. É por isso que o corte de juros nos EUA pode trazer benefícios para nós.

c) Eleições na Argentina

O segundo evento foi a vitória já esperada do candidato da oposição nas eleições na Argentina.

Alberto Fernandéz, que tem a ex-presidente Cristina Kirchner como vice, derrotou o atual presidente Maurício Macri nas urnas.

Agora, o mercado aguarda o anúncio da equipe econômica do novo governo para fazer uma segunda leitura do significado dessa vitória para a economia do país. Fernandéz toma posse em dezembro de 2019.

Vale lembrar que a Argentina é um importante parceiro comercial do Brasil e membro do Mercosul. Dessa forma, nossos vizinhos têm uma grande influência sobre a nossa economia.

consultoria de investimento

2 – Cenário Brasil

a) Reforma da Previdência

Por aqui, a aprovação da reforma da Previdência no Senado foi motivo de festa para o mercado. Agora, o texto só precisa ser sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro para começar a valer.

As principais mudanças foram o estabelecimento de idade e tempo de contribuição mínimos para a aposentadoria de homens e mulheres.

Agora, o Congresso trabalha em um novo projeto, chamado de PEC Paralela. O objetivo é estender a reforma para Estados e municípios.

b) Novo corte da Selic para 5% ao ano

Outro acontecimento importante para o mundo dos investimentos foi a redução da taxa Selic para 5% ao ano.

Mas o que realmente surpreendeu foi a clareza do Banco Central em dizer que haverá ainda mais um corte na taxa básica de juros. Assim, ela deve encerrar 2019 em 4,5% ao ano.

Com essa antecipação, os retornos dos investimentos em renda fixa se ajustarão aos novos cenários desenhados pelo Banco Central. E sim, eles vão render ainda menos.

Outros investimentos que vão passar a render menos são os fundos imobiliários.

Isso porque parte da carteira desses fundos contém ativos de renda fixa, seja para pagar os custos do fundo, seja para compor a parcela mais significativa do rendimento mensal pago por essas aplicações. Veja a explicação completa no vídeo a seguir:

3 – Carteiras Magnetis

As Carteiras Magnetis mostraram recuperação em relação aos dois meses anteriores.

Em outubro, elas renderam entre 107% e 207% do CDI, como você vê na tabela a seguir.

Rentabilidade Magnetis outubro de 2019

Esses resultados, que já consideram o desconto da taxa Magnetis, foram obtidos por meio da nossa estratégia de diversificação.

Por meio dela, é possível unir diferentes estratégias para diferentes ativos, de modo que eles se complementem.

O principal benefício desse casamento é uma carteira mais eficiente, já que os riscos diminuem e a rentabilidade é potencializada.

A seguir, você pode fazer o download do nosso relatório de resultados do mês de outubro:

Nunca é demais reforçar que agora, mais do que nunca, uma estratégia de investimentos eficiente é o que vai fazer a diferença para você. Quer saber se você está no caminho certo? Faça uma análise gratuita do seu portfólio e saiba como anda a sua carteira.

Expresso NYC é um programa mensal no Instagram da Magnetis. Lá, explicamos como os acontecimentos do noticiário financeiro afetam os seus investimentos. Siga a Magnetis nas redes sociais e acompanhe!

Avaliar o post