Financiamento ou investimento para compra de imóvel: como escolher?

por Mariana Congo | 17/09/2018

Financiamento ou investimento para compra de imóvel

Conquistar a casa própria requer disciplina e planejamento, especialmente para decidir como a compra será feita. A principal dúvida desse momento costuma ser sobre o que é mais vantajoso: financiamento ou investimento para a compra de um imóvel?

As duas alternativas são válidas e atendem a diferentes realidades, mas quem ainda não fechou negócio pode considerar diversas possibilidades. Neste post, você vai entender melhor as características dessas duas opções e vai ter mais informações para decidir qual é a melhor alternativa para o seu caso. Confira!

Como funciona um financiamento de imóvel?

À primeira vista, financiar um imóvel parece uma opção interessante por causa das parcelas adequadas à realidade do comprador. Mas vamos ver a seguir que é justamente o tamanho dessas parcelas que podem transformar o valor inicial do bem em um montante bem maior.

O financiamento de um imóvel funciona de maneira simples e envolve três partes no processo: o dono do imóvel, o comprador e o banco.

No momento da solicitação do financiamento, a instituição financeira exige do comprador uma série de documentos e comprovantes para ter a segurança de que ele pode arcar com a dívida. Depois disso, vem o processo de avaliação do imóvel para entender qual preço deve ser cobrado.

Na etapa seguinte, o banco prepara a documentação e, paralelamente, negocia as condições do empréstimo com o comprador (valores e prazos). Depois, há o momento de decisão do tipo de financiamento: com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) ou do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE).

O pagamento de um financiamento deve ser feito mensalmente, dentro do prazo, durante o tempo acordado entre o banco e o comprador. Naturalmente, as parcelas podem ser adiantadas, assim como o valor total do imóvel pode ser quitado antes do tempo.

Quais as vantagens e as desvantagens do financiamento?

A decisão pelo financiamento ou investimento para a compra de um imóvel passa pela análise de vantagens e desvantagens de cada uma das modalidades.

Para muitos, o financiamento é uma forma de estimular a disciplina, já que mensalmente uma parcela dessa operação deve ser paga, sob pena de multas e outros encargos. Assim, quem tem dificuldade para fazer seu planejamento financeiro vê nesse tipo de operação uma ferramenta para se organizar. Além disso, há casos em que o valor dessa parcela é o mesmo do aluguel de um imóvel. Então, financiar pode ser uma vantagem em relação ao aluguel.

Entretanto, todo financiamento tem seu preço: os juros. Na maioria dos casos, eles resultam em valores muito mais altos do que o preço inicial do imóvel. Vamos ver um exemplo?

Imagine que você financiou o valor total de um apartamento de R$ 500 mil em 20 anos. A taxa de juros foi de 9% ao ano e o sistema de amortização utilizado foi a tabela SAC. Ao final, esse imóvel terá custado R$ 950 mil, um valor quase duas vezes maior.

Como investir para comprar um imóvel?

Investir é sempre uma possibilidade para quem deseja alcançar qualquer objetivo que dependa de dinheiro para ser realizado. Se a ideia é comprar um imóvel, é possível fazer aplicações que permitam melhores condições de compra no futuro, especialmente se comparadas ao financiamento.

Os investimentos podem ser feitos de diferentes formas. É importante avaliar, primeiramente, as condições financeiras do interessado. A partir disso, fica mais fácil entender o quanto é preciso aplicar mensalmente para atingir o objetivo.

O momento de vida do comprador também conta muito ao investir. Quem tem maior tranquilidade financeira e paga um aluguel de maneira confortável pode administrar esse valor e poupar para a compra da casa própria, por exemplo. Nesse caso, vale a pena comprar em vez de financiar um imóvel.

Quais as vantagens e as desvantagens dos investimentos?

A principal vantagem dos investimentos é evitar o pagamento de juros. Quando o dinheiro é aplicado há chances de que o rendimento obtido seja maior do que o valor do imóvel, o que permite negociar o valor total a ser pago. Isso porque há a possibilidade de comprar à vista. Trata-se, então, de comprar mais barato aquilo que você deseja e ficar sem dívidas.

Investir possibilita maior autonomia na hora de administrar o dinheiro disponível para a compra do imóvel. Assim, mesmo quem não tem um valor tão alto para oferecer como entrada, pode, no longo prazo, ter maior poder de compra ao aplicar o seu dinheiro.

Quais os melhores investimentos para quem quer comprar um imóvel?

Quem deseja investir para comprar um imóvel se depara com a dúvida sobre qual tipo de aplicação escolher para obter o valor necessário para a aquisição. Já que não há fórmula mágica para ganhar dinheiro, é importante ter em mente que esse é um processo que leva tempo e vai depender de algumas questões muito particulares, como o seu orçamento pessoal e o seu perfil de investidor.

Geralmente, quem deseja comprar um imóvel prefere investimentos mais seguros, que tenham um rendimento mais previsível. Nesse contexto, a renda fixa é uma boa opção por oferecer mais estabilidade. Mas há também outros tipos de investimento que oferecem diversas possibilidades de retorno. Escolher o mais adequado dependerá de quanto risco você está disposto a tomar e do tempo que você pretende levar para atingir a sua meta.  

Como investir para comprar um imóvel?

Quem pretende começar a investir, seja qual for o objetivo financeiro, precisa ter uma conta em uma corretora de valores. Essa instituição permite ter acesso às mais diversas aplicações financeiras e funciona como uma espécie de “supermercado dos investimentos”.

Porém, a escolha das melhores aplicações para o seu perfil pede alguma reflexão. Isso porque investir em alguma aplicação financeira que não seja adequada para você pode fazer o seu dinheiro não render o esperado.

Por isso, também é importante ter o apoio de um especialista na hora de fazer essa escolha. Assim, uma consultoria de investimentos é uma boa alternativa para quem não quer ter tanto trabalho para escolher essas aplicações.

Com profissionais qualificados e experientes, uma consultoria de investimentos analisa o seu perfil e os seus objetivos para indicar as melhores aplicações para as suas necessidades. O resultado é uma maneira bem mais confortável e adequada de investir o seu dinheiro.

Agora que você entende melhor as diferenças entre financiar e investir para comprar um imóvel, já tem algumas informações para tomar a sua decisão.

Sabia que a Magnetis pode ajudar você nessa jornada rumo aos seus objetivos financeiros? Acesse o nosso site e faça grátis o seu plano de investimentos. Lá, você verá quais são as melhores aplicações financeiras para o seu perfil e poderá entender melhor como alcançar as suas metas financeiras com mais segurança!

Mariana Congo, da Magnetis

Mariana Congo é Gerente de Comunicação da Magnetis e jornalista especializada em finanças pessoais.

Financiamento ou investimento para compra de imóvel: como escolher?
5 (100%) 18 vote[s]
curso de investimento