Franquia vale a pena? Tudo o que você precisa saber antes de empreender

por Mariana Congo | 26/06/2019

Franquia vale a pena? O que saber antes de empreender

O empreendedorismo está em alta. Além da promessa de ganhar dinheiro rápido e criar uma história de sucesso, também há quem não tenha outra alternativa a não ser abrir um negócio próprio. Nesse cenário, optar pelas franquias pode parecer menos arriscado do que começar tudo do zero. Mas será que abrir uma franquia vale a pena?

É isso que vamos analisar neste artigo. Listamos as vantagens e desvantagens da franquia, o que é necessário para abrir uma loja nesse modelo de negócios e para qual perfil de pessoa esse tipo de investimento faz sentido. Acompanhe!

O que é franquia?

Uma franquia é um modelo de negócio pré-formatado. Os chamados franqueados (quem abre uma franquia) recebem todas as instruções necessárias para reproduzir os produtos, serviços e até os ambientes das lojas dos franqueadores (as empresas que licenciam as franquias).

Grandes marcas famosas no mundo todo cresceram a partir desse modelo. Alguns exemplos de franquias famosas são: McDonald’s e Burger King (restaurante fast-food), Starbucks (cafeteria), O Boticário (cosméticos), Hering (roupas) e Wizard (escola de idiomas).

O que é preciso para abrir uma franquia?

É comum lermos artigos que mostram os custos para abrir uma franquia e pensarmos que o valor está dentro das nossas possibilidades.

No entanto, é preciso muito mais do que o investimento inicial para conseguir colocar o negócio de pé.

Quem quer abrir uma franquia terá que dispor de bastante tempo e energia. Provavelmente, não será possível trabalhar com outra coisa enquanto a abertura não for concluída.

Dessa maneira, é preciso pensar se você tem recursos para se manter enquanto:

  • pesquisa o tipo de franquia que é mais adequado para você;
  • faz seu cadastro e aguarda a avaliação do franqueador;
  • negocia com o franqueador;
  • analisa com detalhes os números e a situação jurídica da franquia;
  • faz uma pesquisa com outros franqueados;
  • fecha o contrato;
  • escolhe o ponto;
  • faz a locação do imóvel;
  • reforma o imóvel;
  • constitui a empresa;
  • participa de treinamentos (por vezes longos);
  • capacita a equipe.

É bastante comum esse processo levar mais tempo do que o planejado. Por isso, é importante que você tenha uma reserva de capital para se manter enquanto sua empresa ainda não começou a operar.

Já falamos bastante aqui no blog sobre a reserva de emergência, que é aquela quantia que você separa da sua renda para se manter em caso de algum imprevisto.

Quando você está se preparando para abrir um negócio, um dos pontos fundamentais a considerar é: como você vai se manter enquanto estiver estruturando a sua empresa? Afinal, em algum momento o dinheiro pode acabar.

Pensando nisso, considere ter uma reserva de capital um pouco maior. Assim, caso seus planos levem mais tempo para sair do papel, você terá uma fonte de capital para bancar o seu custo de vida.

Quais são as vantagens de abrir uma franquia?

A franquia é um modelo muito procurado, especialmente por quem está abrindo seu primeiro negócio.

Isso acontece porque ela apresenta algumas características que podem ser vantajosas quando comparadas à ideia de começar um negócio do zero. Veja abaixo.

Menos riscos do que um negócio próprio

A franquia é um modelo que já foi testado, portanto, tem a vantagem de eliminar alguns erros que alguém que está começando no mundo do empreendedorismo provavelmente vai cometer.

Assim, quem decide abrir uma franquia já encontra prontas as pesquisas de mercado e da marca, a análise do público-alvo e uma série de informações que ajudam a reduzir as chances do negócio não dar certo.

Apoio do franqueador

O franqueador fornece um suporte completo ao franqueado: treinamento e capacitação, produto pronto, consultoria para encontrar um ponto de venda adequado e para montá-lo, materiais de marketing, campanhas promocionais etc.

Nesse sentido, o franqueado é quase como um gerente daquele negócio, seguindo as diretrizes do franqueador, mas ao mesmo tempo assume riscos e participa dos resultados.

Quais são as desvantagens de abrir uma franquia?

Como nem tudo são flores, a decisão de abrir uma franquia deve vir junto com uma série de considerações. Confira.

Não há garantia de retorno

A franquia não é um bilhete premiado com um retorno certo. É um negócio como qualquer outro, portanto, um investimento de risco. Você já deve ter visto casos de franquias que fecharam, certo?

Quando o franqueador apresenta a estimativa de faturamento, o tempo que o negócio vai levar para se pagar e as expectativas de lucro, é importante saber que o nome é esse mesmo: estimativa. Por isso, não há como ter certeza de que o retorno vai se concretizar.

Para se precaver, é importante conversar com outros franqueados e saber como está indo o negócio.

A autonomia é limitada

O outro lado da moeda de todo esse suporte que o franqueador oferece é a falta de autonomia. Como franqueado, seu poder de decisão em relação a questões fundamentais para o sucesso do negócio, como mix de produtos e preço, é bem limitado. Assim, fica mais difícil tomar medidas que possam reverter maus resultados.

As taxas podem ser altas

Não se esqueça de que o negócio do franqueador é o franqueado — é ele que vai dar lucro ao franqueador.

Por isso, existem as taxas. Elas variam de acordo com a franquia, mas as mais comuns estão listadas a seguir.

  • taxa de franquia: paga uma vez só, na assinatura do contrato.
  • royalties: valor mensal pago pelo direito de uso da marca e do know-how do franqueado.
  • fundo de propaganda: contribuição do franqueado para ações de promoção da empresa.

Nem todas as franquias praticam essas taxas. Elas devem estar detalhadas na Circular de Oferta da Franquia (COF), que é o instrumento legal que estabelece os termos da relação entre franqueado e franqueador.

É preciso observar essas taxas com muito cuidado e fazer todos os cálculos possíveis para entender se o negócio realmente vale a pena ou se os custos não vão corroer todos os ganhos.

Qual é o perfil necessário para abrir uma franquia?

Empreender é a vontade de muitas pessoas. Há quem se imagine com seu próprio negócio, trabalhando duro e tendo sucesso na sua trajetória profissional. Esse é o seu caso? Então abrir um negócio pode ser para você.

Por outro lado, se você não se sente confortável em correr riscos, quer trabalhar menos horas, não gosta de lidar com burocracia, números ou gestão de pessoas, o sinal amarelo se acende.

Vale lembrar que quem investe em um negócio próprio muitas vezes não tem carteira assinada — com direito a férias, 13º salário e FGTS — e tem uma rotina extenuante de trabalho.

Infelizmente, também é bastante comum pessoas perderem mais dinheiro do que o que investiram. Isso acontece por inúmeros fatores:

  • falta de conhecimento sobre o mercado;
  • falta de um controle de gastos eficiente;
  • falta de pessoal qualificado;
  • falta de separação entre patrimônio pessoal e patrimônio da empresa;
  • momento ruim para a economia.

Assim, se você vai investir em uma franquia sem muitos recursos e ainda sem paixão pelo negócio, é melhor pensar duas vezes e buscar outras formas de ganhar dinheiro.

Uma opção é destinar o valor que você colocaria na franquia a uma aplicação financeira. O mercado oferece uma vasta gama de investimentos, para todos os objetivos financeiros e perfis.

Se você precisa de uma renda mensal, por exemplo, pode escolher aplicações de baixo risco, que lhe proporcionam segurança enquanto você se reestrutura.

Na ponta oposta, se quer buscar mais rentabilidade e fazer seu patrimônio se multiplicar, pode pesquisar um portfólio com diversas aplicações que proporcionem esse resultado. Tudo vai depender das suas necessidades e do seu perfil.

Agora, você já sabe se uma franquia vale a pena para você ou não. Não se esqueça: estamos falando do seu patrimônio, por isso é importante analisar todos os aspectos antes de tomar uma decisão. Para saber mais sobre as aplicações financeiras que o mercado oferece, baixe grátis o nosso ebook Guia Completo sobre Tipos de Investimento!

Avaliar o post