Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

Afinal, o que é um fundo espelho? Entenda como ele funciona

Você já ouviu falar em fundo espelho? Entre os fundos de investimento, ele é pouco conhecido, mas oferece boas vantagens, especialmente para quem deseja diversificar a carteira. O fundo espelho funciona como uma cópia de um fundo principal.

Neste artigo, você vai entender o que é um fundo espelho e como ele funciona na prática. Também vai conhecer as principais vantagens e desvantagens desse tipo de aplicação, como ela pode se adequar ao seu perfil e como investir nessa categoria. Acompanhe a leitura e saiba mais sobre o tema!

O que é um fundo espelho?

O fundo espelho é um conceito derivado dos fundos multimercado. Como o próprio nome já indica, é um fundo que espelha o desempenho de outro. Nos fundos multimercado, gestores especializados têm a função de administrar recursos alocados no fundo. Recebem, portanto, a tarefa de montar estratégias viáveis e investir recursos de cotistas em ativos de renda fixa e de renda variável.

A ideia básica do fundo espelho é que as pessoas possam investir com mais facilidade. Em vez de aplicar diretamente no fundo multimercado, composto por inúmeros traders profissionais, é mais simples optar pelo fundo espelho. Assim, empresas de gestão especializada fazem uma arbitragem entre os cotistas e a organização do fundo principal.

Investir no fundo espelho significa que dois ou mais fundos aplicam nos mesmos ativos. O valor unitário do fundo espelho, no entanto, é diferente do fundo subjacente. Isso acontece porque o fundo espelho é lançado em outra data, com o preço inicial modificado. 

Ao reproduzir a mesma carteira de ativos do fundo principal, escolher o fundo espelho pode ser uma estratégia eficaz para quem busca investimentos mais consolidados. Antes de entender como ele funciona na prática, vale ressaltar que fundos da classe multimercado são um pouco mais arriscados. Logo, são mais aconselhados para quem tem certa experiência com o mercado financeiro

como investir na bolsa de valores

Como ele funciona na prática?

Em determinado momento, os fundos multimercado podem atingir um patrimônio exorbitante, tornando mais complexa a tarefa de gerir os recursos. Quando isso acontece, a gestão especializada pode aproveitar o momento para abrir um fundo espelho. Nesse tipo de tática, aumenta-se a janela de resgate, criando tanto vantagens quanto desvantagens para aqueles que investiram. 

Vamos a um exemplo prático: suponhamos que uma gestora de investimentos recolha capital dos clientes e aplique esses recursos em um fundo de referência. Se ela utiliza o mesmo CNPJ, possibilita a transferência de custódia de um jeito mais simples. 

Em certos distribuidores, ao criar um fundo espelho, muda-se a personalidade jurídica. Isso significa que, para sair desse fundo, quem investiu recursos deve pedir o resgate. Ocorre então a tributação de fundos, opção que nem sempre é vantajosa para os cotistas. 

A gestora de investimentos pode realizar essa manobra para replicar a carteira dos clientes, tornando-a exclusiva de sua própria plataforma. Mas se os cotistas quiserem fazer uma mudança de distribuidora a custódia do dinheiro não pode ser transferida. Essa prática é comum em corretoras e bancos que distribuem fundos de terceiros. 

Inclusive, os fundos dos bancos são opções viáveis para quem deseja começar a aplicar. Eles cobram uma taxa administrativa e valores iniciais mínimos, além de fazerem a gestão orientada de acordo com o seu perfil. O Itaú Managed Port 3 II FICFI Mult, por exemplo, é um multimercado com a maior quantidade de fundos espelho existentes no Brasil. 

Vale a pena investir em um fundo espelho?

As vantagens dos fundos de investimento são inúmeras: praticidade, custos baixos, acesso a uma gestão profissional, menos burocracia para quem investe, entre outras. Como o fundo espelho se encaixa nessa categoria? É uma boa opção de investimento? Veja a seguir suas principais vantagens e desvantagens.

Vantagens

As vantagens de investir no fundo espelho são:

  • chances de ter acesso a um produto similar ao principal;
  • você investe em produtos diferentes, sem precisar comprá-los separadamente;
  • gestão especializada para ajudar você;
  • diversificação da carteira de investimentos;
  • retornos significativos sobre a rentabilidade da renda fixa, mesmo se as taxas de juros forem altas;
  • acesso a fundos no exterior, disponíveis sem custos de entrada ou saída;
  • você pode usar um preço mais baixo para comprar, isto é, utilizar menos capital para investir;
  • existe uma ampla variedade de fundos para escolher;
  • alguns fundos podem oferecer versões menos alavancadas, ideais para iniciantes.

Desvantagens

Confira agora as desvantagens desse tipo de investimento:

  • preços unitários podem cair devido a flutuações nas taxas de câmbio;
  • pode apresentar taxas mais altas do que outros fundos;
  • menor liquidez, ou seja, o resgate do valor demora mais; 
  • a mobilidade de quem investe é limitada;
  • investimento com riscos maiores;
  • o grande volume de compra e venda pode exigir tempo de execução adicional;
  • enquanto no fundo principal o resgate da cota pode ser realizado em até 30 dias, no fundo espelho pode demorar até 60 dias.

Assim como em qualquer tipo de investimento ou operação financeira, o fundo espelho apresenta prós e contras. O importante é avaliar quais são os seus objetivos e fazer uma pesquisa antes de seguir qualquer caminho.

Você prefere agir com cautela? Os investimentos de renda fixa podem ser interessantes, como a cartela de poupança, o Tesouro Direto, as letras de câmbio, o CDB, entre outros. Gosta de enfrentar novos desafios? Fundos de investimento de renda variável, como as ações, são boas alternativas. Deseja investir nos dois tipos, mas não sabe como começar? Os fundos multimercado servem para mesclar essas opções.

desafio 52 semanas

As vantagens e desvantagens dependem da quantidade de capital que você pretende aplicar, e variam de acordo com o seu perfil. O fundo espelho é indicado para quem não tem pressa: os prazos para a retirada de recursos são médios ou longos. Caso você queira movimentar o seu dinheiro com frequência, essa não é a melhor opção.

O fundo espelho é um caminho vantajoso para quem busca diversificação nos investimentos e mais rentabilidade. Com as vantagens oferecidas, você pode aumentar o seu capital e contar com ajuda especializada para não passar sufoco. Aproveite e saiba tudo sobre o tema com o nosso guia sobre fundos de investimento. O download é gratuito!

Luiza Caricati

Luíza Caricati é produtora de conteúdo da Magnetis. Jornalista, tem experiência na área de investimentos, educação e negócios, e lidera nossa estratégia multimídia, traduzindo conteúdos complexos em comunicações didáticas para diversos formatos.

leia mais desse autor