Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

Você pode investir de um jeito melhor, e nós podemos provar.

Baixe o app!

Fundos exclusivos: o que são e como funcionam? Descubra!

Quem investe grandes quantias de dinheiro sempre busca uma oportunidade de fazer com que o dinheiro renda ainda mais, através de combinações de carteiras balanceadas com a melhor proporção de ativos. Para contemplar esse objetivo e implementar as estratégias mais adequadas, os fundos exclusivos são uma excelente alternativa.

Esses fundos contam com uma gestão profissional e oferecem menos riscos. No entanto, exatamente por sua exclusividade, estão limitados a um pequeno grupo de pessoas.

Acompanhe o post para entender melhor o assunto.

O que são fundos exclusivos?

Trata-se de fundos totalmente personalizados – e, portanto, as regras, as políticas e a realocação de recursos são pensadas para atender apenas aos objetivos do investidor, que é o único cotista do ativo.

Ao mesmo tempo, os custos de manutenção e de elaboração desses fundos também costumam ser mais altos.

Geralmente, o fundo exclusivo é voltado para quem tem um capital de, no mínimo, 10 milhões de reais para investir.

Quais as diferenças entre um fundo exclusivo e um fundo restrito?

A principal diferença se dá no número de cotistas. Enquanto o fundo restrito é pensado para um grupo de pessoas que possuam algum vínculo – familiar, afetivo ou profissional –, os fundos exclusivos têm apenas um cotista.

Tanto os fundos restritos quanto os exclusivos precisam de um investidor profissional para realizar a gestão. No entanto, a versão exclusiva requer uma qualificação maior do cotista, em comparação aos fundos restritos.

Como os fundos exclusivos funcionam?

Esses fundos podem ser de qualquer tipo: imobiliário, de participação, multimercado, entre outros.

A modalidade carrega características similares às de um fundo tradicional, mas difere no número de cotistas e no fato de ser pensada sob medida, com um atendimento totalmente personalizado.

A solicitação de criação do fundo exclusivo é feita pelo próprio investidor, que também deve buscar os profissionais responsáveis pela administração e pela gestão dos recursos.

Também é necessário registrar o fundo na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e na Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (ANBIMA), sob um CNPJ próprio, constituindo um investimento de pessoa jurídica.

Para aproveitar as melhores oportunidades de mercado e, assim, contribuir para que o investidor alcance suas metas, o fundo exclusivo pode ser aberto ou fechado.

Fundo aberto

Permite uma movimentação livre dos recursos, com aportes e resgates sempre que o investidor quiser. 

O fundo aberto pode sofrer a cobrança de Imposto de Renda, com tabela regressiva.

Fundo fechado

No fundo fechado, a movimentação de recursos é limitada, com apenas alguns aportes e resgates ao ano.

Dependendo do investimento, esse resgate só pode ser feito no encerramento do fundo.

Como é a estrutura?

Assim como os fundos tradicionais, um fundo exclusivo é composto por diversos mediadores, a fim de garantir o pleno funcionamento e a adequação às normas. Confira quais são. 

  • Gestor: realiza o monitoramento e a realocação de ativos. Esse papel costuma ser atribuído a uma equipe de profissionais.
  • Administrador: responsável pela parte operacional do fundo. Geralmente, essa administração fica a cargo de uma instituição.
  • Custodiante: cuida da segurança, do registro e da guarda dos ativos.
  • Auditor: profissional independente, assume o acompanhamento de valores, custos e taxas, evitando qualquer irregularidade.

Quais vantagens os fundos exclusivos oferecem?

Por serem bastante restritos, os fundos exclusivos oferecem uma série de vantagens a quem pode aproveitar essa oportunidade.

Personalização

Como se viu, um dos grandes benefícios é justamente a criação de um fundo voltado aos objetivos do investidor, tanto em composição  quanto em prazo.

Trata-se de uma opção recomendada para promover o crescimento do patrimônio com menos risco, de forma totalmente customizada.

Tributação diferenciada

Principalmente nos fundos fechados, a compra e a venda de ativos dentro do portfólio são isentas de Imposto de Renda. Dessa maneira, o investidor consegue aumentar a qualidade da alocação, sem prejudicar a rentabilidade.

Além disso, nos fundos exclusivos, não há a incidência do “come-cotas”, que provoca a redução de cotas após a cobrança de imposto.

Blindagem patrimonial

Os fundos exclusivos são uma excelente ferramenta para proteger o patrimônio, blindando os recursos de questões pessoais. Isso é possível porque o fundo de investimentos tem um CNPJ próprio, desvinculando os recursos investidos da pessoa física.

Planejamento sucessório

Montar um fundo exclusivo é a melhor maneira de organizar uma herança, já que essas cotas podem ser doadas, mantendo o usufruto do proprietário.

Dessa maneira, é possível preservar a rentabilidade dos fundos e garantir o acesso aos bens. Isso porque, diferentemente do que ocorre nas transferências comuns, a doação pode ser realizada por meio de registro em cartório, arcando com o ITCMD. 

Transparência e flexibilidade

Pelo fato de o fundo ser voltado exclusivamente aos interesses do investidor, o controle de suas atividades fica sob total conhecimento do cotista, que consegue acompanhar as taxas, os rendimentos e as operações.

Além disso, a flexibilidade oferecida permite a migração dos ativos entre gestoras, sem a necessidade de encerrar ou reabrir o fundo.

Vale a pena optar por um fundo exclusivo?

Os fundos exclusivos podem ser uma ótima alternativa para quem quer promover um bom rendimento do patrimônio, de maneira protegida e com várias vantagens.

No entanto, eles possuem algumas restrições, como o alto valor de aporte inicial e os mesmos custos incidentes em demais fundos (auditoria externa, custódia, controladoria, emolumentos, cartório, CVM, Selic, B3, etc.).

Se você quer aproveitar uma carteira de investimentos pensada para os seus objetivos, a Magnetis é uma excelente oportunidade!

Temos 5 diferentes carteiras de investimentos, com realocação de aportes sempre considerando as metas e o prazo do investidor em primeiro lugar.

Isso significa que é possível ter acesso a fundos que agregam maior rentabilidade ao portfólio, sem conflitos de interesse.

Através de uma diversificação única, as combinações e proporções adequadas ao seu perfil de risco são alocadas na sua carteira – e você não precisa se preocupar com nenhuma parte do processo, bastando apenas definir as suas prioridades ao investir.

A taxa é de 0,6% ao ano sobre todo o valor investido, uma margem bem menor do que a de um fundo exclusivo. Além disso, os consultores atuam de maneira totalmente livre de conflitos de interesse, o que garante ao investidor a indicação dos melhores ativos do mercado.

A Magnetis já possui uma equipe montada. Assim, você não precisa se preocupar em contratar profissionais adequados para cuidar de cada parte dos fundos, além de ter a segurança de contar com especialistas altamente qualificados.

Ao investir conosco, você tem acesso a uma tecnologia de ponta a favor dos seus ganhos, com um algoritmo capaz de pesquisar mais de 20 mil ativos para que a sua carteira tenha as melhores opções disponíveis. E você também consegue aproveitar condições exclusivas para alcançar os seus objetivos.

Comece agora mesmo a descobrir, na prática, a melhor estratégia para a sua carteira. Venha conhecer a Magnetis!

Andressa Siqueira, CEA
Andressa Siqueira, CEA

Formada em Economia pela PUC-SP, é analista de conteúdo, especialista em investimentos na Magnetis desde 2019, possui certificação CEA pela ANBIMA e trabalha no mercado financeiro há mais de 8 anos.

leia mais desse autor