Corretagem – Glossário Financeiro

por Rodrigo Botinhão | 29/09/2017

Glossário Financeiro: O que é LC?

O que é corretagem?

Corretagem é a taxa cobrada por uma corretora de valores para fazer uma operação de compra ou venda de ativos em nome de uma pessoa ou instituição.

Essa taxa serve para bancar os custos burocráticos e tecnológicos dessas movimentações e também para remunerar o trabalho da corretora.

Veja mais: Saiba quais são as corretoras com a menor taxa de corretagem!

Algumas corretoras passaram a adotar a política de taxa zero para o investidor pessoa física, mas isso não quer dizer que os custos diminuem (explicamos mais detalhes sobre essa estratégia neste post). Vamos entender a seguir como as corretoras cobram sua taxa de corretagem.

Tipos de corretagem praticadas no mercado

Cada corretora tem liberdade para estabelecer como cobrará sua taxa de corretagem. Assim, existe a taxa de corretagem fixa, a variável e a mista (que combina uma taxa fixa mais um percentual sobre o valor da operação). Entenda melhor a seguir:

  • Corretagem fixa: nesse modelo, é estipulado um valor fixo para cada ordem enviada pelo investidor, não importa o valor da operação. Por exemplo: caso uma pessoa faça quatro operações em um dia, a taxa de corretagem será cobrada em valor fixo quatro vezes;
  • Corretagem variável: na corretagem variável, as taxas mudam de acordo com o valor total da operação. A prática mais comum no mercado é que ​elas sejam mais altas para a movimentação de valores menores.

Taxas cobradas pelas principais corretoras independentes

Corretora

Taxa de corretagem

Taxa de custódia

Ativa

R$ 15 para ações (operação normal)

R$ 10 para day trade

R$ 8 para opções

R$ 9,80

(Isenta se foram realizadas pelo menos duas operações de compra e venda no mês)

Clear

Não cobra

Não cobra

Concórdia

Custo fixo a partir de R$ 2,49 + porcentual entre 0,5% e 2% sobre o valor da operação

A partir de R$ 8,40

Easynvest

R$ 10

Não cobra

Geração Futuro

R$ 17

R$ 11 fixo + taxa variável

Guide

R$ 14

R$ 16,90

Modalmais

Não cobra

Não cobra

Rico

R$ 16,20

Não cobra

XP Investimentos

R$ 18,90 para ações (operação normal)

R$ 8 para day trade e opções

Não cobra

Taxas cobradas pelas corretoras dos grandes bancos

Instituição

Taxa de corretagem

Taxa de custódia

Itaú Corretora

R$ 10 + 0,3% por ordem para operação normal

R$ 8 + 0,2% por ordem para day trade

(taxa zero para Tesouro Direto e debêntures)

R$ 15,80 por mês para operações pelo home broker


R$ 21,60 por mês para ordens via mesa de operações

Bradesco Corretora

0,20% sobre operações de até R$ 100 mil

0,10% sobre operações acima de R$ 100 mil

(corretagem mínima de R$ 10 por dia)

R$ 14,99 por mês

Santander Corretora

R$ 10 + 0,25% por ordem via home broker

Para mesa de operações, há custo fixo a partir de R$ 2,70 ou porcentual entre 0,5% e 2% sobre o valor da operação

A partir de R$ 8,88 por mês

BB BI

R$ 20 por ordem (operação até R$ 100 mil) ou 0,02% sobre o valor negociado via home broker

Para mesa de operações, há custo fixo a partir de R$ 2,70 ou porcentual entre 0,5% e 2% sobre o valor da operação

R$ 15 por mês

Caixa 

R$ 0,75 ou percentual entre 0,10% e 0,25% por valor operado no dia pelo home broker

Não cobra


É necessário prestar atenção a esses custos, pois eles podem abater uma quantia significativa das suas aplicações, principalmente quando analisamos o impacto desses custos ao longo dos anos. 

Além disso, também é preciso levar em conta que existem outros custos para investir além da corretagem, como emolumentos, impostos e taxa de custódia (saiba mais sobre esses custos aqui).

Procure se informar sobre como funcionam os diferentes tipos de investimento e, antes de fazer a sua escolha, busque saber também quais deles oferecem o melhor custo-benefício para você.

E se precisar da ajuda de especialistas para cuidar melhor dos seus investimentos, conte com a Magnetis!

Magnetis: melhor carteira diversificada entre bancos e fintechs