O que significa o IPO? – Glossário Financeiro

por Rodrigo Botinhão | 19/10/2017

Glossário Financeiro: O que é LC?

O que é o IPO?

IPO é a sigla para Initial Public Offering, traduzida para o português como Oferta Pública Inicial. Exemplificando, IPO é o nome dado ao processo no qual uma empresa começa a vender ações pela primeira vez. Essa ação é chamada de abertura de capital.


Os donos das empresas decidem realizar a essa abertura de capital para, principalmente, captar recursos e, quando isso acontece, parte da propriedade é repassada para acionistas. Ou seja, quando uma empresa realiza um IPO, se torna uma empresa de capital aberto.


Como funciona o processo de IPO

Uma empresa precisa atingir um certo patamar que suas ações sejam negociadas na Bolsa de Valores e possa receber investimentos de outras pessoas. O processo IPO exige mudanças na gestão e na cultura da empresa, o qual deve estar bem preparada para enfrentar.


É necessário planejar um bom plano de negócios, como, também, uma sólida estrutura com bons sistemas de governança, finanças e TI. Ou seja, a empresa deve estar, realmente, pronta para se abrir ao mercado.


Dentro do cenário econômico, o processo de IPO tem muitas variantes e cada empresa tem um processo com características específicas, mesmo seguindo regulamentações universais. A organizações podem decidir, ainda, se querem o IPO de ações na Bolsa de Valores nacional e, também, internacionais, ou em ambas.

O mercado brasileiro de IPO

O Brasil apresenta uma Bolsa de Valores relativamente nova. Quando há crise no país, não surgem novas ofertas públicas iniciais, mas, quando há expansão da economia, também é mais provável que o mercado de IPOs se aqueça.

O mercado internacional de IPO

Muitas organizações ao redor do mundo estão realizando IPOs. Por exemplo, grandes bancos chineses e a empresa americana Facebook são alguns dos casos que ficaram famosos mundialmente.

Vantagens e desvantagens de um IPO

Entre as vantagens do IPO para as empresas, estão o ganho de capital e maior visibilidade no mundo econômico, já que, com a abertura para o mercado, podem receber investimentos maiores e possibilidade de expandir suas atividades. Além disso, também passam a participar da Bolsa de Valores, colocando-as em um patamar mais elevado.


Já, entre as desvantagens do IPO, está o alto valor para abrir o capital e a necessidade de controle para a venda de ações, que passa a seguir algumas regras pré-estabelecidas do mercado de capitais. A possível falta de controle sobre a empresa - já que os acionistas também podem tomar decisões -, e a exposição de informações também são alguns dos lado negativos do processo para os antigos acionistas.


Em relação a investimentos, a principal vantagem de investir no IPO é a possibilidade de lucro alto, principalmente, por conta do crescimento rápido do valor das ações. Entre as desvantagens, está a imprevisibilidade do comportamento de preço de uma nova ação, o qual pode disparar ou despencar, sem previsão.

Vale a pena investir no IPO?

Muitas pessoas optam por investir na IPO pois é possível comprar ações por um preço mais baixo e acessível. Ou seja, é mais barato investir durante a oferta inicial de ações.

Antes de investir durante um IPO, é fundamental avaliar o cenário econômico no qual a empresa está atuando, pois isso é crucial para o seu crescimento. Você deve sempre partir para comparações de outras ações nas bolsas no mesmo segmento de atuação.

Não adianta investir em qualquer IPO, é preciso analisar cada caso separadamente, estudando fatores internos e externos de cada empresa.

Quer saber qual a melhor maneira de investir de acordo com o seu perfil? Entre em contato conosco e descubra a carteira de investimentos da Magnetis!