O que é hedge cambial e como proteger seu investimento

por Mariana Congo | 14/11/2019

hedge cambial
consultoria de investimento

Variação de preço é algo que afeta e influencia uma série de atividades do mercado financeiro. Pensando no mercado de ações ou em operações na bolsa de valores, o hedge cambial pode ser uma forma de amenizar o efeito da oscilação de preços.

Atenuando riscos na compra e venda de ativos, o hedge cambial tem um papel importante no andamento do mercado de investimentos em moedas estrangeiras.

Quer saber mais sobre o que é o hedge cambial e as melhores maneiras de proteger seus investimentos? Continue a leitura deste artigo!

O que é hedge cambial?

De origem inglesa, a palavra hedge significa “limite”, ou “barreira”. No mercado de ações ou em uma operação na bolsa, o hegde cambial representa o limite de preço de uma determinada operação em moeda estrangeira.

Ou seja, é uma forma de proteger operações que podem apresentar grande variação de valores. Dessa forma, é possível se preservar do risco dessas oscilações na compra de uma ação, moeda ou commodity.

Quando compradores e vendedores começaram a fazer negócios de longo prazo, perceberam que precisariam se resguardar de variações eventuais que poderiam ocorrer no preço dos produtos.

Para evitar que isso afetasse o valor da mercadoria, iniciou-se a busca pelo hedge — que pode ser chamado também de limite ou de proteção.

Como isso ocorre? É simples: compradores e vendedores negociam os valores antes da entrega. Assim, o valor que ficou combinado era o que seria pago, independentemente da mudança no preço da moeda.

Essa prática se estendeu para operações realizadas no mercado financeiro, entre elas o hedge cambial, direcionado para investimentos em moedas estrangeiras, principalmente o dólar.

Além de ser feito na compra direta ou em investimentos que envolvem moedas estrangeiras, o hedge cambial também é muito utilizado por empresas que realizam importação e exportação de produtos.

Ou, ainda, por pessoas que querem viajar para outros países usando o cartão de crédito sem correr riscos de mudança na cotação dos preços.

Como funciona o hedge cambial?

Na hora em que você compra uma moeda ou produtos cotados em moeda estrangeira, você já sabe quanto vai pagar pelo câmbio, independentemente da variação que ele possa sofrer no período entre a compra e a venda.

No caso da compra de moedas em espécie, é possível realizá-la quando o preço no mercado está em queda e fazer a venda quando os preços estão valorizados.

Essa estratégia pode ser usada em casos de viagem ou compras em outros países, por exemplo.

Esse tipo de operação também é importante para pessoas que querem aplicar seus recursos fora do país, pois na hora de investir você sabe que o rendimento não será afetado por uma volatilidade cambial. Isso deixa os seus investimentos ou a sua operação em condições mais estáveis.

Nesse caso, é possível fazer o hedge em ações, comprando opções de papéis na bolsa de valores ou investindo em índices que são beneficiados com a movimentação do mercado.

Por que fazer hedge cambial?

A cotação das moedas estrangeiras varia todos os dias, e não há como prever se o seu preço terá alta ou baixa. É aqui que entra o hedge cambial.

consultoria de investimento

Por meio de algumas estratégias, ele evita que você corra o risco de perder dinheiro por conta de oscilações que venham a ocorrer no mercado.

Lembrando que o hedge não tem como objetivo gerar lucro, apenas garantir que seu valor final seja mais estável.

Se você quer saber todas as opções possíveis para fazer o hedge cambial, a seguir vamos descrever algumas ferramentas utilizadas para esse tipo de operação e mostrar como elas funcionam:

Fundos Cambiais

Garante que você possa colocar 80% de seu dinheiro em um fundo atrelado a moedas estrangeiras, podendo acompanhar em tempo real a cotação do mercado de maneira segura.

O principal índice de comparação dos fundos é o dólar, e a parcela que não investe em moedas pode ser aplicada em títulos de renda fixa.

Aliás, há diversas maneiras de investir em dólar e você pode saber quais são as suas opções, as vantagens e também os cuidados que devem ser tomados.

Compra e Venda

Na compra de um produto cotado em moeda estrangeira, como o dólar, no mercado à vista, você pode se proteger de uma possível desvalorização do Real, imobilizando a mesma quantia a que se quer fazer o hedge.

Ou seja, você compra alguma coisa no futuro pelo preço de hoje, travando a cotação, e isso faz com que comprador e vendedor se protejam dentro do preço acordado.

Por exemplo, se você comprar algo por R$ 3,80 hoje e for pagar somente daqui um mês, se o preço aumentar para R$ 4,10, ao congelar a cotação no valor você pode ignorar o novo preço e efetuar a operação no valor antigo de R$ 3,80.

E isso pode beneficiar tanto o lado do comprador quanto do vendedor, pois caso o dólar caia, o vendedor não é afetado pela queda do câmbio, recebendo do comprador o valor de acordo com a cotação combinada anteriormente.

Mercado Futuro

Negociado na bolsa de valores, no mercado futuro você pode acompanhar as variações de preços em tempo real e de uma forma segura, sem precisar ficar checando valores em bancos.

Por meio do mercado futuro, é possível fazer operações em contratos futuros em dólar que também permitem a proteção cambial.

Nele, é feita uma estimativa de como estará a cotação do dólar nos próximos meses e todas as negociações levam em conta o valor estimado para a operação.

Contrato a Termo de Moeda (NDF)

Negociado com um banco, o NDF fixa um preço de cotação para quando o exportador/importador quiser comprar ou vender seu produto no futuro. Uma consulta a diferentes bancos ajuda na hora de definir o melhor preço.

Por que é importante buscar ajuda na hora de investir?

Por serem operações mais complexas, você não precisa tomar uma decisão por conta própria. Há diversas plataformas que você pode escolher para fazer esse tipo de transação.

E se você ainda ficou com dúvida sobre o que é hedge cambial ou se interessou pelo assunto e quer se aprofundar sobre mais opções de investimentos, a orientação de um consultor é fundamental.

Por isso, recomendamos a leitura do nosso “Guia Completo sobre Consultoria de Investimentos” — que dá dicas sobre como funciona uma consultoria de investimentos e quais os tipos de profissionais que podem oferecê-la.

Avaliar o post