O que é Basileia e como o índice ajuda em seus investimentos?

por Débora Duarte | 20/02/2019

O que é Basileia e como esse índice mede a solvência de uma instituição

Existe um índice muito importante no sistema financeiro mundial que se chama Índice de Basileia. Infelizmente, a maioria das pessoas não sabe da existência desse índice e muito menos o que ele significa.

Basileia é o índice que mede a solvência de determinada instituição financeira. Esse índice expressa a relação entre os capitais próprios e os capitais de terceiros dessa instituição. Traduzindo: a proporção entre o dinheiro que é da própria empresa e o dinheiro que ela deve para outras pessoas ou entidades.

Se você está sem tempo para ler, que tal ouvir este conteúdo? Aperte o play ou faça o download do áudio:


Na prática, o Índice de Basileia é uma ótima maneira de saber o risco que você está correndo ao investir em um banco, corretora ou financeira.

Esse indicador é calculado pelo patrimônio de referência (que é o patrimônio líquido da instituição acrescido e subtraído de alguns itens) dividido pelo valor dos ativos ponderados pelo risco. Isso resulta em uma porcentagem de 0% a 100%. Uma conta nada fácil para fazer de cabeça.

Saber a forma de calcular o índice não é tão importante para você, investidor. Mas entender o que esse número significa pode ajudar e muito na hora de investir.

Sim, esse índice é um grande aliado! Eu e o Bernardo Pascowitch, CEO e fundador do Yubb, vamos explicar para você todos os detalhes. Mas antes de começarmos, é necessário entender alguns pontos sobre o sistema bancário.

Entendendo o sistema bancário

Um investimento em renda fixa nada mais é do que um empréstimo. Você, investidor, empresta o seu dinheiro para uma instituição financeira e em troca ela promete um retorno - uma remuneração por você ter emprestado o seu dinheiro.

Ou seja: assim como você paga juros para o banco em um empréstimo, o banco paga juros para você em uma aplicação financeira.

Do outro lado, essa instituição financeira empresta o dinheiro que você investiu para quem está precisando. Sabe quando você quer comprar um carro e o seu gerente oferece um empréstimo? Podemos dizer que esse dinheiro não é do banco, mas sim dos investidores que emprestaram para ele.

Você pode estar pensando: “Então é simples: o banco pega emprestado por uma taxa X e empresta por uma taxa 3X. Pronto!”

Não é tão fácil assim. Muitas vezes, os prazos do empréstimo e do investimento não coincidem e o banco tem que lidar com esse risco de forma que ninguém perca dinheiro. Caso o banco não consiga equilibrar seu fluxo de caixa (entrada e saída de dinheiro), a instituição pode quebrar.

É assim que funciona a atividade bancária: de um lado, tomar dinheiro emprestado; do outro, emprestar dinheiro. O desafio é ajustar as contas para que sempre haja recursos no caixa. Ou seja: faz parte da atividade bancária emprestar mais do que existe no caixa.

Aqui, você conclui: “Mas o banco vai se endividar!”. Sim, é basicamente isso.

O nome dessa operação é alavancagem financeira e ela é totalmente saudável nesse mercado. Mas existem limites e é aqui que entra em cena o Índice de Basileia.

O que é Índice de Basileia?

O Índice de Basileia foi criado em 1988 e recebe esse nome por causa do local de sua criação. Basileia é uma cidade na Suíça e nela se encontra a sede do conselho de Basileia - um grupo de especialistas que estudam o sistema financeiro mundial e divulgam o nível ideal de alavancagem.

Esse índice mede a saúde financeira de uma instituição. Para ser considerado saudável, um banco precisa ter o Índice de Basileia em pelo menos 11%. Abaixo disso, é uma situação mais arriscada.

Mas também não é saudável ter uma Basileia muito alta. O ideal, segundo o conselho, é um valor entre 11% e 12%. Essa medida mostra um bom gerenciamento de recursos, sem endividamento acima do limite e sem dinheiro em excesso no caixa.

Todos os bancos, corretoras e financeiras no Brasil têm um Índice de Basileia e você pode encontrá-los no site do Banco Central e nas próprias páginas das instituições na internet. Vale a pena questionar esse detalhe na hora de investir o seu dinheiro.

O sistema financeiro brasileiro

Muitas pessoas deixam de aplicar dinheiro por medo de falência ou calote de uma instituição financeira. É claro, essa chance sempre existe, mas é importante dizer que isso raramente acontece no sistema financeiro brasileiro.

Para você ter uma ideia, no último Relatório de Estabilidade Financeira divulgado pelo Banco Central, pudemos ver que os bancos brasileiros têm um Índice de Basileia de 17,4%, em média.

Portanto, eles estão acima dos 11% recomendados, o que mostra que essas instituições estão em um nível seguro de alavancagem.

A seguir, você vê o Índice de Basileia dos principais bancos brasileiros em 2017.​

Banco

Índice de Basileia

Banco do Brasil

19,1%

Bradesco

17,6%

Caixa Econômica Federal

15,2%

Itaú

19,5%

Santander

16,2%

É muito difícil ver um banco quebrar no Brasil. Mesmo quando isso acontece (o caso mais recente foi o do Banco Azteca, em 2016), o Banco Central e o Fundo Garantidor de Créditos (FGC) estão sempre de olho.

É o BC quem regulamenta e fiscaliza as instituições financeiras no Brasil e, por isso, sempre sabe como está a saúde dessas organizações. De três em três meses, a instituição divulga o seu relatório de estabilidade para que nós, a população, saibamos também.

Como usar o Índice de Basileia a seu favor

Agora que você já sabe como funciona a atividade bancária no Brasil, chegou a hora de usar o Índice de Basileia a seu favor na hora de escolher um investimento.

Antes de aplicar o seu dinheiro, você deve questionar qual é o Índice de Basileia da instituição em que pretende investir. Isso é especialmente importante quando você nunca ouviu falar do banco, da corretora ou da financeira que está oferecendo determinado produto.

Caso o Índice de Basileia de uma instituição seja de 11% ou mais, pode ficar tranquilo. Isso significa que a situação financeira dessa instituição está ok. 

Ter um Índice de Basileia abaixo dos 11% não significa que a instituição vai quebrar imediatamente. Porém, investir seu dinheiro com ela é um pouco mais arriscado.

O investidor pode até exigir uma rentabilidade maior para compensar esse risco, mas deve saber que a situação da instituição não é das melhores.

Vamos ver um exemplo:

  • O banco A tem Basileia de 9,5% e oferece um CDB de 104% do CDI;
  • O banco B tem Basileia de 11% e oferece um CDB de 101% do CDI.

Dependendo do perfil do investidor, ele pode ou aceitar um risco maior para ter um retorno melhor, ou preferir a segurança, ainda que a rentabilidade seja menor.

Agora, se o banco A e o banco B oferecessem o mesmo produto com a mesma rentabilidade, o melhor seria escolher o banco com o maior Índice de Basileia, o investimento mais seguro de acordo com esse parâmetro.

Agora, que você conhece o Índice de Basileia, por que não pesquisar sobre como anda a situação do banco em que você investiu o seu dinheiro?

Só lembrando que não é necessário se desesperar caso você encontre alguma informação que gere dúvidas sobre a solidez dessa organização. Não é porque uma instituição tem um Índice de Basileia menor do que 11% que ela vai quebrar.

Se você agora sabe qual é o Índice de Basileia daquela instituição, saiba que o Banco Central já sabe disso muito antes de você! Ele está sempre fiscalizando e monitorando as instituições financeiras de modo que, caso algo aconteça, ele seja o primeiro a intervir para garantir a saúde financeira de todo o sistema.

No buscador de investimentos Yubb, você encontra milhares de opções de aplicações financeiras e pode comparar quais oferecem a melhor rentabilidade. Aplique seus conhecimentos sobre Basileia e escolha o melhor investimento de acordo com o seu perfil

Se tiver alguma dúvida ou quiser compartilhar a sua experiência, escreva para nós aqui nos comentários! =)

Débora Duarte, do Yubb

Débora Duarte é produtora de conteúdo do buscador de investimentos Yubb. É formada em Jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.

(Post originalmente publicado em fevereiro de 2018)

O que é Basileia e como o índice ajuda em seus investimentos?
4.7 (94.44%) 18 vote[s]