Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

Você pode investir de um jeito melhor, e nós podemos provar.

Baixe o app!

Investimento a longo prazo: as vantagens de investir em um horizonte mais distante

O investimento a longo prazo se caracteriza pela alocação de recursos em um período igual ou superior a 5 anos. Logo, esse é um tipo de investimento do mercado financeiro cujo o  horizonte para uso do dinheiro está mais distante. 

Em geral, esses investimentos são escolhidos para atender a objetivos mais complexos ou que exigem maior tempo para a sua realização. Portanto, o esperado é que os resultados se consolidem com o passar dos anos.

Para entender como esse tipo de investimento pode fazer parte da sua estratégia, confira as vantagens de investir com foco em um horizonte mais distante!

Quais as vantagens de considerar o horizonte de longo prazo

Ao escolher investimentos de longo prazo, você poderá obter diferentes benefícios para a sua carteira. Um dos aspectos para avaliar é a redução dos riscos. Afinal, no curto prazo, seu patrimônio investido fica mais suscetível às oscilações do mercado.

Logo, há um aumento de exposição à volatilidade, o que aumenta os riscos assumidos pelo investidor. Com o longo prazo, por outro lado, é possível diluir parte desses riscos, já que os impactos dos movimentos de curto prazo são minimizados.

Ainda, o longo prazo amplia o potencial de acúmulo dos resultados, que pode se tornar exponencial. Como os juros compostos rendem sobre o montante corrigido — e não sobre o valor inicial —, um período mais longo faz com que o desempenho se intensifique com o passar do tempo.

Exemplo prático 

Uma forma de entender quais podem ser os benefícios do investimento a longo prazo é considerar um exemplo prático. Nesse caso, imagine uma aplicação de renda fixa que tem rendimento híbrido — ou seja, que rende de acordo com um indicador acrescido de uma taxa fixa. Você pode pensar no investimento em debêntures.

Considere que o retorno é de 5% ao ano mais a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Então se o investimento for levado até o vencimento, ele terá um resultado acima da inflação. Como referência, nesse cálculo, o valor médio para o indicador será de 6,10% ao ano.

Com base nesses conceitos, vamos pensar em um investimento inicial de R$ 10 mil e em duas situações hipotéticas. No título A, o prazo é de 3 anos. No título B, o prazo é de 10 anos.

Desconsiderando eventuais impostos e taxas e sem realizar outros aportes, o título A terá um rendimento bruto de R$ 3.713,31 nesse período. Já o título B oferecerá um retorno bruto de R$ 18.651,05.

Note que você manteve o investimento por um período 3 vezes maior, mas obteve um rendimento 5 vezes maior. Logo, é possível notar como o longo prazo ajudou a acelerar os seus resultados.

Como montar uma carteira de longo prazo?

Agora que você entende a importância de fazer investimentos de longo prazo, é essencial compreender como montar um portfólio com base nesse período. Desse modo, você poderá escolher as alternativas mais adequadas para atender à sua estratégia de alocação.

Na sequência, veja dicas de como montar uma boa carteira de longo prazo!

Avalie seu perfil e seus objetivos

Antes de considerar qualquer investimento, é preciso pensar em suas características como investidor, começando pelo perfil de risco. A classificação de perfil de investidor — que varia entre conservador, moderado e arrojado — ajuda a definir qual é a sua capacidade de assumir riscos no mercado.

Apesar de o longo prazo diminuir o risco de muitos investimentos — como no caso das ações —, ele exige mais atenção em outros contextos. Em alguns títulos de dívida, por exemplo, o longo prazo pode aumentar a incerteza sobre o futuro, suas condições e o pagamento dos juros acordados. Portanto, é necessário considerar a sua capacidade de tolerar os riscos de cada alternativa.

Já os objetivos envolvem suas metas financeiras e o tempo que você pretende esperar para alcançá-las. Nesse contexto, é preciso ter objetivos alinhados com o longo prazo, pois é isso que permitirá que você mantenha os recursos alocados pelo tempo previsto.

Conheça a relação entre risco e retorno

Ao investir a longo prazo, também é necessário pensar na relação entre risco e retorno. Em geral, renunciar a uma parte da segurança pode ajudá-lo a compor uma carteira mais rentável. Como já mencionado, no longo prazo a rentabilidade pode se acumular de modo exponencial e impulsionar seus resultados.

Nesse caso, focar no longo prazo pode ser útil para reduzir a exposição à volatilidade e aproveitar melhor o potencial de ganhos. Com o investimento a longo prazo na renda variável, por exemplo, você corre menos riscos causados pelas oscilações do mercado e pode ter ganhos mais significativos.

Considere a diversificação

Apenas investir no longo prazo pode não ser suficiente para compor sua carteira. Ao escolher os investimentos, também é preciso entender qual é a correlação estabelecida entre eles.

Se ela for positiva, significa que eles se comportam de maneira semelhante. Logo, não há diversificação de risco. Já investimentos com correlação negativa têm comportamentos opostos, enquanto aqueles descorrelacionados se comportam de modo independente.

Com a escolha de investimentos descorrelacionados ou com correlação negativa, portanto, você diversifica e diminui o risco da sua carteira. Para isso, é possível pensar em alternativas de renda fixa e renda variável.

Nesse contexto, é preciso distribuir os recursos entre as alternativas, de acordo com o seu perfil e seus objetivos. Se você for mais tolerante ao risco, há como unir títulos de renda fixa e ativos e fundos de investimento mais arrojados, por exemplo. Já se for conservador, o foco pode estar em ativos de renda fixa mais seguros.

Conte com uma gestora profissional

Para entender como montar, diversificar e administrar sua carteira, é interessante ter ajuda profissional e qualificada. Nesse caso, vale a pena recorrer a uma gestora profissional, como a Magnetis.

Somos uma gestora digital e podemos auxiliar você na busca pela estratégia mais adequada para os seus objetivos financeiros e seu perfil de investidor. Assim, você terá suporte especializado para compor o melhor portfólio pensando em ampliar seu patrimônio no longo prazo.

Neste artigo, você descobriu o que é um investimento a longo prazo e por que é importante fazê-lo. Com essas dicas, se tornará mais fácil incorporar essas alternativas à sua carteira e aproveitar as vantagens associadas a essa decisão.

Conseguiu entender os benefícios de investir no longo prazo? Para compor o portfólio ideal para você, fale gratuitamente com um de nossos consultores!

Andressa Siqueira, CFP®
Andressa Siqueira, CFP®

Formada em Economia pela PUC-SP, é especialista em investimentos na Magnetis desde 2019. Possui as certificações CEA pela ANBIMA e de planejadora financeira CFP®, trabalha no mercado financeiro há mais de 8 anos.

leia mais desse autor