Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

Você pode investir de um jeito melhor, e nós podemos provar.

Baixe o app!

Investimentos com rentabilidade acima da inflação

Ao contrário do que muitos dizem, é possível, sim, fazer o dinheiro render ao ponto de compensar a perda do poder de compra que o ativo sofre com o passar do tempo – ou seja, superar a inflação.

Para aumentar seu patrimônio, a estratégia de investimento escolhida é muito importante. Afinal, escolher os investimentos corretos, com alta rentabilidade e diversificação é crucial para transformar seus sonhos em ganhos reais e estáveis.

O que é inflação?

A inflação é a alta contínua de preços relacionados a produtos e serviços.

Essas variações de preços são medidas por diversos índices, como o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), o IGP (Índice Geral De Preços), o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), o IPA (Índice de Preços no Atacado), entre outros. 

Cada um desses índices é dividido para medir o comportamento dos preços de bens e serviços, com pesos e variações independentes.

Influência do dólar na inflação brasileira

Grande parte dos produtos que transitam nas mãos dos brasileiros têm seus preços cotados na moeda norte-americana, sendo negociados em todo o mercado mundial – são as commodities, e seus preços em dólar costumam ser os mesmos em todos os lugares do planeta. 

Para entender a oscilação de preços, imagine um cenário hipotético onde o valor do trigo sofresse uma pequena alta (lembrando que esse fator pode ocorrer por várias questões, como alterações no clima, intensidade de chuvas etc.).

Com esse aumento, o valor dos produtos derivados do trigo também subiriam. Esse é um tipo de inflação

Por que simplesmente não imprimir mais dinheiro?

Na economia, existe um termo chamado senhoriagem: é quando o governo emite moeda para comprar bens e serviços que ele deve à sociedade.

Problemas resolvidos? Bem… não exatamente.

Baseado na lei de oferta e demanda, quanto mais abundante algo, menor será o seu valor, o mesmo acontece com o dinheiro. Assim, quando existe muito dinheiro em circulação, comerciantes tendem a aumentar seus preços. 

Os investimentos sofrem com a inflação? 

A resposta é sim. A inflação dita o poder de compra, está relacionada ao bem-estar econômico da nação e, consequentemente, afeta os investimentos e as oscilações do mercado.

Em um cenário onde a inflação está nas alturas, é natural que a renda – e a confiança – de investidores não esteja refletida em aplicações ousadas. Com menos poder de compra, logo, há menos investimentos.

No entanto, a inflação vai além disso, e possui outras interações com aplicações, como as seguintes:

Taxa de juros

Assim como a taxa básica de juros é utilizada para um monitoramento da inflação, ela também serve como um termômetro para algumas aplicações – visto que os rendimentos de seus investimentos oscilam conforme o aumento ou queda da inflação.

Impostos

Para ter certeza de que sua aplicação irá vencer a inflação, é preciso fazer uma análise de quais investimentos são impactados pela alta da inflação, e desenvolver uma estratégia para proteger seu capital.

Títulos públicos

Há dois tipos de títulos públicos, e é importante saber diferenciar um do outro no momento de fazer suas aplicações:

  • Existem os títulos atrelados à inflação, que podem ser uma boa escolha para investidores mais conservadores, que priorizam proteger seu capital contra possíveis aumentos de preço, pois esses títulos têm um componente pós-fixado inflacionário: assim, quando as taxas de inflação sobem, o título rende mais.

No entanto, é preciso saber que esses mesmos títulos também contam com uma parcela pré-fixada – de modo que, ao subirem as taxas de juros reais, o preço dos títulos caem. Esse comportamento chama-se marcação a mercado negativa.

  • Também existem títulos não atrelados à inflação – que, assim como os prefixados, não oferecem proteção alguma contra a inflação.

A inflação está em alta: o que eu faço com meus investimentos?

Neste momento, é importante ter muito cuidado para proteger seu poder de compra. Procure focar suas aplicações visando retornos a longo prazo: em outras palavras, deixe seu dinheiro investido por um tempo maior, com uma carteira diversificada e também escolhendo ativos fora do Brasil.

Pode parecer óbvio, mas tenha a certeza de sempre fazer escolhas realmente rentáveis. Um bom exemplo são os fundos imobiliários – nos quais precisamos, além da inflação, levar em conta também a vacância (afinal, a presença ou não de um locatário pode mudar todos os seus planos).

Portanto, o ideal para superar a inflação é diversificar seus investimentos, comprando ativos, seguindo estratégias a longo prazo e com aplicações em bolsas de valores internacionais, ou outros tipos de investimentos fora do âmbito nacional. Assim, será possível conseguir rentabilidade apesar da alta na inflação brasileira.

Como meus investimentos podem superar a inflação?

Separamos aqui algumas das principais estratégias e mentalidades adotadas por grandes investidores para que seu capital tenha sempre um rendimento real.

Poupança é prejuízo

Poupanças não são uma boa escolha para aplicação de dinheiro. Rendem pouco e, desde 2012, rendem abaixo da inflação – inclusive, fazendo você perder poder de compra. A rentabilidade real é sempre baixa quando se trata de rendimento de poupança contra a inflação.

Atenção à aplicação prefixada

Tenha em mente que aplicações prefixadas exigem um cuidado a mais no momento de investir, visto que é complexo saber exatamente se a inflação vai aumentar ou diminuir.

Como o rendimento das aplicações prefixadas já é previamente definido, pode ocorrer um prejuízo caso não se calcule as oscilações da inflação ou diante de uma alta inesperada.

Ah, a bolsa de valores!

Para uma estratégia a longo prazo, a bolsa de valores é uma alternativa efetiva para render acima da inflação. Escolha sempre a diversificação de sua carteira, agregando – além de ativos da bolsa – diversos outros investimentos que possam garantir rentabilidade, dentro de seus objetivos. 

Leia mais:

É possível ter rendimentos acima da inflação a longo prazo? Com a Magnetis, você chega lá!

Agora, você já sabe um pouco mais sobre como a inflação pode influenciar diversas formas de investimentos e entende a importância de aplicar seu capital usando uma estratégia sólida.

Na Magnetis, você conta com tudo isso, além de um suporte profissional para criar uma carteira de investimentos diversificada e resiliente diante das variações do mercado. 
Conte com uma consultoria personalizada e com importantes avaliações do mercado: escolha a Magnetis, alcance seus objetivos e atualize seus investimentos com um serviço de qualidade, do início ao fim.

Andressa Siqueira, CEA
Andressa Siqueira, CEA

Formada em Economia pela PUC-SP, é analista de conteúdo, especialista em investimentos na Magnetis desde 2019, possui certificação CEA pela ANBIMA e trabalha no mercado financeiro há mais de 8 anos.

leia mais desse autor