Conheça 5 investimentos de baixo risco para começar a investir

por Luiza Caricati | 29/05/2019

Conheça 5 investimentos de baixo risco para começar a investir

Hoje em dia a maioria das pessoas já sabe que o rendimento da poupança é ruim. Mas, infelizmente, algumas não têm coragem para dar o primeiro passo, sem saberem que existem investimentos de baixo risco que podem fazer toda a diferença.

Essas aplicações podem ser facilmente adquiridas e mantidas, sendo indicadas tanto para quem é iniciante no mundo dos investimentos, quanto para os experientes que não querem correr muitos riscos, nem ter muito trabalho com sua administração.

Nesse artigo, abordaremos, quais são os principais investimentos de baixo risco que você pode optar e como ter mais segurança na sua escolha. Confira!

Conheça os principais investimentos de baixo risco

Separamos cinco opções seguras e com rentabilidade atrativa para você avaliar e começar a investir o quanto antes:

1. CDB - Certificado de Depósito Bancário

O CDB é como um empréstimo que você pode fazer com uma instituição financeira. Nesse caso, quem empresta o dinheiro para o banco é você. Esse é um meio que os bancos têm de captar recursos, para que possam ser utilizados em seus serviços.

Para a composição da sua carteira de investimentos de baixo risco, o mais indicado é que opte pelos CDBs que apresentem liquidez diária

Essa modalidade permite que você resgate os seus rendimentos quando quiser, e não somente em uma data estipulada pelo banco. Assim, poderá ter rendimentos em curto prazo, mas com segurança. No entanto, via de regra, quanto mais tempo você deixa o seu dinheiro aplicado, melhores serão os resultados financeiros.

Além disso, normalmente, as instituições utilizam o Certificado de Depósito Interbancário (CDI) como índice das taxas para retorno, além de ser uma opção de investimento amparada pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC).

2. Letras de Crédito Imobiliário e do Agronegócio

As Letras de Crédito Imobiliário (LCI) são uma forma de captação de recursos que são utilizados como crédito para financiar imóveis. Para isso, os títulos são oferecidos por instituições financeiras.

Já as Letras de Crédito do Agronegócio têm o mesmo objetivo, porém os créditos são direcionados ao setor de agronegócio.

Ambas as opções são investimentos de baixo risco, têm amparo do Fundo Garantidor de Crédito (FGC) e não incidem sobre o Imposto de Renda, desde que as aplicações sejam feitas em pessoa física.

Tanto LCI quanto LCA têm rentabilidade atrelada ao índice CDI. Contudo, justamente por não incidir sobre o IR, essa opção de aplicação costuma ter taxas menores do que aquelas que são oferecidas pelo CDB.

Entretanto, ainda assim são uma ótima alternativa para aumentar a sua variedade de investimentos de baixo risco com boa rentabilidade.

3. Fundos de renda fixa referenciados DI

Conhecidos por serem opções de baixo custo, os fundos de renda fixa referenciados DI podem ter como indicador de rendimento a taxa Selic, que é a taxa básica de juros. 

Grande parte dessa opção de investimento é composta por títulos de cunho privado e de baixo risco. Por ser uma aplicação de renda fixa, o título acompanha as oscilações da Selic, por isso é muito usado como proteção de patrimônio.

4. Tesouro Direto Selic

Deseja um investimento de baixo custo, de curto prazo e que ainda seja seguro? Então, o Tesouro Direto Selic pode ser uma de suas alternativas. Essa é uma aplicação muito popular entre a modalidade de renda fixa, pois os aportes iniciais são de, em média, R$ 96,36.

Esse título se trata de dívidas que são emitidas pelo governo. É como se você estivesse emprestando dinheiro para os setores públicos. Portanto, se você não quer ficar preso a datas de resgates, o Tesouro Direto Selic permite que retire os seus rendimentos sempre que desejar, sem ter o seu lucro afetado.

Outras características importantes e atrativas dessa opção é a baixa volatilidade. Isto é, não há muita variação nos preços em que são negociados.

Esse tipo de investimento também é de alta liquidez, já que o resgate é de D + 1, isso quer dizer que o seu saque será feito um dia útil após a solicitação.

5. Tesouro IPCA +

Ainda falando sobre investimentos de baixo risco no campo do Tesouro Direto, também destacamos o IPCA +.

A sigla IPCA significa Índice Nacional de Preços ao Consumidor e quer dizer que esse tipo de título está associado à inflação, ou seja, o rendimento do Tesouro IPCA+ é protegido contra o aumento da inflação.

Essa característica é uma excelente alternativa para proteger o seu patrimônio de crises econômicas que possam surgir ao longo dos anos. Dessa forma, o Tesouro IPCA + deve ser alinhado a objetivos de longo prazo.

Dentro dessa modalidade existem outros tipos de títulos, como o Tesouro IPCA + com juros semestrais. Investindo nele, você não precisará aguardar até a data de vencimento do título para retirar os seus rendimentos, uma vez que, a cada seis meses, você receberá pagamentos do rendimento dos juros.

O imposto de renda que incide sobre esse investimento é regressivo. A alíquota inicial é de 22,5% e pode chegar até 15%, caso o seu investimento fique aplicado por um período superior a 720 dias.

Saiba como ter mais segurança em seus investimentos

Não é porque você está optando por investimentos de baixo risco que pode se descuidar de aspectos de proteção do seu dinheiro. Para aplicar com segurança é preciso atentar a fatores que evitam problemas, perdas e até mesmo fraudes.

O primeiro passo, que deve ser dado antes mesmo de começar as suas aplicações, é pesquisar sobre a idoneidade e reputação da empresa em que pretende deixar o seu dinheiro.

Para isso, veja se não há reclamações graves na internet e se a instituição está cadastrada na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e na Ancord, que é uma associação que reúne corretoras cadastradas. Também procure por informações no Banco Central.

Depois, é importante garantir que as aplicações estejam em seu CPF, pois terá certeza que os rendimentos estão em seu nome e que pertencem a você, atitude essa que pode evitar fraudes e desvio de recursos de terceiros.

Por fim, sempre verifique se os investimentos de baixo risco que pretende escolher têm cobertura do Fundo Garantidor de Crédito, que protege até R$ 250 mil reais por instituição e R$ 1 milhão por CPF, em casos em que a instituição financeira declare falência.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, é possível encontrar investimentos de baixo risco e que, ao mesmo tempo, sejam rentáveis e fáceis de administrar. No entanto, é importante que você faça uma boa pesquisa sobre a instituição e sempre diversifique as suas aplicações.

Que tal se aprofundar no assunto e entender mais sobre como e onde aplicar o seu dinheiro? Então, aproveite para baixar o nosso e-book sobre tipos de investimentos.

Luiza Caricati, da Magnetis

Luíza Caricati é jornalista e redatora na Magnetis.

consultoria de investimento
curso de investimento
Conheça 5 investimentos de baixo risco para começar a investir
5 (100%) 1 vote[s]
consultoria de investimento
curso de investimento