Análise: investir é como fazer compras?

por Mariana Congo | 20/11/2019

curso de investimento

É comum do ser humano sentir prazer em comprar. Temos o hábito de fazer compras para suprir necessidades, muitas vezes até de forma pouco saudável. Mas, afinal, o que isso tem a ver com investimentos?

Hoje eu vou te contar a minha percepção sobre como investir pode dar o mesmo prazer que você tem quando compra alguma coisa importante para você ou para alguém que gosta.

Investir ou comprar: o que você gosta mais?

Você já sentiu prazer fazendo compras? Mas e na hora de investir seu dinheiro: já sentiu essa mesma satisfação?

Para a maioria das pessoas, a infância foi marcada com momentos em família que envolviam compras: quem já ouviu o famoso “na volta a gente compra”?

Por outro lado, quando falamos em investimento, o sentimento não é o mesmo: são poucas as famílias que falam sobre investimento e finanças pessoais com crianças pequenas.

Partindo desse raciocínio, temos muito mais recordações em que o ato de comprar deram prazer e fizeram parte da nossa história, do que lembranças de investir e poupar dinheiro.

Com certeza há famílias que ensinam e apresentam as finanças pessoais e os benefícios de investir para as crianças, mas de maneira geral, é mais natural falarmos sobre gastar dinheiro, e não sobre guardá-lo.

Na verdade, esses dois atos têm muito mais elementos em comum do que você imagina. Vou te mostrar que é possível sentir prazer investindo, fazendo isso se tornar um hábito saudável em sua vida!

Investir é se planejar para o futuro

Pensar no seu futuro é se planejar: saber que, mais pra frente, você vai querer alcançar objetivos, como viajar, comprar um apartamento ou ter uma aposentadoria tranquila, por exemplo.

Isso não quer dizer que, a partir de agora, você vá viver de sacrifícios e que não poderá comprar mais nada. Na verdade, esse é um mito muito comum quando falamos sobre investimento.

Na hora de montar o seu planejamento financeiro, investir seu dinheiro será apenas uma parcela dos gastos que você tem. No final das contas, é sentir o prazer de ver o dinheiro trabalhar pra você por meio dos investimentos.

Investir também é consumir!

Quando você investe seu dinheiro, na verdade, você está comprando ativos financeiros, que vão fazer seu dinheiro render melhor.

Quando ficar claro pra você que investir é a mesma coisa que comprar investimentos, você vai valorizar muito mais o momento de decidir em que investir, onde colocar o seu dinheiro e quais taxas você vai pagar por isso.

Esse insight também vai te ajudar a entender a questão do conflito de interesses. Vamos ver um exemplo:

Imagine que você foi em uma loja para comprar uma roupa. Ao experimentá-la, é provável que a pessoa funcionária da loja te diga que a roupa caiu bem, que ficou ótima e que você deveria comprá-la.

Como já sabemos, uma grande parcela dos estabelecimentos oferece comissões aos funcionários. Dessa forma, a pessoa que te atendeu certamente vai querer que você realmente compre a peça.

É assim que funciona o conflito de interesses e ele também acontece no mundo dos investimentos. Então, cuidado! Não acredite em qualquer coisa: procure profissionais sérios para te ajudar em seus investimentos.

Na hora de comprar investimentos, você precisa então fazer a mesma comparação que você faz na hora de comprar coisas. Você vai comprar preços, condições, taxa e qualidade de um produto.

No fim das contas, investir é comprar investimentos!

Agora que você já sabe por que investir é como fazer compras e pode fazer isso para cuidar do seu futuro, baixe nosso guia completo sobre Consultoria de Investimentos!

Avaliar o post
curso de investimento