Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

Você pode investir de um jeito melhor, e nós podemos provar.

Baixe o app!

Investir sozinho ou com um profissional do mercado financeiro: qual a melhor opção?

É comum que investidores iniciantes tenham dúvidas sobre o mercado financeiro. Contudo, até mesmo quem já tem experiência pode se interessar por formas de aprimorar seus resultados. Nesses casos, é possível contar com o auxílio de um profissional do mercado financeiro.

Afinal, muitas vezes os investidores são incentivados a investir sozinhos, mas o mercado pode se mostrar desafiador. Como resultado, o desempenho esperado para a carteira de investimentos não é alcançado.

Nesse sentido, é importante saber avaliar qual é a melhor alternativa para você: investir sozinho ou com o suporte de um profissional do mercado financeiro. Continue a leitura e entenda como escolher!

Quais são as vantagens e desvantagens de investir sozinho?

Diversos fatores atraem os investidores para o mercado financeiro. Um exemplo foi a constante queda na taxa básica de juros no Brasil — a Selic —, que aconteceu entre outubro de 2016 e março de 2021 e motivou a busca por alternativas além da poupança. Já hoje, em 2022, a subida dos juros tem feito os investidores buscarem por ativos de renda fixa.

Outro motivo foi a maior acessibilidade aos investimentos, proporcionada pelos avanços da tecnologia mobile de instituições financeiras. A melhora na quantidade e qualidade de canais de informação — ampliando o acesso à educação financeira — também incentivou as pessoas a investirem sozinhas.

Contudo, existem vantagens e desvantagens envolvidas no processo de fazer seus investimentos por conta própria. Entre elas, estão:

Maior autonomia

A principal vantagem de investir sozinho é ter mais autonomia para tomar suas decisões. Afinal, é você quem avaliará e definirá em quais ativos ou produtos financeiros vai alocar seu capital. Dessa forma, é possível por sua  estratégia própria em prática para rentabilizar o seu patrimônio.

Dificuldades em diversificar os investimentos

Ao investir por conta própria, no entanto, é preciso ter atenção a uma desvantagem: o risco de não diversificar corretamente o portfólio. Muitos investidores acreditam que basta ter muitos ativos ou produtos financeiros para que esteja diversificado.

Contudo, adquirir diversas ações de empresas do mesmo setor, por exemplo, é uma forma de pulverizar. Ou seja, é equivocado pensar que isto já é o bastante para diversificar a sua carteira. Afinal, se um problema atingir esse segmento, todos os seus ativos podem ser afetados ao mesmo tempo.

Logo, a falsa diversificação ocorre quando você acredita que tem um portfólio variado, mas, na prática, está exposto aos mesmos riscos sem perceber. Para evitar ou corrigir a concentração da carteira em um único cenário, é preciso ter uma estratégia sólida e conhecimento do mercado.

Influência dos vieses emocionais

Outra desvantagem de investir sozinho é a maior influência dos vieses emocionais. Esse conceito está relacionado com a evolução do cérebro humano, que adaptou a maneira como as escolhas são feitas.

Para gastar menos energia e reduzir o tempo de resposta, surgiram os atalhos mentais. Entre eles, estão os vieses emocionais, que simplificam a situação no momento da tomada de decisão.

No entanto, é comum que eles sejam baseados em comportamentos e crenças irracionais. Logo, os vieses interferem inconscientemente na tomada de decisão sobre os investimentos.

Com o impacto das emoções ao realizar os investimentos, a visão objetiva e racional se perde. Dessa forma, os sentimentos podem levá-lo a fazer escolhas que não estejam alinhadas ao seu perfil de investidor e objetivos financeiros.

Ademais, como os vieses agem de forma inconsciente, ao investir sozinho é mais difícil controlar as emoções. Assim, há chances de você perder oportunidades ou sofrer perdas financeiras devido às decisões tomadas de maneira irracional.

Quais são as vantagens e desvantagens de investir com um profissional?

Da mesma forma que investir sozinho traz vantagens e desvantagens, contar com o apoio de um profissional do mercado financeiro também apresenta pontos positivos e alguns aspectos que exigem cautela. Portanto, é importante considerá-los antes de seguir com os investimentos.

Acompanhe os benefícios e pontos de atenção em contar com o auxílio profissional ao investir:

Praticidade

A praticidade é um dos grandes benefícios de investir com auxílio profissional. Ao optar por uma gestora de investimentos, por exemplo, você conta com profissionais certificados capazes de administrar, gerenciar e alocar os seus recursos financeiros.

Os gestores possuem experiência no mercado e podem direcionar seu capital para as melhores alternativas de investimentos. Para tanto, na gestão personalizada, os profissionais priorizam seus objetivos e seguem uma determinada estratégia, previamente alinhada com o cliente.

Dessa forma, os gestores ficam responsáveis pela tomada de decisão. Para aumentar as chances de êxito na alocação dos seus recursos, existe uma seleção criteriosa de ativos e produtos financeiros para composição da carteira de investimentos.

Acesso a uma carteira diversificada

Investir com um profissional do mercado financeiro também é uma forma de ter uma carteira diversificada. Como você viu, essa estratégia é fundamental para o sucesso dos seus investimentos.

Por exemplo, para isso, um gestor define a melhor estratégia para cada objetivo, considerando cenários macroeconômicos, inflação, e outros elementos ao longo do tempo. Ademais, ao contar com apoio profissional isento de conflito de interesses, você tem à sua disposição uma equipe que trabalha em prol dos seus resultados.

Com uma gestão e atendimento com interesses alinhados, você pode contar com profissionais que monitoram o seu portfólio constantemente — a fim de garantir que seus investimentos estejam sempre otimizados.

Transparência

Outros pontos positivos de uma gestora são a transparência e a facilidade de contato com a instituição em caso de dificuldades. Também é mais fácil acompanhar o portfólio e seu desempenho, além de ser mais simples declarar seu imposto de renda.

Custo

Uma das desvantagens de contar com um profissional do mercado financeiro para gerir a sua carteira é a cobrança da taxa de gestão. Ela geralmente é dada por um percentual anual e serve para remunerar o trabalho do gestor.

Além disso, a taxa é cobrada mensalmente e calculada sobre o montante investido. Contudo, é preciso considerar o custo-benefício do processo. Afinal, você contará com suporte profissional. Assim, terá chances de obter resultados melhores e acesso a condições melhores de investimentos do que investindo sozinho.

Falta de autonomia

Quem prefere escolher os próprios ativos e produtos financeiros que farão parte da carteira de investimentos pode se incomodar com a gestão profissional administrando seu patrimônio.

No entanto, quem conta com suporte profissional não precisa gastar seu tempo com cada particularidade do universo de investimentos. Afinal, é a gestora quem fica responsável por montar uma carteira sofisticada e gerir o portfólio.

Qual é a melhor opção: investir sozinho ou com um profissional?

 Alguns investidores não têm conhecimento ou tempo necessário para buscar formas de otimizar os resultados do portfólio. Desse modo, mesmo aqueles com mais experiência podem contar com um profissional para otimizar seus recursos.

Ainda que seja uma opção investir sozinho, decisões equivocadas podem colocar seus objetivos — e o seu patrimônio — em risco. Nesse sentido, contar com o apoio profissional pode ajudar a obter o melhor potencial de retorno combinado com o menor risco para o seu perfil.

Com essas informações, você pode avaliar o que faz mais sentido para você. Se quiser mais praticidade, vale contar com uma gestora digital de investimentos e acompanhar a rentabilidade da sua carteira contando com toda a facilidade de um aplicativo.

Quer montar uma carteira de investimentos diversificada, resiliente e sem conflito de interesses? Então conheça a Magnetis e abra sua conta conosco agora mesmo!

Andressa Siqueira, CFP®
Andressa Siqueira, CFP®

Formada em Economia pela PUC-SP, é analista de conteúdo, especialista em investimentos na Magnetis desde 2019. Possui as certificações CEA pela ANBIMA e de planejadora financeira CFP®, trabalha no mercado financeiro há mais de 8 anos.

leia mais desse autor