10 livros de análise fundamentalista para dominar o assunto

por Mariana Congo | 18/10/2019

livros sobre analise fundamentalista
consultoria de investimento

Está pensando em melhorar a rentabilidade de suas aplicações investindo em renda variável, mas está com medo de perder dinheiro? Um caminho para diminuir a insegurança é buscar livros sobre análise fundamentalista.

A análise fundamentalista é indicada para quem quer investir em ações no longo prazo. Seus conceitos ajudam a escolher em quais papéis investir e, dessa forma, aumentar a probabilidade de ganhos futuros.

A técnica consiste em analisar financeiramente, economicamente e mercadologicamente uma empresa, bem como fatores econômicos e até políticos que podem atingi-la. Dessa forma, é possível definir o seu preço justo com base em seu potencial futuro de crescimento.

Em resumo, a análise fundamentalista acredita que, ao comprar uma ação abaixo de seu valor justo, a aplicação provavelmente vai se pagar ao longo do tempo. E também que o mercado financeiro pode não refletir o preço real de uma ação.

Quer entender melhor? Então confira abaixo nossas 10 sugestões de livros sobre análise fundamentalista. Boa leitura!

1. “Avaliando empresas; Investindo em Ações”, de Carlos Alberto Debastiani e Felipe Augusto Russo

O livro mostra em detalhes os métodos usados na análise fundamentalista e como o método permite analisar criteriosamente a saúde financeira de uma empresa. Para isso, são utilizados indicadores de seu balanço financeiro, de mercado, liquidez, riscos do setor no qual está inserida e também o cenário macroeconômico nacional e internacional.

Tem linguagem acessível a iniciantes, inclui explicações sobre conceitos básicos da economia e mostra exemplos práticos, inclusive com ilustrações e ferramentas que podem ser utilizadas no Excel.

2. “O Investidor Inteligente”, de Benjamin Graham

Publicado em 1949, esse clássico da literatura de investimento continua atual. O autor defende que o investidor inteligente é aquele que combina educação financeira, conhecimento do mercado e visão de longo prazo.

Para Graham — precursor da análise fundamentalista ao criar o conceito de “valor de investimento” — é essencial que a situação da empresa seja analisada com rigor e disciplina e fundamentada em fatos. Dessa forma, é possível estabelecer o seu valor intrínseco.

O livro é considerado o melhor já escrito por um famoso seguidor da análise fundamentalista e dos conceitos de Graham: o megainvestidor Warren Buffett.

3. “Investindo em Ações no Longo Prazo”, de Jeremy J. Siegel

Outro livro clássico de investimentos, responde a questões importantes, como quais são as fontes para o crescimento econômico ao longo do tempo, como é possível se proteger contra a instabilidade de moedas, entre outras.

Em sua quinta edição, o autor faz a ressalva que o investimento em ações de longo prazo manteve praticamente a mesma rentabilidade real descrita na primeira edição do livro, que examinou retornos obtidos até 1992.

No fim, Siegel faz uma síntese sobre tendências históricas das forças que influenciam a economia e que colocaram à prova a análise fundamentalista, mostrando que o método é sólido e resistente a ciclos.

4. “Fora da Curva. Os segredos dos grandes investidores do Brasil e o que você pode aprender com eles”, de Pierre Moreau

O livro relata a história de grandes investidores que, juntos, administram R$ 80 bilhões. São personalidades como Luis Stuhlberger, gestor do renomado Fundo Verde; e Luiz Fernando Figueiredo, sócio-fundador da Mauá Capital.

Os investidores retratados não registraram necessariamente ganhos altos, mas, sim, consistentes, ao longo do tempo.

Entre os gestores de ações que contam sua história, todos seguem conceitos importantes da análise fundamentalista: mantêm um horizonte de longo prazo nas aplicações e fazem análises aprofundadas sobre as empresas nas quais investem.

consultoria de investimento

5. “Análise Fundamentalista de Empresas para Investimento em Ações”, de Hélio Santiago

O livro começa por abordar os principais fatores macroeconômicos e sua relação com o mercado e setores da economia, para então passar para a dinâmica dos diversos segmentos da economia e suas características e, por fim, analisa o balanço das empresas e seus principais fatores de rentabilidade: liquidez e endividamento.

Apresenta uma metodologia própria para tirar melhor proveito da análise fundamentalista, exemplificada com estratégias diferentes para períodos de alta e baixa da ação, técnicas de gerenciamento de risco e proteção do capital.

6. “Filosofias de Investimento”, de Aswath Damodaran

Nesse livro, o renomado avaliador de empresas mostra estratégias utilizadas por grandes investidores e ajuda quem investe a definir o seu próprio método.

Para ele, essa metodologia depende da filosofia de negócios de quem aplica. É essa filosofia que define se a carteira de ações vai ser preenchida por empresas de segmentos mais tradicionais (como a indústria) ou de tecnologia, setor que apresenta mais riscos e volatilidade.

7. “Guia Suno Dividendos: Aprenda a selecionar ações que geram renda”, de Tiago Reis e Jean Tosetto

Voltada a objetivos mais conservadores, como a aposentadoria, este livro apresenta a estratégia baseada em ações que pagam dividendos.

Além de explicar os principais conceitos do método, mostra técnicas usadas por grandes investidores, como Luiz Barsi, que criou o conceito de “carteira previdenciária“, além de exemplos práticos e dicas de como evitar riscos.

8. “O Trader sem mistérios”, de André Motta

O livro mostra como operar como trader no mercado de ações considerando que quem investe tem um capital limitado, mas por outro lado também tem maior agilidade para movimentar a carteira.

Responde a questões como se vale mais a pena aplicar diretamente em ações ou fundos, as diferenças entre a análise fundamentalista e a análise técnica, explica conceitos de finanças comportamentais e apresenta a estratégia de dividendos e derivativos.

9. “Análise Financeira Fundamentalista de Empresas: Série Finanças Corporativas”, de Alberto Borges Matias

Apresenta como pode ser feita a análise macroeconômica e setorial passando pelo cálculo e análise do valor de uma empresa.

Tem um novo capítulo dedicado à contabilidade internacional, adotada para divulgação de demonstrações contábeis de sociedades anônimas no Brasil.

10. “Análise Fundamentalista: Coleção Expo Money”, de Valter José Kobori

Voltado para iniciantes, o livro mostra, com base nos conceitos análise fundamentalista, questões práticas, como por que pagar R$ 10, R$ 20 ou R$ 30 em uma ação e como saber se um papel está caro ou barato.

E, lógico, indica fugir de argumentos simplistas como “um amigo me indicou a compra”, olhando atentamente qual foi a análise feita para que ele tomasse essa decisão.

Gostou das indicações? Livros sobre análise fundamentalista e diferentes metodologias de investimento podem ajudar a entender seu perfil e objetivos financeiros. A leitura pode ser complementada por cursos de finanças pessoais, que tal?

Outras formas de investimento

A análise fundamentalista não é um consenso quando se trata de investir em ações. Os principais críticos dessa corrente vêm da análise técnica, que acredita que o investimento deve se basear apenas nos preços e volume negociados dos papéis.

Os adeptos dessa metodologia observam indicadores técnicos e padrões gráficos formados pela flutuação da ação, descartando fundamentos. A crença é que o mercado financeiro se ajusta automaticamente a mudanças no cenário macroeconômico e outros indicadores.

Agora que você já pegou ótimas dicas de livros sobre análise fundamentalista, pode buscar ajuda de um profissional na hora de montar a sua carteira de aplicações. Conheça o serviço de consultoria de investimentos, capaz de indicar a melhor forma de investir, conforme a sua necessidade e perfil!

Avaliar o post