Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

Saiba como usar a margem de garantia em suas operações

Quando você começa a estudar mais sobre investir na bolsa, vê que existem diversos temas e conceitos que precisam ser aprendidos, principalmente quando estão diretamente ligados às operações realizadas. Um deles é a margem de garantia.

Quer saber do que se trata, como funciona, quais são os cuidados necessários na hora de realizar as operações e por que as corretoras exigem essa margem em algumas transações?

Neste artigo, respondemos essas questões. Continue conosco para saber mais!

O que é margem de garantia e qual é a sua finalidade?

A margem de garantia, como o nome sugere, é um valor exigido pela corretora como garantia para realizar certas operações no mercado

Isso significa que, nesses casos, você vai precisar ter alguma quantia disponível na sua conta, a fim de comprovar que é capaz de honrar os compromissos firmados e que não ficará inadimplente.

Alavancagem: qual é a importância do equilíbrio?

Entre as principais vantagens da margem de garantia, está a possibilidade de operar alavancado. Isso significa que você conseguirá aportar valores maiores do que os disponíveis na conta.

Então, se você pretende investir em um lote de ações que custa R$ 5 mil e a margem de garantia solicitada é de 10%, isso significa que será necessário ter R$ 500 como margem de garantia para fazer a alavancagem — e isso pode ser tanto em ativos quanto em dinheiro.

Caso você tenha algum prejuízo com a operação, como no caso de a ação se desvalorizar, ele será descontado da sua margem oferecida à corretora.

Antes mesmo de pensar em fazer esse tipo de operação, é necessário estar ciente de que, apesar das maiores chances de ter sucesso, os riscos também são maiores.

Portanto, é essencial conhecer esses riscos a fim de planejar melhor suas estratégias e garantir o equilíbrio. Invista em mais conhecimento sobre o mercado financeiro e todas as questões ligadas a investimentos na bolsa de valores!

Operações que podem ser realizadas com alavancagem

Conheça a seguir os tipos de operação que podem ser realizadas com a alavancagem.

Day trade

A alavancagem é muito utilizada por quem opera em day trade. Nesses casos, as pessoas que fazem especulação conseguem impulsionar os resultados, aumentando a posição financeira em determinado papel — sempre com o objetivo de aumentar a rentabilidade.

Mercado futuro

Operações no mercado futuro também podem ser realizadas com a alavancagem. Da mesma forma que no day trade, as pessoas que investem conseguem melhorar a rentabilidade de seus investimentos. Aqui, é possível operar índices de commodities, milho, café e dólar, entre outros ativos.

Venda a descoberto

Uma operação de venda a descoberto acontece quando a pessoa que investe faz um aluguel de determinada ação para tentar lucrar no mercado quando ela sofrer desvalorização.

Nesse caso, o locatário dos ativos vende os papéis e tenta recomprá-los no mercado posteriormente por um valor mais barato. Depois, ele vende de volta para o locador e obtém lucro com a diferença entre os preços dessas operações.

Como prevenir os riscos da alavancagem financeira?

Crie uma estratégia bem-planejada que contemple uma possível perda de parte do dinheiro durante as operações. Isso é essencial para que você consiga se preparar diante de qualquer alteração no cenário e prevenir um prejuízo que pode ser ainda maior caso não se movimente a tempo.

Outro ponto importante é o conhecimento a respeito do mercado. Devido aos riscos envolvidos, não é recomendável investir com base em achismos.

Por isso, estude bem suas opções, aprenda os conceitos e busque dados em fontes seguras. E não deixe de contar com a ajuda de profissionais que já entendem bem do assunto, como é o caso de um processo de consultoria.

Sempre encontre um equilíbrio entre a margem de garantia que é exigida pela corretora e o valor de alavancagem que está sendo direcionado para o ativo no qual você está operando. Se o risco de perda for alto, é mais adequado repensar a estratégia.

Ao adotar os cuidados devidos e realizar a alavancagem com uma estratégia bem-pensada, é possível alcançar bons resultados e diminuir os riscos de prejuízos.

Por que a margem de garantia é exigida pela corretora?

Como as operações são feitas com um dinheiro que a pessoa não tem disponível na conta, as corretoras optam por exigir essa margem de garantia. É ela que comprova que você será capaz de lidar com qualquer prejuízo que possa acontecer em alguma transação.

Portanto, é preciso estar ciente de que, nesses casos, sempre haverá a exigência da margem para realizar as operações. Caso o compromisso não seja cumprido, existe o risco de sofrer a zeragem compulsória por parte do setor de riscos da corretora que você utiliza.

Quais são os principais valores de margem de garantia exigidos?

Os valores solicitados na margem de garantia podem ser alterados todos os dias pela bolsa. O principal critério para isso é a volatilidade que os preços podem sofrer diariamente.

Sendo assim, quanto mais os valores apresentarem oscilações, maior será a volatilidade e, consequentemente, aumenta-se a exigência da margem de garantia.

Em geral, as taxas aplicadas variam entre 1,5% e 25%. Isso depende de alguns critérios, como:

  • a corretora que você utiliza;
  • o tipo de contrato de investimento;
  • o prazo da operação.

Uma vez que o percentual é determinado no contrato, certamente o valor da margem vai variar de acordo com os preços atualizados no momento em que você quiser efetivar a compra.

Entre os ativos que podem ser oferecidos como margem, estão:

  • dinheiro;
  • títulos do Tesouro Direto;
  • títulos de crédito privado, como o CDB;
  • ações.

A margem de garantia, se for bem usada, oferece uma excelente oportunidade para ampliar o seu patrimônio.

Sendo assim, se você souber operar bem, é possível obter ótimos ganhos, alcançando rentabilidades bem satisfatórias — que podem até trazer boas surpresas para a sua carteira de investimentos.

Gostou deste artigo sobre margem de garantia e quer entender como uma consultoria de investimentos pode ajudar você a otimizar seus resultados em aplicações? Então você vai gostar de conferir o nosso Guia completo sobre consultoria de investimentos!

Mariana Congo

Mariana Congo é Gerente de Comunicação da Magnetis e jornalista especializada em finanças pessoais.

leia mais desse autor