Mercado financeiro: tudo o que você precisa saber para investir melhor

por Mariana Congo | 01/07/2019

Mercado financeiro: o que você precisa saber para começar a investir

O mercado financeiro oferece diversas possibilidades para quem deseja fazer bons investimentos. No entanto, existem muitos estereótipos sobre ele, principalmente sobre a possibilidade de ganhar dinheiro rápido.

É se aproveitando disso que algumas pessoas caem em pirâmides e golpes financeiros. Elas acabam seduzidas por uma promessa de ganho fácil.

Mas a verdade é que sim, investir bem o seu dinheiro é algo que traz bons retornos. No entanto, também é algo que exige alguma disciplina e visão de longo prazo.

A seguir, vamos entender melhor como funciona o mercado financeiro e quais tipos de investimento estão à sua disposição.

Também vamos conhecer as principais instituições que formam esse mercado e como elas podem garantir a segurança nos investimentos. Acompanhe!

O que é o mercado financeiro?

O mercado financeiro é o ambiente de compra e venda dos chamados ativos financeiros: ações, títulos públicos e privados, câmbio, fundos de investimento, ouro, petróleo, contratos e tudo o que possa ser negociado.

Os interessados nesses ativos negociam de modo a chegar em um preço com o qual todos concordam. É assim que o valor desses ativos é formado no mercado financeiro: com base na oferta e demanda.

O mercado financeiro também é fonte de financiamento para as empresas, ao mesmo tempo em que pode ser usado pelas pessoas para rentabilizar seu patrimônio.

Quando uma companhia lança ações nesse mercado, na verdade ela está buscando dinheiro para bancar seus projetos. Da mesma forma, um banco que oferece aplicações financeiras também quer capital para usar em suas atividades.

Na outra ponta, os investidores ou acionistas oferecem seu dinheiro para essas instituições por um determinado tempo. Em troca, recebem uma remuneração, que pode se dar pelo pagamento de juros ou da valorização das ações.

Quanto aos tipos de investimento, existem duas grandes famílias no mercado financeiro.

Renda fixa

Os investimentos de renda fixa são aplicações que já oferecem, no momento inicial, uma projeção de rentabilidade. Ou seja, o rendimento desses investimentos é conhecido com antecedência. As principais aplicações de renda fixa no mercado hoje são:

  • poupança;
  • Tesouro Direto;
  • títulos privados (CDB, LCI, LCA, CRI, CRA, debêntures);
  • fundos de renda fixa.

Renda variável

As aplicações de renda variável são aquelas cujo preço muda com mais frequência. A rentabilidade não pode ser projetada, pois depende da oferta e demanda do mercado, além de fatores externos, como as condições da economia e os riscos do negócios. Os principais investimentos de renda variável no mercado hoje são:

  • ações;
  • fundos imobiliários;
  • derivativos (câmbio e commodities como ouro e petróleo);
  • fundos de ações.

Quais são as principais instituições financeiras no Brasil?

Banco Central

O Banco Central, BC ou BACEN, como é conhecido no mercado, é uma autarquia do Sistema Financeiro Nacional com vínculo ao Ministério da Fazenda — como principal instituição financeira nacional depositária do Tesouro Nacional.

Suas principais atribuições são monitoramento do sistema financeiro, emissão do papel-moeda e a moeda metálica para circulação no país, reservas cambiais e provisionamento de liquidez que garanta o equilíbrio mercadológico para membros do sistema financeiro.

CVM

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) é o órgão que fiscaliza o mercado de ações, títulos de renda fixa e fundos de investimento. Ela tem o poder de restringir ou punir instituições que descumprem suas diretrizes, inclusive impedindo essas empresas de atuar no mercado.

Bolsa de valores

Toda empresa de capital aberto que opera as ações no mercado negocia por meio da plataforma de uma bolsa de valores. No Brasil, essa plataforma é a B3 (Bolsa, Brasil, Balcão).

Bancos

Instituições financeiras com atuação intermediária dos serviços e operações financeiras. Além da captação de recursos, movimentam o capital utilizando a poupança, o financiamento de imóveis e veículos, a troca de moeda internacional e efetuam pagamentos de diversos tipos.

Financeiras

Com o objetivo de otimizar o processo de alocação de capitais financeiros próprios ou de terceiros, são organizações que operam e administram o equilíbrio entre as moedas, os prazos e taxas, estabelecendo uma relação de risco e custos nesse cenário.

Fundo Garantidor de Créditos (FGC)

O FGC é um fundo privado formado a partir de contribuições de bancos e financeiras associadas. O papel desse fundo é oferecer uma espécie de seguro em caso de falência dessas instituições.

Assim, o FGC devolve aos investidores dessas instituições todo o dinheiro investido ou depositado em conta corrente até o limite de R$ 250 mil por instituição, com teto de R$ 1 milhão por CPF. Veja aqui uma lista completa dos investimentos garantidos pelo FGC.

Corretoras de valores

Uma pessoa física somente pode investir em ações e operar na Bovespa se utilizar um intermediador, e é isso que fazem as corretoras de valores. Além disso, disponibilizam diversos produtos de renda fixa — LCI, LCA, Tesouro Direto — para escolha dos usuários.

Para ser ativa na bolsa de valores e operar normalmente na plataforma, uma corretora de valores terá autorização do Banco Central e da Comissão de Valores Mobiliários para seu funcionamento.

Gestoras de investimento

Uma gestora de investimentos funciona mais ativamente sobre o seu perfil. Com um cruzamento de dados e informações fornecidas previamente, é possível determinar qual será o seu melhor investimento para você, também levando em consideração os seus objetivos.

Com uma gestora cuidando dos seus investimentos, você só vai se preocupar com a disponibilização dos recursos e monitorar os resultados apontados nos relatórios fornecidos. O atendimento é quase sempre 100% online e seu trabalho em relação ao processo operacional é zero.

Consultorias de investimento

Uma consultoria de investimentos é independente e foca os trabalhos nos benefícios para quem investe. Sem vínculo com outras operadoras no mercado, disponibiliza profissionais técnicos e preparados para orientar quanto aos melhores caminhos para investir bem.

Quais são as principais instituições financeiras no exterior?

SEC

SEC é a abreviação da sigla em inglês Securities and Exchange Commission. Trata-se de uma agência reguladora dos Estados Unidos que é responsável por aplicar as leis que dizem respeito a títulos federais americanos.

Também cuida da regulação do mercado de ações, câmbio e fundos de investimento do país, com papel bastante semelhante ao da CVM no Brasil.

Bolsa de valores de NY (NYSE)

A New York Stock Exchange — sediada na Wall Street, em Manhattan — é administrada pela NYSE Euronext em 1792. As maiores empresas americanas operam suas ações na NYSE.

Bolsa de Frankfurt

Há 434 anos era criada a Bolsa de Valores de Frankfurt, na Alemanha. É considerada até hoje uma das mais eficientes do mundo com um volume de quase 100% dos negócios alemães sob o seu controle.

Bolsa de Londres

A bolsa de Londres foi constituída em 1801 e é uma das maiores do mundo, negociando com companhias originalmente britânicas e também com as transnacionais que optam por estabelecer seus negócios na Inglaterra.

Bolsa de Paris

A bolsa de valores francesa juntou-se às bolsas de Amsterdã, Lisboa e Bruxelas para formar a segunda bolsa da Europa — Euronext Paris — atrás apenas da Bolsa de Londres.

Bolsa de Tóquio

Sediada em Tóquio, no Japão, é a terceira maior bolsa de valores do mundo, que elenca 2292 empresas listadas com capitalização de números expressivos acima dos US$ 4 trilhões.

Bolsa de Xangai

O objetivo da bolsa de Xangai, na China, é desenvolver o capital com base nos princípios de legislação, supervisão, autorregulação e padronização para criar um mercado seguro, eficiente e transparente para todos que desejam fazer algum tipo de investimento.

É seguro investir no mercado financeiro?

Todas as instituições acima estão encarregadas de garantir a segurança nos investimentos para qualquer pessoa que queira investir no mercado financeiro.

Isso porque, como mencionamos, esse mercado é fonte de financiamento para muitas empresas.

Por esse motivo, há um investimento pesado em inovação e tecnologia para garantir que todos possam fazer negócios da maneira mais transparente e prática possível.

Fazendo bons investimentos, é possível aproveitar o melhor dessa estrutura e colocar o dinheiro para trabalhar para você.

Como fazer os melhores investimentos?

O mercado de investimentos está cada vez mais acessível para as pessoas. Se antes só quem tinha muito dinheiro conseguia fazer os melhores investimentos, hoje essa realidade mudou completamente.

Qualquer pessoa pode começar a aplicar seu dinheiro a partir de valores baixos. O maior exemplo é o Tesouro Direto, que oferece alternativas a partir de R$ 30.

No entanto, é possível até investir no exterior com pouco dinheiro. Na Magnetis, por exemplo, você pode começar com R$ 1 mil. O importante sempre será definir seu perfil e seus objetivos, pois eles são o primeiro passo para entender qual é o melhor investimento para você.

Agora que você já sabe o essencial sobre o mercado financeiro, que tal conhecer as opções que estão à sua disposição? Baixe grátis o nosso Guia Completo sobre Tipos de Investimento e tire suas dúvidas!

Mercado financeiro: tudo o que você precisa saber para investir melhor
3.5 (70%) 2 vote[s]