Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

Você já ouviu falar em índices futuros? Entenda o que é!

O índice Bovespa (IBOV) é o principal da bolsa de valores brasileira, funcionando como um termômetro de mercado. Mas você sabia que existem derivativos do IBOV chamados índices futuros

Eles são uma boa alternativa para quem busca alta rentabilidade com ativos de renda variável. Porém, antes é necessário entender o que são, como funcionam na prática e suas principais vantagens.

Continue a leitura e saiba quais são as características desse tipo de investimento.

O que é o índice futuro?

O índice futuro deriva do Ibovespa, índice mais importante da B3, a bolsa de valores brasileira. Esse tipo de investimento funciona de forma similar ao mercado de ações. Entretanto, é um contrato que estipula um valor para uma data futura, com prazo de vencimento predeterminado.

Essas operações são realizadas no Mercado Futuro, uma categoria de investimentos dentro da bolsa. Funciona como o mercado convencional, mas há uma pequena diferença: as transações são baseadas em derivativos financeiros, não em ativos.

Os índices futuros apresentam boa liquidez e muitas oscilações. Quem escolhe investir nessa modalidade precisa ficar de olho nas mudanças dos preços diariamente. Pessoas atentas ao day trade também podem se beneficiar com os índices futuros, por exemplo.

Como ele funciona na prática?

Na prática, as operações que envolvem os índices futuros são similares ao mercado de ações. Contudo, é necessário prestar atenção a alguns detalhes. Existem duas diferenças básicas entre os índices futuros: os contratos de índice cheio (IND) e os minicontratos de índice (WIN). 

O próprio nome já revela o significado: geralmente quem investe em valores menores prefere aplicar no WIN, os mini-índices. Os contratos IND são mais voltados para grandes corporações ou especuladores experientes. Entretanto, isso não é uma regra fixa e imutável; sempre podem existir exceções.

O índice futuro é medido em pontos e os preços dos contratos adquiridos são alterados diariamente com os devidos ajustes. Na data de vencimento, a B3 desconta ou credita a diferença entre o valor estabelecido no contrato e no IBOV do dia.

Em resumo, um contrato de índice futuro sempre estipulará:

  • o que está sendo negociado;
  • a data da negociação;
  • o preço pelo qual deve ser negociado;
  • quanto precisa ser negociado.

Quando os contratos de índice futuro expiram, as partes envolvidas liquidam a transação. A princípio, essa modalidade era utilizada por produtores de commodities para garantir o preço de seu produto antes da venda. Atualmente, são mais utilizados para especular em uma variedade de mercados, incluindo forex, taxas de juros e índices de ações.

Qual é a relação entre índice futuro e bolsa de valores?

Os índices futuros estão totalmente relacionados à bolsa de valores. Como são derivativos da Ibovespa, as negociações acontecem dentro da B3, no Mercado Futuro, como citado anteriormente.

Portanto, relaciona-se intimamente à compra e à venda de ações, commodities, índices, moedas ou qualquer tipo de investimento futuro.

Esses contratos futuros oscilam na bolsa, então devem ser acompanhados diariamente, da mesma forma que os ativos. Se os preços aumentam, você ganha com a valorização do índice. Se quiser vender, o momento de lucrar é na hora da queda.

Portanto, quem deseja investir nessa modalidade deve atentar às mudanças na B3, aos preços dos índices e às operações diárias da bolsa brasileira. Lembre-se de que o contrato futuro de IBOV apresenta a possibilidade de o mercado ajustar as expectativas futuras do mercado de papéis. Dessa maneira, você não precisa comprar todas as ações que fazem parte do índice.

Como são as cotações do índice futuro?

As cotações do índice futuro são rentabilizadas em formato de pontos e com datas já estipuladas. As negociações são feitas para prazos extensos que podem durar vários meses. Logo, é possível aplicar seu dinheiro na alta ou na queda dos índices, que podem trazer resultados positivos ou negativos na data de fechamento.

Para investir nos índices futuros, é importante saber quais são as cotações dos contratos WIN e IND. O contrato de índice cheio apresenta cotação de R$ 1,00 a cada ponto do Ibovespa, com lote mínimo de 5 contratos. Em contrapartida, a cotação do minicontrato é de R$ 0,20 por ponto e lote mínimo de 1 contrato para cada operação. Há também uma margem de garantia em ambos.

Nos contratos futuros, os horários de negociações variam, mas geralmente são no período das 9h às 18h. A data de vencimento ocorre nos meses pares, na quarta-feira mais próxima ao dia 15 do mês. 

Como investir?

Agora que você já sabe como os índices futuros operam na bolsa, veja a seguir sugestões para deixar essa tarefa mais simples.

Escolha uma boa instituição

Procure uma boa corretora ou instituição financeira na qual você confia. Com ajuda de profissionais qualificados, você consegue planejar e entender melhor como o investimento é realizado. 

Procure uma plataforma de operações completa

Investir nessa modalidade requer atenção aos movimentos diários da bolsa de valores. Portanto, escolher uma plataforma de operações completa é o mais indicado. Consulte a corretora ou a instituição escolhida e explique suas expectativas antes de tomar essa decisão.

Use a margem de garantia

No Mercado Futuro, a margem de garantia é uma vantagem. Ela não serve apenas como uma forma de precaução da corretora, mas pode ser utilizada para aportar valores acima daqueles disponíveis na sua conta. Com ela, você consegue operar alavancado, isto é, aumentar seus ganhos sem ampliar os aportes proporcionalmente.

Faça alavancagem

A alavancagem traz benefícios para quem deseja aplicar em índices futuros. Como você não precisa pagar o valor total no momento da compra, torna-se uma possibilidade mais atrativa. Aportando um valor alto, o retorno também é superior em relação ao capital que seria aplicado no início. 

Informe-se sobre variação dos pontos

Os pontos definem os índices futuros. Eles podem se alterar diariamente, até o momento do vencimento do contrato. Portanto, é essencial acompanhar as mudanças e oscilações dos preços no pregão.

Quais são as vantagens de investir no índice futuro?

Os índices futuros apresentam muitas vantagens para quem deseja aplicar em operações diárias, mas com resultados no longo prazo. A seguir, veja alguns benefícios dessa modalidade:

  • a volatilidade é alta;
  • os custos são baixos, especialmente nos minicontratos;
  • o controle de gastos é maior nesse tipo de operação;
  • realizar alavancagem e obter rendimentos superiores;
  • alta taxa de liquidez, porque o IBOV é usado com frequência;
  • não há necessidade de comprar ações da Ibovespa;
  • pode ser utilizado como hedge no mercado, uma proteção às flutuações dos valores.

Agora que você já sabe todas as vantagens e características dos índices futuros, que tal começar a aplicar seu dinheiro? Aproveite e assine nossa newsletter para ver mais informações e receber conteúdos exclusivos sobre investimentos e finanças.

análise de investimentos
Luiza Caricati

Luíza Caricati é produtora de conteúdo da Magnetis. Jornalista, tem experiência na área de investimentos, educação e negócios, e lidera nossa estratégia multimídia, traduzindo conteúdos complexos em comunicações didáticas para diversos formatos.

leia mais desse autor