Os 5 maiores erros do investidor brasileiro (e como evitar!)

por Magnetis | 06/05/2014

Erros do investidor

Investir corretamente não precisa ser difícil. Para ajudar você nessa tarefa, o Magnetis listou os principais erros que os brasileiros cometem nessa área. Atenção para evitá-los!

#1 – Começar a investir tarde

Muitas pessoas acreditam que investimento é coisa para gente rica ou para uma fase mais avançada da vida, quando a aposentadoria se aproximar. Na verdade, quanto antes começamos a criar o hábito de poupar e investir, mais preparados estaremos ao atingir o pico da nossa vida profissional. Além disso, o poder dos juros compostos se manifesta em períodos longos. Portanto, quanto mais cedo você der seus primeiros passos, melhor.

#2 – Concentrar a carteira em poucos investimentos

Um erro muito comum de investidores inexperientes é procurar o que consideram o “melhor” investimento e colocar todos os seus recursos nesse único ativo. Muitas vezes, juntamos todo o nosso dinheiro e compramos um imóvel ou cotas de um único fundo de investimento. O problema é que acabamos assumindo um risco desnecessário de que esse ativo sofra perdas. Todo mundo já ouviu a famosa recomendação de “não colocar todos os ovos na mesma cesta”. Portanto, a diversificação é uma grande aliada para construir uma carteira de investimentos menos sujeita a sustos.

#3 – Ser exageradamente conservador

Talvez seja um trauma dos tempos de instabilidade econômica, mas o brasileiro é um dos investidores mais conservadores do mundo. Há exceções, mas a grande maioria tem quase todos os seus investimentos em poupança ou CDB (Certificado de Depósito Bancário) do seu banco. O ponto negativo desse conservadorismo exagerado é que o investidor deixa de ganhar todo o dinheiro que poderia. Uma carteira diversificada que assuma alguns riscos provalvelmente terá um retorno superior no longo prazo, possibilitando um acúmulo maior de patrimônio.

#4 – Deixar de acompanhar os investimentos

Quanto sua carteira como um todo rendeu no ano passado? É impressionante a quantidade de pessoas que não consegue responder a essa simples pergunta. Fazemos um esforço enorme para guardar parte da nossa renda para o futuro e depois simplesmente a deixamos de lado. Há um ditado que diz que “não conseguimos gerenciar o que não medimos”. Portanto, o primeiro passo para otimizar uma carteira de investimentos é acompanhar seu resultado ao longo do tempo.

#5 – Não rebalancear a carteira periodicamente

Se mensurar o retorno da carteira é pouco comum, mais raro ainda é o hábito de rebalanceá-la periodicamente. Um portfólio é como um jardim que deve ser podado de tempos em tempos, ora cortando um galho da árvore que cresceu demais, ora adubando as plantas que não se desenvolveram o suficiente. Da mesma forma, se você tem uma carteira diversificada (lembrou do item #2?), alguns ativos subirão mais do que outros. Portanto, é importante reenquadrar, pelo menos uma vez ao ano, o risco da carteira ao seu perfil.

curso de investimento

Interessado neste tema? Então leia também:

3 razões fundamentais porque você deve começar a investir agora

Como escolher um bom investimento? Conheça os 3 principais critérios

Diferentes sabores dos investimentos. Qual o seu preferido? – Parte 1

Diferentes sabores dos investimentos. Qual o seu preferido? – Parte 2

Compare diferentes investimentos em 5 minutos

Avaliar o post