Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.
baixe app magnetis

Quem faz investimentos precisa lidar com muitas informações para conseguir gerir sua carteira de forma eficiente. […]

Leia mais

Ganhar, administrar e investir dinheiro são questões fundamentais para quem tem uma família e pensa no […]

Leia mais

Curioso para saber como investir fora do banco? Há outras possibilidades interessantes e que se mostram […]

Leia mais

Em alguns casos, a parte mais difícil de uma tarefa é justamente começá-la, não é verdade? […]

Leia mais

Tudo começou assim: em 2003, um amigo do engenheiro Lopes foi trabalhar no Banco Santos como gerente. Sua função lá era captar novos clientes. A instituição estava em ascensão, com marketing ostensivo, instalada num prédio novinho numa das avenidas mais caras da capital paulista. Além disso, oferecia aos investidores condições mais favoráveis do que as de bancos mais tradicionais. Parecia um pacote muito atrativo. Lopes não imaginava o que estava por vir…

Leia mais

O administrador de empresas Guilherme já havia tido algumas experiências de investimento em ações, aplicando pequenas quantias em papeis de empresas bastante conhecidas e percebidas como sólidas. Nessas situações, ele obteve bons rendimentos a médio e longo prazos. Um belo dia, um amigo lhe contou que vinha investindo em ações da OGX, a petroleira do empresário Eike Batista, e ganhando muito dinheiro rapidamente. Ele então pesquisou um pouco sobre a empresa e decidiu seguir o mesmo caminho, acreditando que poderia realmente ser um bom negócio. Mas as coisas não saíram como ele imaginou…

Leia mais

Antônio era casado com Jurema há duas décadas. Ele estava entrando na terceira idade e a preocupação com o futuro da mulher, 20 anos mais jovem e dependente dele financeiramente, aumentou. Decidiu, então, fazer um seguro de vida colocando-a como beneficiária. Foi ao banco, explicou a situação ao gerente e deixou por conta dele preparar o contrato, que assinou, como se fiz por aí, “de olhos fechados”. Pagou o seguro, religiosamente, por cerca de dez anos e então quis o destino que viesse a falecer. Passada a consternação imediata, a viúva foi ao banco para tratar do recebimento da indenização, um dinheiro fundamental para a sua subsistência dali em diante. Qual não foi sua surpresa quando descobriu que não tinha direito a nenhum centavo…

Leia mais
Previdência Magnetis

Maurício é um fotógrafo talentoso, mas que, por não ter um salário fixo, via sempre sua renda oscilar. Como as despesas não davam folga e tinha três filhos para sustentar, virava e mexia caia no cheque especial, com juros na casa dos 8% ao mês. Logo que entrava o pagamento por algum trabalho realizado, quitava a dívida e tudo voltava ao normal. Assim ele levava a vida. Porém, num ano difícil, em que as demandas por seus serviços caíram, o período no cheque especial se estendeu. E como o limite de que ele dispunha era alto, de quase R$ 30 mil, a dívida explodiu. “Num dia eu devia R$ 5 mil, depois quase R$ 6 mil e assim por diante”, revela. O tempo foi passando e a dívida crescendo.

Leia mais

Quem nunca viveu ou viu de perto uma história complicada na área financeira, que provocou perdas ou sofrimento, mas no final resultou em um aprendizado para a vida toda? Pois hoje começamos aqui no blog uma série de posts para contar experiências reais e ajudar a conscientizar mais gente sobre armadilhas que podem e devem ser evitadas pelo bem do nosso patrimônio. Para começar nossa série de “Histórias de Horror”, conheça o caso da Ana. Ela investiu num negócio que pouco depois se revelou uma pirâmide financeira. A dificuldade dela serve de alerta para que você não passe pela mesma situação.

Leia mais

Os programas de bem-estar financeiro no exterior são uma pauta cada vez mais frequente e relevante, […]

Leia mais

Roberto tinha apenas 17 anos. Morava com os pais e ia ao colégio, como a maior parte dos adolescentes. Mas, diferente da maioria, já trabalhava e guardava um dinheirinho todos os meses. Quando conseguiu juntar o equivalente a quatro vezes o seu salário, entendeu que era hora de pensar em formas de fazer seus recursos renderem mais. Até então, mantinha as economias numa poupança atrelada à sua conta corrente, com rendimentos pequenos. O rapaz optou por procurar a gerente do seu banco por avaliar que poderia lhe dar orientação especializada. Perguntou sobre a possibilidade de investir em ações e fundos, mas ela rapidamente rechaçou o ideia. Deu a ele a impressão de que essas não eram alternativas válidas para a sua realidade. O melhor caminho, indicou a profissional, eram os títulos de capitalização. Roberto até titubeou, mas a gerente foi muito convincente…

Leia mais