Pague a si mesmo: 7 passos para seu sucesso financeiro

por Magnetis

Pague a si mesmo: 7 passos para seu sucesso financeiro
Avaliar o post

Você é daqueles que investe apenas o que sobra no fim do mês? Pois saiba que está cometendo um erro no trato das suas finanças pessoais. Uma das melhores formas de garantir o sucesso financeiro e ter uma reserva de dinheiro para as emergências ou realização de grandes sonhos é aplicar a regra do “pague a si mesmo primeiro”.

(Quer saber tudo que você precisa fazer para juntar dinheiro? Não perca nosso Guia Definitivo Para Economizar Dinheiro).

Basicamente, pagar a si mesmo primeiro significa retirar de todos os seus ganhos uma porcentagem pré-determinada para aplicar em investimentos e deixar esse valor trabalhar por você. É um dinheiro com o qual você não conta para despesas cotidianas nem pequenas surpresas.

Lembre-se: pagar você primeiro não é receber o salário e comprar o smartphone de última geração. Nem reservar a pousada para viajar no fim de semana. Esses prazeres devem estar inseridos nas suas despesas mensais. O valor do “pague você primeiro” deve ser intocável para despesas como estas.

Vamos explicar os sete passos para o seu sucesso financeiro, baseados nesse conceito. Você verá que suas finanças pessoais se tornarão mais organizadas e deixarão você mais tranquilo para as situações de emergência. Acompanhe!

Estabeleça um pequeno percentual de suas entradas

Não adianta pensar em separar 30% das suas receitas de imediato para aplicar. É um valor muito alto e que no curto prazo se mostrará inviável. O mais importante, neste primeiro passo, é criar o hábito.

Mesmo que você ganhe o suficiente para retirar essa porcentagem dos seus ganhos, leve em conta que a retirada implica mudança no seu estilo de vida. Portanto, no início, o ideal é começar com uma porcentagem pequena, mas que seja assimilável num primeiro momento.

Por exemplo, comece com 1% dos seus ganhos. Pode parecer pouco, mas o mais importante neste momento é mudar seu comportamento.

Começar com uma porcentagem pequena deixará você tranquilo, sem provocar mudanças bruscas no seu estilo de vida. O objetivo é fazer com que você se acostume e não perca o comprometimento com o “pague você primeiro”.

Selecione o tipo de investimento adequado

Estabelecida a porcentagem que você irá retirar de suas entradas, o próximo passo é definir qual o investimento ideal neste momento, de início de formação de patrimônio.

O investimento deve ser de longo prazo, pois esse é um dinheiro destinado a objetivos, como comprar uma casa, ou para emergências. Se o plano é deixar o dinheiro trabalhando por você, com foco no futuro, as soluções devem passar por investimentos que permitem rendimentos melhores no longo prazo.

Algumas boas opções para se começar são atualmente são Tesouro Direto ou fundos DI. Essa aplicações são consideradas bastante seguras, oferecem um bom rendimento e estão disponíveis para qualquer valor de aplicação.

Uma boa consultoria financeira poderá orientá-lo a escolher a melhor aplicação, de acordo com seus planos. Essa é a melhor solução para que você não perca dinheiro nem se sinta desestimulado e interrompa o processo do “pague você primeiro”.

Assim que o dinheiro cair na conta, invista o percentual imediatamente

Pagar você primeiro significa que esse dinheiro deve ser retirado da sua conta no momento em que suas receitas entrarem. Ele não deve esperar a primeira movimentação bancária para ser transferido para seu investimento. Pelo contrário.

O ideal, neste caso, é que você tenha uma aplicação programada no seu internet banking. Dessa forma, sempre que o salário cair na sua conta, você não precisa fazer nada: já estará tudo programado para investir automaticamente.

Você deve checar com seu banco se o investimento escolhido por você permite esse tipo de movimentação programada. Se não for possível, você deve se ajustar para seguir à risca essa regra: dinheiro na conta é dinheiro investido primeiro.

No caso de receitas que não são mensais, como bônus, décimo-terceiro, férias e alguns rendimentos extras, o controle deve ser seu. Então, tenha disciplina para respeitar o que você mesmo determinou quando começou a seguir a regra do “pague você primeiro”.

“O primeiro boleto do mês deve ter seu nome”

Aluguel, prestação do carro, energia, condomínio, celular, internet, Netflix, plano de saúde. Quando você organiza as suas contas, tem a exata noção de quantos boletos tem que pagar todo mês. Distribuídos ao longo dos 30 dias, eles vão minando seu salário.

Por isso, ao preparar suas finanças pessoais para começar a fazer o “pague você primeiro”, o primeiro boleto a ser pago, imediatamente após o recebimento do salário, é o que tem o seu nome.

Não dê tempo para possíveis desculpas. As pequenas brechas são as responsáveis por tirar você da linha. Por exemplo, se o seu salário é depositado todo quinto dia útil do mês, o investimento da porcentagem pré-determinada deve ser feito no sexto dia útil. Assim, não haverá desculpas nem possibilidade de adiamentos.

O mesmo tratamento deve ser feito com as receitas extras. O dia seguinte é o dia para você pagar o boleto com o seu nome.

Repita mensalmente

O sucesso financeiro depende da sua disciplina e da sua vontade em realizar sonhos e ter um futuro tranquilo. Por isso, as aplicações devem ser mensais, no mínimo uma vez — podem ser duas vezes quando você tiver mais de uma receita no mês.

Programe-se para cumprir a meta. Você irá colher os frutos no futuro, sem estresse e preocupações extras.

Gradualmente aumente o percentual até um nível confortável

Você começou a pagar você com 1% a cada receita. Determinou uma primeira meta de seis meses. Cumprida essa etapa, é hora de rever as contas e subir a porcentagem.

Eleve para 5%, depositados nos seis meses seguintes. Cumprida essa nova etapa, suba para 10%. E vá até alcançar uma porcentagem que seja confortável para você.

Esse valor não deve interferir nas suas despesas fixas e nos seus gastos, que incluem lazer e diversão. Faça uma média desses custos no último ano para chegar a um valor factível.

Assim que juntar um montante maior, procure melhores alternativas de investimentos

Com o tempo, você irá perceber o saldo das suas reservas aumentando. Isso irá requerer uma reavaliação do tipo de investimento. Muitas vezes, a aplicação escolhida no início do “pague você primeiro” não será a mais rentável quando você tiver uma quantia acumulada maior.

Nesse caso, é melhor procurar alternativas de investimento. A Magnetis pode ajudá-lo a encontrar a melhor opção para você e seu dinheiro.

Então, gostou das orientações para pagar a si mesmo primeiro? Está pronto para começar a montar seu fundo de reserva? Deixe seu comentário e acompanhe o blog para ter mais informações sobre finanças pessoais!